6 Dicas sobre Propaganda Eleitoral

Propaganda Eleitora

Quando se trata de propaganda eleitoral, existe essa coisa chamada “perfeição”?

O ideal seria que os candidatos, não importa a que cargo, pudessem testar sua estratégica de marketing e propaganda eleitora antes de começar a veiculá-la, apenas para garantir que elas realmente vão de acordo com as expectativas dos eleitores.

Infelizmente a maioria não faz isso.

Isso não é exatamente uma surpresa, uma vez que vemos o mesmo acontecer com o marketing tradicional desde o início deste tipo de marketing.

O teste é importante, mas, como há coisas muito mais coisas importantes a se fazer, este tipo de teste acaba ficando esquecido.

Aqui vão algumas estatísticas de marketing e publicidade dos Estados Unidos, cujo sistema de marketing político é muito mais avançado do que o nosso:

“Mais da metade das propagandas políticas executada no período entre 2009 e 2010 foram um completo desperdício de fundos de campanha. E as 50% restantes 15% farão mais mal do que bem à campanha.”

Algumas propagandas conseguem afundar completamente uma campanha ou alienar parte dos eleitores.

Cerca de um terço de todas as propagandas eleitorais realmente conseguem impactar os eleitores a favor do candidato.

Propaganda Eleitoral – O que funciona?

Estilo em Propagandas Eleitorais

Vamos ser honestos, no Brasil conseguir a atenção dos eleitores durante as propagandas eleitorais é um dos maiores desafios das equipes de marketing.

Dessa forma o candidato tem exatos 30 segundos para conseguir atrair a atenção do eleitor e fazer com que ele ouça sua propaganda até o fim.

Ao iniciar a propaganda com frases clichês ou qualquer coisa que faça o eleitor revirar os olhos e reduzir o som da TV é um desperdício de um tempo que poderia ser usado em favor de um candidato.

O candidato na propaganda eleitoral

Uma propaganda cheia de imagens de locais e pessoas pode ser muito bonita, mas o eleitor prefere o candidato, olho no olho, falando sobre seus ideais, seus projetos, sua visão de futuro.

Quando um rosto enche a tela, falando diretamente com você, fica difícil de desviar a atenção.

Propaganda eleitoral com perguntas retóricas

Já falei sobre isso no post: Propaganda Eleitoral – Como não perder tempo e dinheiro, às vezes um bom candidato não é necessariamente um Willian Bonner na frente das câmeras, ou não contam com um bom texto para ajuda-los.

Alguns acreditam que perguntar ao eleitor a opinião deles, fazê-los pensar em determinadas situações que atingem o município, estado ou país, é uma boa tática.

Talvez seja, para candidatos de primeira viagem, mas no caso daqueles que já estiveram no poder, isso pode ser um erro fatal.

Pode levar o eleitor a imagina que: “Se depois de todo esse tempo no poder ele ainda não sabe como resolver o problema, é porque não merece estar onde está”.

A propaganda eleitoral tem que ser real

Tentar fazer o candidato parecer algo que ele não é pode ser um grande erro. Edição de imagem para fazê-lo parecer mais bonito, cortes ou montagens para dar destaque a algo que não existe na realidade, muitas vezes pode produzir um efeito negativo.

Eleitores inteligentes podem perceber a falsidade do vídeo e encarar isso como frieza e calculismo por parte do candidato, ou, o que é ainda pior, como uma falta de respeito para com a inteligência deles.

Propaganda eleitoral negativa requer alguns pontos positivos

O candidato pode, e até deve, utilizar algum tempo de sua propaganda para apontar falhas de seus adversários, mas não se esqueça de contrabalancear isso com a própria opinião sobre como consertar o erro, ou o que poderia ser feito para melhorar a situação causada pelo adversário.

Se o candidato é da situação, as falhas podem vir de críticas de seus adversários e através de explicações plausíveis sobre o assunto.

De qualquer forma é bom ter em mente que uma propaganda inteira falando sobre o adversário é uma propaganda mais dele.

O candidato deve ser o centro das atenções e não seu adversário.

Não utilize atores em propaganda eleitoral.

Se você precisa mesmo de pessoas em sua propaganda, recomendo que utilize pessoas reais. De preferência pessoas ligadas aos eleitores no dia a dia.

Pode não ficar profissional ou perfeito, mas ficará real e isso é muito mais importante.

Se o eleitor quiser ficção, pode ficar com uma das novelas da Globo, que com certeza é muito mais bem bolada que a propaganda eleitoral de qualquer político.

Além disso a primeira coisa que vem à mente do eleitor não é que o ator também irá votar no candidato e que está ali por acreditar no que diz, mas quanto o candidato terá gasto com aquela participação.

Estas são apenas algumas dicas, e se você está pensando: Eleições municipais de municípios pequenos não tem tanta propaganda eleitoral, deixe-me perguntar: Já pensou em usar o YouTube??

Boa sorte!

Seu comentário foi recebido, responderei assim que possível. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s