Monitoramento das Mídias Sociais em Campanhas Eleitorais

Monitoramento de Mídias Sociais

O monitoramento das Mídias Sociais ajuda você a se manter informado sobre os assuntos de seu interesse que estão sendo discutidos nas Redes Sociais é claro que isso consome certo tempo, mas sua importância é inquestionável.

Através de um bom monitoramento que você vai poder:

  • Estar alerta sobre comentários ou críticas ao seu candidato;
  • Responder a questionamentos dos eleitores com maior rapidez;
  • Evitar quaisquer crises de imagem durante a campanha;
  • Desenvolver e aperfeiçoar novas formas de divulgação do candidato;
  • Aprender mais sobre o eleitor, seus interesses e necessidades;
  • Avaliar mudanças e posicionamentos dos eleitores;
  • Criar engajamento dos eleitores de forma efetiva;
  • Acompanhar a campanha do adversário;

Comentários ou críticas ao seu candidato

Sempre, em qualquer campanha política, surgem comentário e críticas, se o seu candidato já é um político conhecido ou se é marinheiro de primeira viagem, pode ter certeza de que alguém vai encontrar um ponto fraco e divulga-lo aos eleitores.

A melhor forma de combater isso é estando alerta.

Ao responder imediatamente após o comentário surgir, você minimiza o impacto e ainda pode tentar virar o jogo.

Questionamento dos eleitores

Quando um eleitor envia uma pergunta a um político é importante que essa resposta seja respondida o mais rápido possível.

Como ninguém passa 24 horas conectado às Redes Sociais, é possível que, sem o monitoramento, essa pergunta passe despercebida, o que, para o eleitor, pode parecer descaso por parte do candidato.

Crises de imagem

Exatamente como os comentários e críticas, evitar crises de imagem exige que você esteja atento ao que falam sobre o seu candidato.

Muitas vezes textos ou imagens divulgadas pela oposição em uma mídia diferente, ou em um perfil ao qual você não tem acesso, pode demorar para chegar até você e esse tempo pode se tornar fatal para a campanha de seu candidato se for o caso de se tornar um viral.

Monitore as Mídias Sociais utilizadas por você, mas não ignore que o adversário de seu candidato pode estar em outras Mídias Sociais também.

Divulgação do candidato

Você vem trabalhando na divulgação desde o início do ano. Acredita que cobriu todas as Mídias e que está no caminho certo. Ótimo.

Mas qualquer gestor de Mídias Sociais sabe que é observando que se descobre novas formas de se utilizar o mesmo produto.

Observe, por exemplo, o Case Obama e o quanto nós, profissionais de Marketing Político Digital no Brasil, aprendemos com ele.

Idéias novas surgem o tempo todo, detalhes nos quais sequer tínhamos pensado, aparecem nos lugares mais inesperados.

As Mídias Sociais estão aí para divulgar isso, então, neste caso o monitoramento irá ajuda-lo a elaborar melhor sua própria estratégia.

O eleitor

Eles estão ali, conversando, compartilhando imagens, comentários, momentos especiais.

Abertos a um contato muito mais próximo e interativo do que em qualquer outro lugar.

Através das Mídias Sociais a personalidade, os interesses e opiniões do eleitor estão mais acessíveis do que nunca.

É nisso que o monitoramento deve se focar: Conhecimento estratégico do desejo do eleitor.

Se a maioria dos eleitores do seu município está falando sobre o problema da saúde no seu município, não adianta o seu candidato insistir em falar sobre educação.

Embora o tema possa ser também importante, o eleitor que falar sobre o que lhe interessa, sobre o que afeta sua vida no dia a dia.

Mudança de posicionamento do eleitor

Eles não só podem como fazem isso com frequência.

A mudança de opinião, de lado político, de visão, é uma prerrogativa humana.

Somos volúveis porque buscamos o que acreditamos ser o melhor, para nós em primeiro lugar, para a família, amigos, conhecidos e comunidade em geral.

Seu candidato? Ele deve estar interessado no que é melhor para o eleitor, para a família do eleitor, para os amigos do eleitor, os conhecidos do eleitor e para a comunidade em geral.

Sim, exatamente nessa ordem.

É aqui que entra a política não é mesmo?

O eleitor do seu candidato pode mudar de lado por diversas razões, mas a maioria delas pode ser evitada se detectada a tempo.

Da mesma forma, com um pouco de sorte, o adversário estará ocupado demais para monitorar e detectar o descontentamento dos eleitores dele e isso pode se tornar um ponto a favor do seu candidato.

Engajamento

É claro que a mãe do seu candidato irá compartilhar cada foto, cada artigo, cada mensagem dele, provavelmente os amigos também.

Mas a melhor forma de criar uma campanha efetiva nas Mídias Sociais é convencer os eleitores de que a campanha do seu candidato merece ser divulgada por eles.

Imagens, vídeos, comentários de interesse público (lembre-se de que o eleitor não vai compartilhar uma foto do seu candidato jantando em família, mas pode compartilhar uma foto dele jantando com o líder do Green Peace, já que isso interessa a todos).

Uma das dicas para se criar engajamento é monitorar o tema de interesse do eleitor e divulgar fatos e fotos sobre o assunto.

Oposição

Sim, um pouquinho de contra espionagem não faz mal a ninguém.

Dê uma olhada em como está a campanha da oposição, leia sobre o que eles estão falando, pesquise o assunto para saber mais do que eles, então, responda, contra argumente, provoque de forma saudável.

E, caso não encontre nada, se o adversário foi tolo o bastante para não investir em uma campanha online… Saia e comemore.

Boa sorte!

2 comentários

Seu comentário foi recebido, responderei assim que possível. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s