Monitoramento das Mídias Sociais em Campanhas Eleitorais

Monitoramento de Mídias Sociais

O monitoramento das Mídias Sociais ajuda você a se manter informado sobre os assuntos de seu interesse que estão sendo discutidos nas Redes Sociais é claro que isso consome certo tempo, mas sua importância é inquestionável.

Através de um bom monitoramento que você vai poder:

  • Estar alerta sobre comentários ou críticas ao seu candidato;
  • Responder a questionamentos dos eleitores com maior rapidez;
  • Evitar quaisquer crises de imagem durante a campanha;
  • Desenvolver e aperfeiçoar novas formas de divulgação do candidato;
  • Aprender mais sobre o eleitor, seus interesses e necessidades;
  • Avaliar mudanças e posicionamentos dos eleitores;
  • Criar engajamento dos eleitores de forma efetiva;
  • Acompanhar a campanha do adversário;

Comentários ou críticas ao seu candidato

Sempre, em qualquer campanha política, surgem comentário e críticas, se o seu candidato já é um político conhecido ou se é marinheiro de primeira viagem, pode ter certeza de que alguém vai encontrar um ponto fraco e divulga-lo aos eleitores.

A melhor forma de combater isso é estando alerta.

Ao responder imediatamente após o comentário surgir, você minimiza o impacto e ainda pode tentar virar o jogo.

Questionamento dos eleitores

Quando um eleitor envia uma pergunta a um político é importante que essa resposta seja respondida o mais rápido possível.

Como ninguém passa 24 horas conectado às Redes Sociais, é possível que, sem o monitoramento, essa pergunta passe despercebida, o que, para o eleitor, pode parecer descaso por parte do candidato.

Crises de imagem

Exatamente como os comentários e críticas, evitar crises de imagem exige que você esteja atento ao que falam sobre o seu candidato.

Muitas vezes textos ou imagens divulgadas pela oposição em uma mídia diferente, ou em um perfil ao qual você não tem acesso, pode demorar para chegar até você e esse tempo pode se tornar fatal para a campanha de seu candidato se for o caso de se tornar um viral.

Monitore as Mídias Sociais utilizadas por você, mas não ignore que o adversário de seu candidato pode estar em outras Mídias Sociais também.

Divulgação do candidato

Você vem trabalhando na divulgação desde o início do ano. Acredita que cobriu todas as Mídias e que está no caminho certo. Ótimo.

Mas qualquer gestor de Mídias Sociais sabe que é observando que se descobre novas formas de se utilizar o mesmo produto.

Observe, por exemplo, o Case Obama e o quanto nós, profissionais de Marketing Político Digital no Brasil, aprendemos com ele.

Idéias novas surgem o tempo todo, detalhes nos quais sequer tínhamos pensado, aparecem nos lugares mais inesperados.

As Mídias Sociais estão aí para divulgar isso, então, neste caso o monitoramento irá ajuda-lo a elaborar melhor sua própria estratégia.

O eleitor

Eles estão ali, conversando, compartilhando imagens, comentários, momentos especiais.

Abertos a um contato muito mais próximo e interativo do que em qualquer outro lugar.

Através das Mídias Sociais a personalidade, os interesses e opiniões do eleitor estão mais acessíveis do que nunca.

É nisso que o monitoramento deve se focar: Conhecimento estratégico do desejo do eleitor.

Se a maioria dos eleitores do seu município está falando sobre o problema da saúde no seu município, não adianta o seu candidato insistir em falar sobre educação.

Embora o tema possa ser também importante, o eleitor que falar sobre o que lhe interessa, sobre o que afeta sua vida no dia a dia.

Mudança de posicionamento do eleitor

Eles não só podem como fazem isso com frequência.

A mudança de opinião, de lado político, de visão, é uma prerrogativa humana.

Somos volúveis porque buscamos o que acreditamos ser o melhor, para nós em primeiro lugar, para a família, amigos, conhecidos e comunidade em geral.

Seu candidato? Ele deve estar interessado no que é melhor para o eleitor, para a família do eleitor, para os amigos do eleitor, os conhecidos do eleitor e para a comunidade em geral.

Sim, exatamente nessa ordem.

É aqui que entra a política não é mesmo?

O eleitor do seu candidato pode mudar de lado por diversas razões, mas a maioria delas pode ser evitada se detectada a tempo.

Da mesma forma, com um pouco de sorte, o adversário estará ocupado demais para monitorar e detectar o descontentamento dos eleitores dele e isso pode se tornar um ponto a favor do seu candidato.

Engajamento

É claro que a mãe do seu candidato irá compartilhar cada foto, cada artigo, cada mensagem dele, provavelmente os amigos também.

Mas a melhor forma de criar uma campanha efetiva nas Mídias Sociais é convencer os eleitores de que a campanha do seu candidato merece ser divulgada por eles.

Imagens, vídeos, comentários de interesse público (lembre-se de que o eleitor não vai compartilhar uma foto do seu candidato jantando em família, mas pode compartilhar uma foto dele jantando com o líder do Green Peace, já que isso interessa a todos).

Uma das dicas para se criar engajamento é monitorar o tema de interesse do eleitor e divulgar fatos e fotos sobre o assunto.

Oposição

Sim, um pouquinho de contra espionagem não faz mal a ninguém.

Dê uma olhada em como está a campanha da oposição, leia sobre o que eles estão falando, pesquise o assunto para saber mais do que eles, então, responda, contra argumente, provoque de forma saudável.

E, caso não encontre nada, se o adversário foi tolo o bastante para não investir em uma campanha online… Saia e comemore.

Boa sorte!

Anúncios

Foi dada a largada, você saiu na frente?

Eleições 2012

 

Desde o início do ano venho fornecendo falando Marketing Político Digital, Eleições 2012 e campanhas eleitorais.

Diversas vezes durante todo esse tempo eu insisti na necessidade de um planejamento antecipado.

Meu objetivo foi ajudar principalmente os políticos de cidades pequenas, como a minha, e seus gerentes de campanha, com pouca ou nenhuma experiência no mundo digital.

A corrida para as urnas começou oficialmente hoje, você estava preparado?

Seu vídeo com o comunicado oficial de sua candidatura já está circulando pela internet? Seu site já está online? Já transformou seu perfil pessoal no Facebook em uma Fan Page para os eleitores? Sua agenda para a primeira semana de campanha já está disponível online?

Meus parabéns, provavelmente, se o seu adversário não fez nada disso ainda, deve estar se sentindo a beira de um ataque de nervos.

Se você fez uma careta para cada uma das perguntas acima, se bateu na própria testa e balançou a cabeça como uma forma de autoacusação… Que pena!

Você acaba de perder o efeito surpresa.

Mas ainda há tempo, apenas procure não fazer as coisas de forma a que se tornem mais prejudicais do que vantajosas, certo?

Procure manter a calma e faça todo o possível para recuperar o tempo perdido.

Aqui vão algumas dicas para você tentar desfazer parte do estrago:

  • O site não está pronto ainda? Tudo bem, tente se concentrar nas Redes Sociais por enquanto.
  • Seu perfil continua como pessoal ao invés de Fan Page? Isso é rápido e fácil de resolver. Invista na idéia, vale a pena.
  • O vídeo não está pronto? Isso sim é um problema, perca meia noite de sono e faça com que ele esteja online amanhã de manhã. Se o seu adversário já postou o dele, esqueça o vídeo tranquilo de comunicação de candidatura e parta para algo mais chamativo, procure um tema polêmico, intrigante, que não deixe dúvidas de que você não está copiando as estratégias de campanha dele. Se ele ainda não postou um vídeo, ótimo, opte pelo tradicional e se apresente como candidato.
  • Aproveite para inserir nas Redes Sociais aquelas fotos com aliados poderosos, em eventos públicos ou com bebês lindos no colo (a tradição ainda é poderosa no mundo político, mesmo o digital).
  • Em último caso, se você achar que não vai conseguir explorar todas as possibilidades da internet a favor de sua campanha, se achar que precisa de mais do que algumas dicas… Me ligue (28 3520-3231) rsrsrsrs.

Sério, pessoal, a campanha começou e eu provavelmente não terei muito tempo para dedicar ao assunto aqui no blog, mas vou tentar continuar dando dicas sempre que puder.

Que vença o melhor! (ou o que tiver a melhor equipe de marketing rsrsrsr)

Boa sorte!

 

Conselhos valiosos de última hora para sua campanha eleitoral

Milhares de políticos estarão tentando conquistar seu espaço no circo eleitoral este ano, a partir desta semana estaremos vendo a corrida final para as eleições 2012.

Para alguns a eleição já está definida, ganha ou perdida.

Mas no mundo político atualmente nada está realmente definido até que o resultado seja divulgado.

Qualquer consultor de Marketing pode confirmar isso.

Isso, então, serve para qualquer candidato.

Senhoras e senhores, será dada a largada, preparem-se.

Para aqueles que estão investindo em suas campanhas desde o início do ano, elaborando planos de governo, buscando aliados, quebrando a cabeça com preliminares de discursos para comícios, construindo sites, criando perfis, estudando estratégias. Parabéns, você já estão com tudo encaminhado e a corrida provavelmente não será um atropelo.

Um Check-list de última hora

Para quem deixou tudo para a última hora, aqui está um check-list para ajudar a não se esquecer de pequenos e importantes detalhes para sua campanha digital:

  • Site com

Histórico do candidato;

Programa de governo;

Fotos;

Espaço para debates e comentários;

Agenda do candidato;

  • Perfil Pessoal nas Redes Sociais;

Seleção das redes sociais;

Estratégias de campanha por público-alvo;

Planejamento de postagem semanal com pelo menos uma semana de antecedência.

Não se esqueça que no caso do perfil pessoal, os eleitores esperam respostas e comentários atuais.

  • Paginas de campanha nas Redes Sociais;

Elaboração das páginas personalizadas;

Fotos de campanha;

Planejamento de postagem semanal com pelo menos uma semana de antecedência.

  • Vídeos (por favor, não me digam que esqueceram)

Tenha certeza de já ter pelo menos três vídeos para postagem na primeira semana de campanha;

Estratégia de compartilhamento;

  • Blog de campanha;

Certo, seu check-list deu positivo para todos os itens acima? Perfeito, você com certeza vai sair na frente.

Seus amigos e familiares já foram alertados

É importante que você possa contar inicialmente com um grupo de pessoas que irá divulgar sua campanha online, então conte com amigos e familiares para isso.

Se você esqueceu isso, corra agora mesmo para o telefone e comece a ligar para todos (antes tarde do que nunca).

Enfim

Tenha certeza de que o lançamento de sua campanha online não será feito através de um comunicado que irá desaparecer entre os memes e “Graças a Deus hoje é sexta-feira” do Facebook.

A primeira impressão é muito importante, então, faça um vídeo anunciando sua campanha, explique rapidamente o porquê de estar se candidatando, seu objetivo para o município a razão pela qual o eleitor deve acompanhar sua campanha de perto. (não se esqueça 2 minutos, não mais do que isso).

Envie o vídeo para o You Tube e na madrugada do dia 5 faça com que toda a sua equipe de marketing esteja preparada para transformar este vídeo em um viral em seu município.

Boa sorte! Boa campanha!

6 Dicas sobre Propaganda Eleitoral

Propaganda Eleitora

Quando se trata de propaganda eleitoral, existe essa coisa chamada “perfeição”?

O ideal seria que os candidatos, não importa a que cargo, pudessem testar sua estratégica de marketing e propaganda eleitora antes de começar a veiculá-la, apenas para garantir que elas realmente vão de acordo com as expectativas dos eleitores.

Infelizmente a maioria não faz isso.

Isso não é exatamente uma surpresa, uma vez que vemos o mesmo acontecer com o marketing tradicional desde o início deste tipo de marketing.

O teste é importante, mas, como há coisas muito mais coisas importantes a se fazer, este tipo de teste acaba ficando esquecido.

Aqui vão algumas estatísticas de marketing e publicidade dos Estados Unidos, cujo sistema de marketing político é muito mais avançado do que o nosso:

“Mais da metade das propagandas políticas executada no período entre 2009 e 2010 foram um completo desperdício de fundos de campanha. E as 50% restantes 15% farão mais mal do que bem à campanha.”

Algumas propagandas conseguem afundar completamente uma campanha ou alienar parte dos eleitores.

Cerca de um terço de todas as propagandas eleitorais realmente conseguem impactar os eleitores a favor do candidato.

Propaganda Eleitoral – O que funciona?

Estilo em Propagandas Eleitorais

Vamos ser honestos, no Brasil conseguir a atenção dos eleitores durante as propagandas eleitorais é um dos maiores desafios das equipes de marketing.

Dessa forma o candidato tem exatos 30 segundos para conseguir atrair a atenção do eleitor e fazer com que ele ouça sua propaganda até o fim.

Ao iniciar a propaganda com frases clichês ou qualquer coisa que faça o eleitor revirar os olhos e reduzir o som da TV é um desperdício de um tempo que poderia ser usado em favor de um candidato.

O candidato na propaganda eleitoral

Uma propaganda cheia de imagens de locais e pessoas pode ser muito bonita, mas o eleitor prefere o candidato, olho no olho, falando sobre seus ideais, seus projetos, sua visão de futuro.

Quando um rosto enche a tela, falando diretamente com você, fica difícil de desviar a atenção.

Propaganda eleitoral com perguntas retóricas

Já falei sobre isso no post: Propaganda Eleitoral – Como não perder tempo e dinheiro, às vezes um bom candidato não é necessariamente um Willian Bonner na frente das câmeras, ou não contam com um bom texto para ajuda-los.

Alguns acreditam que perguntar ao eleitor a opinião deles, fazê-los pensar em determinadas situações que atingem o município, estado ou país, é uma boa tática.

Talvez seja, para candidatos de primeira viagem, mas no caso daqueles que já estiveram no poder, isso pode ser um erro fatal.

Pode levar o eleitor a imagina que: “Se depois de todo esse tempo no poder ele ainda não sabe como resolver o problema, é porque não merece estar onde está”.

A propaganda eleitoral tem que ser real

Tentar fazer o candidato parecer algo que ele não é pode ser um grande erro. Edição de imagem para fazê-lo parecer mais bonito, cortes ou montagens para dar destaque a algo que não existe na realidade, muitas vezes pode produzir um efeito negativo.

Eleitores inteligentes podem perceber a falsidade do vídeo e encarar isso como frieza e calculismo por parte do candidato, ou, o que é ainda pior, como uma falta de respeito para com a inteligência deles.

Propaganda eleitoral negativa requer alguns pontos positivos

O candidato pode, e até deve, utilizar algum tempo de sua propaganda para apontar falhas de seus adversários, mas não se esqueça de contrabalancear isso com a própria opinião sobre como consertar o erro, ou o que poderia ser feito para melhorar a situação causada pelo adversário.

Se o candidato é da situação, as falhas podem vir de críticas de seus adversários e através de explicações plausíveis sobre o assunto.

De qualquer forma é bom ter em mente que uma propaganda inteira falando sobre o adversário é uma propaganda mais dele.

O candidato deve ser o centro das atenções e não seu adversário.

Não utilize atores em propaganda eleitoral.

Se você precisa mesmo de pessoas em sua propaganda, recomendo que utilize pessoas reais. De preferência pessoas ligadas aos eleitores no dia a dia.

Pode não ficar profissional ou perfeito, mas ficará real e isso é muito mais importante.

Se o eleitor quiser ficção, pode ficar com uma das novelas da Globo, que com certeza é muito mais bem bolada que a propaganda eleitoral de qualquer político.

Além disso a primeira coisa que vem à mente do eleitor não é que o ator também irá votar no candidato e que está ali por acreditar no que diz, mas quanto o candidato terá gasto com aquela participação.

Estas são apenas algumas dicas, e se você está pensando: Eleições municipais de municípios pequenos não tem tanta propaganda eleitoral, deixe-me perguntar: Já pensou em usar o YouTube??

Boa sorte!

A maximização das Mídias Sociais é necessária para o Marketing Político

campanha-internet

Levar uma campanha de marketing político para um nível social/digital não é apenas criar perfis no Facebook, Orkut ou Twitter.

Como qualquer campanha de marketing é preciso que reunir dados para que se possa analisar o andamento das ações.

Monitorar as mídias sociais é uma das coisas necessárias para um bom desempenho de uma campanha política na internet.

E através deste monitoramento que você vai poder acompanhar o que as pessoas estão falando sobre você e sobre assuntos relacionados aos seus interesses.

Alguns sites de monitoramento também dão a opção de agendamento de postagens.

A análise das mídias sociais oferece uma possibilidade de “ouvir” o que os eleitores estão comentando e descobrir o que eles esperam de seus candidatos e dá a você a chance de interagir com eles.

Com esta análise você pode criar um banco de dados que vai lhe fornecer uma variedade de temas a serem discutidos e isso abrande os textos do seu site, blog, mídias sociais e até mesmo a campanha tradicional.

Aqui estão algumas formas de análise que podem influenciar ou ajudar o seu marketing político:

  • Com a análise você pode coletar e armazenar dados de qualquer mídia social na qual os seus eleitores podem estar reunidos;
  • Apresentar informações de fácil assimilação
  • Gerar relatórios dos dados da campanha, seus e de adversários;
  • Reavaliar estratégias baseadas em resultados e trabalhar novas estratégias para atividades de divulgação;
  • Preparar estratégias para debates e comícios dentro dos temas mais discutidos nas mídias sociais

Existem diversos serviços de análise gratuita de mídias sociais e sites de campanha na internet, tudo o que você precisa fazer é escolher o que melhor combina com o perfil do candidato e começar.

Boa sorte!

Tipos de palavras chave: Mercado

Palavras chave

Palavras chave definidas pelo Mercado.

Sem as palavras chave certas a otimização do seu site não funcionará da forma correta.

Este guia de foi elaborado com a intenção de ajudar você a determinar quais as palavras chave deverão ser utilizadas na otimização do seu site.

Neste primeiro tutorial vamos falar sobre as palavras chave definidas pelo mercado.

O que são palavras chave definidas pelo mercado?

Estas palavras são as mais comuns. São as primeiras palavras que vêm a sua mente quando você pensa em otimizar o seu site.

Vamos utilizar como exemplo o mercado do Marketing Político Digital.

Quando você pensa em otimizar um site ou uma campanha de Marketing Político Digital, algumas palavras vêm imediatamente à mente, por exemplo:

  • Eleições;
  • Candidatos;
  • Eleitores

As perguntas que você deve fazer a si mesmo antes de definir as palavras chaves relacionadas ao seu produto são:

“Quais as palavras descrevem meu produto/serviço?”

“Que palavras o meu público-alvo utiliza para descreverem a minha empresa?”

Estas palavras definem o meu serviço? Eleições 2012? O meu público alvo irá relacionar “Eleições 2012” com Marketing Político Digital? Ou eles pensarão apenas n Marketing Político como “Marketing Político”?

A partir daí você irá descobrir diversas palavras relacionadas com seu produto.

O que as pessoas procuram ao fazer uma pesquisa sobre Marketing Político Digital?

  • Propaganda política na internet;
  • Sites de política;
  • Política no Brasil

Ao pensar em palavras-chave o ideal é tentar se colocar no lugar do usuário. Tentar pensar na forma como eles fariam um pesquisa para a busca de produtos/serviços similares ao seu.

A partir daí fica fácil selecionar uma boa quantidade de palavras chave.

No próximo post: Tipos de palavras chave: Consumidor

Se você tiver alguma dúvida, deixe um comentário ou entre em contato através do site:

http://www.suacampanha.com

Dicas para uma boa campanha política online – Parte IV

FacebookUsando o Facebook

1.   Crie sua Fan Page.

Acredite, você “quer” uma Fan Page.

A Fan Page estará vinculada ao seu perfil pessoal, mas ao contrário dele, ela é visível a todos e as pessoas podem seguir sua página sem que você tenha obrigatoriamente que ter essa pessoa como amigo em seu perfil pessoal e vice versa.

2.   Atualize seu perfil pessoal

Utilize a guia de informações para oferecer aos eleitores o máximo de informações sobre você e sua campanha.

Preencha-a com detalhes, o máximo possível, e não se esqueça de incluir um link para o seu site de campanha.

Carregue uma boa foto e como foto de capa da página, utilize seu slogan ou o logo tipo de sua campanha.

3.   Pense na utilização de uma página personalizada

Ao contrário do Twitter, o Facebook tem uma aparência padrão, mas você pode usar sua criatividade e alguns recursos (pagos e gratuitos) para te ajudarem a criar uma página personalizada.

4.   Seja autêntico

O eleitores esperam mais do que aquela conversa tradicional de político.

Tente participar de conversar e debates, não se limite a enviar sua mensagem de campanha.

O objetivo é cativar as pessoas, não irritá-las.

5.   Não de a impressão errada

É importante que seu perfil esteja sempre atualizado e que você esteja sempre presente, mas não leve seus eleitores a pensarem que você não faz outra coisa além de ficar o dia todo no Facebook.

Tente ser simpático e atencioso, mas evite parecer idiota ou se intrometer em conversas para as quais não foi convidado.

De resto, use do mesmo bom senso que você utiliza no seu dia a dia, seja cordial sem ser irritante.

Lembre-se, as pessoas com as quais vai conviver no Facebook são as mesmas com as quais você vai cruzar nas ruas de sua cidade cedo ou tarde.

Tem alguma dúvida? Peça mais informações no nosso site: Sua Campanha.com

Boa sorte!