25 palavras para fazer o visitante do seu site agir

Leia este artigo AQUI

Posts relacionados:

Conteúdo, porque isso é tão importante?

Marketing de Conteúdo – Checklist

Anúncios

7 dicas para estimular ações

Ação

Você pode, sim, estimular seus visitantes a agir da forma que deseja; para isso basta que utilize algumas técnicas específicas, uma destas técnicas é a chamada “Call to Action” (Chamada à ação) ou CTA.

A otimização de sua Landing Page ou de qualquer página que você utilize para estimular seu visitante a agir é essencial para obter os resultados esperados.

Isso pode incluir:

  • Palavras: Que sejam utilizadas para emitir comandos (estimular ações);
  • Aparência: Cor, desenho, escala etc.;
  • Posicionamento: Localização, localização, localização.

Então vamos ver alguns exemplos de formas eficazes de atrair a atenção de seus visitantes e clientes.

Em um e-mail o CTA pode ser um link de texto, um botão ou uma imagem que sugira ou solicite a ação desejada por parte do leitor e que em seguida redirecione-o a uma página de destino que ofereça informações adicionais.

É uma maneira fácil de estimular o usuário a interagir com sua empresa, visitando seu site, blog, curtindo sua página no Facebook ou seguindo você o Twitter.

Então, vamos às dicas:

1 – Seduza com comandos claros e diretos

Não confie no velho e razoável “clique aqui” como comando, isso não é um CTA. Qualquer um reconhece um botão ou um link como um comando visual para agir. O que importa é a forma como você vai convencer o usuário a fazer isso. Seja o que for que você deseja que ele faça, um download de um e-book, uma compra, um compartilhamento ou o registro para um determinado evento. Indique o caminho de forma clara, convincente e forneça as informações de forma precisa.

2 – Utilize verbos de ação para transmitir urgência

Uma boa forma de fazer isso é dizer o que o usuário vai receber ao clicar no seu link e ao mesmo tempo incutir um senso de urgência nele.

Use um comando que afirme claramente qual ação ele deve seguir.

Pense nisso, o que faria com que você agisse mais rápido: “Clique aqui” ou “Pegue os seu agora!”. Você seria mais seduzido por: “Download” ou “Download agora, grátis!”

Criar um sentimento de urgência estimula o leitor a agir rapidamente.

É claro que isso varia de caso para caso, quando a ação é menos urgente você pode querer utilizar uma CTA que combine melhor com o seu site ou e-mail .

Por exemplo: “Saiba mais” ou “Veja como funciona”, etc.

O início ideal para uma CTA é um verbo. Aqui estão alguns exemplos:

a)      Faça o seu download agora, grátis! – As pessoas gostam de downloads gratuitos e costumam responder imediatamente;

b)      Economize 20%. – Você atraiu o usuário pelo desconto;

c)       Inscreva-se agora. – Ótimo para sites de redes de filiação e sociais;

d)      Fale com um especialista – Esta é uma grande CTA, se você tiver qualquer tipo de especialidade local em um assunto cobre o qual as pessoas gostariam de falar com um especialista. Também proporciona mais credibilidade.

e)      Peça um orçamento gratuito. – Isso é ótimo para qualquer um que fornece cotações de preços. Combine com informações úteis sobre seus serviços;

f)       Faça um teste agora! – Permita que os usuários experimentem o que estão prestes a comprar. Períodos experimentais são uma ótima forma de atrair clientes em potencial;

3 – Destaque

Não tenha medo de chamar a atenção, utiliza botões coloridos, com efeitos visuais que façam com que o usuário sinta vontade de agir.

Por exemplo, seta significam movimento pra frente.

Utilize diversas formas de chamar a atenção, negrito, itálico, cores fortes, etc.

4 – Seja visualmente atrevido

Um botão pequeno pode se perder em meio a um texto, então faça-o maior, posicione-o como elemento central da página. Aumente o tamanho da fonte, utilize uma boa quantidade de espaço em branco para compensar o resto do texto.

Por “espaço em branco” não me refiro a “cor” branca, mas a partes vazias da página, mesmo que o fundo seja de outra cor.

O bom uso de espaços em branco pode ajudar o usuário a fazer conexões visuais entre os elementos da página e também diferenciar uma CTA.

5 – Priorize várias CTAs

Em alguns casos você pode ter mais de uma CTA. Por exemplo, se você tem duas CTAs “Assine agora” e “Navegue pelo site”, você pode querer que o foco seja diferente em ambas as CTAs.

Talvez você queira deixa o usuário escolher o que fazer e neste caso o ideal é que ambas tenham proporções iguais, ainda que você possa utilizar cores ou formatos diferentes.

No entanto, se quiser destacar mais uma determinada CTA, você pode utilizar tamanhos, cores e formatação de texto para estimular mais uma determinada ação.

6 – Visibilidade

O posicionamento de uma CTA é o mais importante. Dependendo de onde você coloque o link ou botão você pode conseguir mais ou menos cliques, então, tenha certeza de que o usuário irá visualizar sua CTA sem precisar rolar a página.

Caso o e-mail ou página tenham um comprimento que obrigue o usuário a rolar a página, não se acanhe, coloque duas CTAs, uma no meio da página e uma no final.

7 – Otimize

Na maioria dos casos, um botão é diretamente ligado a uma página indexada pelos mecanismos de busca. Ao adicionar uma Alt tag <img>, você vai fornecer aos mecanismos de busca o texto necessário para que eles associem a imagem à página de destino.

Dê preferência a uma palavra chave ao inserir a Alt Tag e tire proveito de seu botão.

Enfim, existem diversos fatores que influenciam a taxa de conversão de uma CTA, incluindo linguagem, design, cor, posicionamento, etc.

Ao elaborar a sua Landing Page, seu e-mail ou qualquer meio que você utilize para estimular seus usuários a agirem, preste atenção a cada pequeno detalhe, pois são eles que irão conquistar o que você deseja.

Boa sorte!

Método AIDA nas Landing Pages.

Landing Pages - Páginas de Conversão

O que é o método AIDA de escrita?

Antiga mas ainda muito atual, a sigla foi criada o final dos anos 80 por um executivo de publicidade, para descrever as etapas pelas quais as pessoas passam ao ver um texto, anúncio publicitário ou Landing Page
(Páginas de Conversão) . Atenção, Interesse, Desejo, Ação.

Estas são as reações que todos os profissionais de marketing esperam de seu público.

AIDA, apesar de antiga, ainda tem uma grande relevância, principalmente nas Landing Pages.

Quando o usuário encontra o seu anúncio, seja no Google Adwords, seja na página de busca ou no Facebook, é preciso que sua Landing Page esteja preparada para provocar nele as reações desejadas, é preciso que você seja capaz de convencer o usuário da necessidade dele pelo seu produto.

I quer dizer que o seu conteúdo deve estar escrito, preparado da maneira certa para prender a atenção do usuário e convencê-lo a dar o passo seguinte: Comprar.

Então vamos nos aprofundar no significado de AIDA:

A = Atenção

É importante atrair a atenção do usuário para o seu conteúdo ou produto, este é o primeiro e mais importante passo.

Como nos casos de manchetes jornalísticas, o objetivo deve ser despertar a atenção, a curiosidade do usuário, o suficiente para que ele se interesse por ler o texto a seguir.

Na maioria das vezes isso é feito pelo título da Landing Page. Um título atraente, desperta a primeira atenção do usuário.

O texto seguinte deve manter esta atenção.

Para ser realmente eficaz você deve conhecer o seu público-alvo, saber o que ele deseja e o que poderá seduzi-lo.

Então, o ideal é: Ao invés de utilizar um texto que fale do produto de forma generalizada, criar um texto direcionado.

Sua Landing Page deve “falar” diretamente ao seu consumidor.

I – Interesse

Agora que você tem a atenção do usuário, precisa despertar seu interesse.

Esta é a parte onde o usuário vai se perguntar: “O que tem aí para mim?”

Os benefícios precisam estar focados neste público específico.

Você tem sua atenção, você compôs um título atraente e conseguiu fazer o usuário parar para ler seu texto, agora precisa despertar nele o interesse pelo que está por vir.

É aqui que entram imagens ou descrição do produto.

D = Desejo

Você despertou o interesse do usuário, é hora de acender seu desejo.

Preços especiais, promoções, recursos adicionais, depoimentos, tudo isso ajuda a instigar o desejo.

Você pode ajudar psicologicamente o usuário a acreditar que o que está oferecendo é algo necessário para ele, ou que irá lhe trazer vantagens.

Ajude-os a pensar em como seria bom trabalhar com você ou adquirir seu produto.

Desperte neles a expectativa de fazer parte de algo agradável, ou de possuírem algo realmente útil/bonito.

Ofertas de preços especiais, bônus, brindes e etc, podem ajudar na hora da decisão da compra.

Você estará transformando o “O que você tem aí para mim?” para “Sim, acho que é exatamente isso que preciso”.

E finalmente, tudo se resume a…

A = Ação

É aqui que a conversão acontece!

Seu usuário está pronto para fechar negócio, torne isso mais fácil para ele.

Deixe que ele saiba o que fazer, se neste momento ele ficar confuso, você pode perdê-lo.

Adicionar uma chamada à ação é essencial neste ponto.

É aqui que muitas Landing Pages falham.

O objetivo deixa de ser claro para o usuário e ele acaba desistindo da ação.

Botões demais, opções demais, acabam confundindo o usuário e muitas vezes o fazem desistir.

Seja objetivo com sua Landing Page, o usuário deve ter apenas duas opções:

  1. No alto da janela, um pequeno X para que ele possa fechar e continuar a navegar no site;
  2. Um único botão com a ação desejada.

É neste momento que você define a ação.

Não sobrecarregue o usuário, depois de seduzi-lo, nada pior do que deixa-lo confuso.

Então, ao elaborar sua Landing Page, utilize métodos que façam o AIDA funcionar de maneira eficiente e você verá como é fácil converter leads.

Boa Sorte!

Sua Página de Conversão contém erros?

Você decidiu criar uma Landing Page (Página de Conversão), pois todos os sites sobre otimização afirmam que é uma das melhores formas para converter visitantes em leads (possíveis clientes) e leads em clientes.

Mas… Ela não está funcionando como disseram que funcionaria!

Será que isso é só mais uma conversa fiada?

Na verdade as Landing Pages são, comprovadamente úteis em um site, seja para que os visitantes deixem seus e-mails cadastrados (isso será útil no futuro para o e-mail marketing), seja para eles conhecerem algo que você disponibiliza no seu site ou para comprar.

A verdade é que elas foram criadas para estimular o usuário a agir da forma como você deseja, mas não basta criar uma e colocá-la no seu site, é preciso que você tenha certeza de que ela irá realmente funcionar.

Como?

Em primeiro lugar experimente pensar como o usuário. Se sua Landing Page não atrai você, com certeza não atrairá outras pessoas.

1 – Verifique se há em sua Landing Page uma palavra ou frase de efeito, aquela frase que vai atrair a atenção do visitante.

Por “atenção” entenda: Interesse, curiosidade, cobiça ou confiança.

Esta é a frase/palavra que vai levar o visitante a pensar duas vezes antes de fechar a página.

2 – Não descarte a possibilidade de estar confundindo seu visitante.

Uma Landing Page deve conter apenas uma escolha de ação, qualquer coisa, além disso, vai confundir o usuário. Então, se o seu objetivo é vender, tenha apenas um botão “compre agora”.

Não tente pedir que o usuário compre e se cadastre na mesma ação, ele pode acabar desistindo de ambas as ações apenas por se sentir acuado ou indeciso.

3 – Tenha certeza de que o seu visitante não está confundindo sua Landing Page com o resto do site.

Você não quer isso, com certeza, então, se sua Landing Page apresenta um visual semelhante ao do seu site. Modifique-o.

Se as cores do seu site variam entre azul, roxo e cor de rosa (eu sei, ninguém utilizaria esta combinação para um site, mas nunca se sabe…), então utilize cores diferentes, como laranja, verde e amarelo.

Assegure-se de que seu visitante saberá que aquela é a página onde ele deve “agir”.

4 – Ainda com relação ao layout, não se esqueça de que tudo em excesso é prejudicial, então, na hora de escolher texto + cores + fotos + formulário + botão de ação, procure evitar qualquer tipo de poluição visual.

Além de também confundir o usuário, pode acabar estressando ele e levando-o a fugir correndo.

5 – Retire quaisquer links para outras páginas ou sites. O objetivo é que o usuário responda a ação desejada, não que ele se distraia.

6 – Certifique-se de que a imagem, caso aja alguma, não seja mais envolvente que a chamada de ação. Se a imagem tiver legenda, que seja relacionada de forma clara e objetiva à ação desejada.

7 – Botões de Redes Sociais. Eles são realmente necessários à ação que você deseja, ou estão apenas servindo como pontos de fuga?