Se o New York Times já se rendeu, o que você está esperando?

The-New-York-Times

O Mashable Business publicou uma matéria sobre a adaptação do jornal  The New York Times para celulares: “How The New York Times is adapting for mobile“.

Uma das declarações de Denise Warren, gerente geral do The New York Times que me chamou a atenção foi sobre a necessidade de evoluir para acomodar as exigências dos consumidores.

É muito difícil manter-se com o consumidor… As suas necessidades são insaciáveis”.

O projeto chamado “NYT Everywhere” uma nova estratégia do jornal que tem o objetivo de levar conteúdo aos assinantes nas plataformas que eles querem e a qualquer momento, demonstra a preocupação em não ficar para trás em uma época que os dispositivos móveis estão cada vez mais substituindo jornais e revistas impressos.

Novos aplicativos estão permitindo cada vez mais que os usuários/consumidores aproveitem os dispositivos móveis.

É esse tipo de pensamento que ainda falta a muitos empresários brasileiros, o reconhecimento das necessidades e, principalmente, exigências dos consumidores e a agilidade para resolver esta questão.

Em um mundo cada vez mais digital, onde as pessoas começam a preferir a tranquila leitura de um jornal em um tablete do que a bagunça de um jornal de papel (sem falar do cheiro que eu pessoalmente detesto), fica cada vez mais claro que essa preferência não é apenas para leitura.

Hoje mais de 79% das pessoas que viajam buscam informações de preços de passagens, estadias, pontos turísticos e transportes, na internet.

As agências, hotéis e companhias aéreas já estão disputando seus lugares na preferência, não só dos consumidores, mas dos mecanismos de busca.

No post “Como o seu site aparece nos dispositivos móveis” eu citei motivos para que os empresários adaptassem seus sites, mas essa matéria sobre o The New York Times nos faz pensar com mais carinho no assunto, certo?

Ainda que no Brasil tenhamos a tendência de esperar as coisas acontecer para finalmente nos adaptarmos, é bom que nossos empresários comecem a ficar mais atentos às tendências do mercado, não preciso lembrar que, via internet, até mesmo as compras já podem ser feitas no exterior e sem sair de casa.

Algumas empresas brasileiras começam a inovar com relação aos aplicativos, leiam a matéria: “Lista de convidados no iPad”.

Isso mostra que apesar de muitos, existem empresários com visão futurista, ou talvez eu deva dizer, com uma visão capaz de acompanhar a velocidade da tecnologia atual.

Boa sorte!

Links relacionados:

Mobile Phones in Marketing | INFOGRAPHIC

Como o seu site aparece nos dispositivos móveis?

Anúncios

Como o seu site aparece nos dispositivos móveis?

tablet-samsung

As coisas no Brasil acontecem sempre mais devagar do que em outros países, talvez porque a mentalidade de nossos empresários seja mais tradicional.

Tenho visto muitas empresas, principalmente as pequenas (que deveriam ser as primeiras a aproveitarem) deixando de tirar proveito de diversos benefícios da internet.

Hoje o tema são os dispositivos móveis, smartphones, tablets, pcpockets, etc.

O uso destes dispositivos para acesso à internet vem crescendo de forma incrível nos último anos, cerca de oito vezes mais rápido do que os acessos via PC.

Isso não te faz pensar?

Atualmente mais de 70% da população mundial utiliza celulares.

A maioria das grandes empresas de softwares está atualizando seus produtos para este tipo de dispositivo e o tráfego de dados móveis chegou a 3000% e o crescimento pode chegar a 50 vezes isso em cerca de cinco anos.

Acredite, os números podem ser espantosos, mas são reais, cerca de 160 mil Androids são ativados todos os dias.

O crescimento da internet móvel está superando em muito o crescimento inicial da própria internet.

1 milhão de smartphones são ativados a cada semana.

Além disso, de acordo com o Google o número de pesquisas efetuadas em dispositivos móveis é de 130% ao ano.

Com todas essas informações, o que você está esperando para adaptar o seu site?

Se o seu site contém imagens em flash, esqueça, ele nunca aparecerá de forma certa em um dispositivo móvel.

Como este:

thanharu-hotel-1

thanharu-hotel-2

Como o seu site deve aparecer em um dispositivo móvel:

sua-campanha

sua-campanha

A adaptação não é complicada, para webdesigners é claro, mas vale a pena, se você pretende conquistar clientes via internet.

Pense nisso e…

Boa sorte!

Empresas / prestadores de serviço e as Mídias Sociais

Mídias Sociais para empresas

É impressionante a quantidade de empresas e prestadores de serviços que ainda relutam em apostar nas Mídias Sociais.

Alguns até possuem perfis em algumas Redes Sociais, , provavelmente por insistência da equipe de Marketing, da filha do proprietário ou, no caso de profissionais liberais, apenas para uso pessoal.

A maioria dos perfis está inativa, páginas abandonadas, inúteis.

Alguns empresários não acreditam no potencial das Mídias Sociais e a página fica lá, à vista dos clientes, mas absolutamente estática. Péssimo marketing.

Talvez você imagine que por ser o seu negócio direcionado apenas à empresas, não vale a pena investir em atualizações nas Mídias Sociais.

Está errado, você só precisa saber aproveitar o que elas tem a oferecer para empresas do tipo B2B (Business to Business).

Existem algumas formas de tornar as Mídias Sociais um instrumento útil para as B2B

 Você pode usá-las para reforçar o seu marketing tradicional

Todos sabemos que no caso de empresas B2B o marketing é mais do que importante. Em alguns casos chega a consumir uma boa parte do orçamento da empresa.  As Mídias Sociais  auxiliam esse marketing, e de graça. Se você não está levando a sério essa forma de divulgar sua empresa, pense novamente.

O Twitter oferece uma enorme gama de possibilidades de negócios entre empresas, além da possibilidade de divulgação gratuita para um público alvo no qual talvez nem você tenha pensado.

Se você pretende promover seu produto/serviço em uma feira ou evento em sua cidade, ou até mesmo fora dela, utilize o Twitter para convidar seu público a conhecer o que você tem a oferecer, a participar do evento.

Desenvolvendo relacionamentos

Um negócio entre empresas é muito mais delicado e complexo do que um negócio entre empresa e consumidor.

As empresas tendem a ser muito mais cuidadosas na hora de fechar um contrato, além de, normalmente, terem toda uma equipe para pesquisar e encontrar o melhor fornecedor.

As Mídias Sociais possibilitam a sua empresa criar um tipo de referência de negócios, um currículo empresarial disponível para pesquisas e acessível a qualquer futuro cliente.

Mantendo um bom e aberto relacionamento com seus atuais clientes você demonstra a competência dos serviços de sua empresa, além de poder, pouco a pouco, conquistar novos.

Conteúdo é a chave do momento

O conteúdo é sempre importante, mas no caso de empresas o conteúdo é o que atrai não só os clientes, mas os mecanismos de busca.

Mecanismos de busca levam as equipes de pesquisa até você.

Seu publico alvo está por aí, online, pesquisando informações sobre o produto que você tem a oferecer, não deixe que a concorrência o atraia primeiro.

Qualquer nova informação sobre sua empresa, postagem nova no blog, vídeo, e-book… Deve ser imediatamente compartilhada com seu público alvo nas Mídias Sociais.

Conteúdo é importante, mas apenas se as pessoas tem acesso a ele.

Aproveite para compartilhar conteúdo de outras empresas também, desde que o material seja relevante.

Compartilhar conteúdo de outras empresas?!

Isso mesmo, se a sua empresa fornece serviços de construção, você pode, sem nenhum prejuízo para você, compartilhar idéias de decoração, móveis ou até mesmo dicas de cores de tinta, por que não?

Seu cliente vai gostar e talvez até compartilhem o conteúdo também.

Nas Mídias Sociais, se você quer que as pessoas compartilhem seu conteúdo, se quer aproveitar essa incrível mina de publicidade gratuita, é preciso que retribua o favor.

Agora que tal compartilhar esse post?

Boa sorte!

Estatísticas sobre Internet no Brasil | Atualização em 22/04/2012

 

Estatísticas sobre Internet no Brasil | Atualização em 22/04/2012

Estatísticas atualizadas sobre a internet no Brasil.

É importante para os profissionais de Marketing, saberem a quantas anda o acesso dos usuários à internet.

E tendo em vista o aumento significativo que tem havido nos últimos tempos, talvez seja importante para os empresários darem uma boa olhada nestes dados.

Estatísticas sobre Internet no Brasil | Atualização em 22/04/2012.

Boa sorte!

Erros na otimização de sites

Ranking de Tráfego do Google

A maioria dos empresários e alguns profissionais de marketing, mesmo alguns autodenominados “especialistas em SEO” cometem alguns grandes e desnecessários erros.

E por causa de alguns desses erros o lucro, ou não aparece ou vai embora e, não estou sendo trágica, em alguns casos a empresa pode simplesmente ter seu site excluído dos mecanismos de busca, o que causa um enorme prejuízo se você conta com vendas através do site.

O pior é que não há garantias de conseguir cancelar essa exclusão.

Utilizar técnicas erradas de SEO, violando os códigos dos mecanismos de busca pode custar muito caro.

Não estou me referindo a erros comuns, como excesso de palavras chave, erros na redação da meta description ou meta tags, esses erros, embora possam causar problemas na hora dos mecanismos de busca classificarem o site, não são realmente perigosos, apenas chatos.

Refiro-me a técnicas ilegais de SEO, técnicas que, se descobertas pelos mecanismos de busca podem causar um prejuízo maior do que as vantagens que supostamente elas trariam.

Expectativa de tráfego rápido

Um dos erros mais comuns é a expectativa de tráfego rápido.

Não espere que a otimização de seu site funcione da noite para o dia, isso não vai acontecer.

Por causa desse erro de expectativa, muitos empresários cancelam os serviços de otimização, antes mesmo que ele comece a fazer efeito.

O dinheiro investido acaba sendo jogado fora apenas porque a expectativa estava na direção errada.

Otimize seu site para obter um bom posicionamento no Google, o tráfego virá naturalmente e aumentará com o tempo. Pode acreditar.

Em um 19º lugar nas páginas de pesquisa do Google (o que corresponde ao último lugar da segunda página e não é considerado um mau posicionamento), você não vai conseguir aumentar o tráfego do seu site.

Basicamente porque 99% do tráfego do Google estão distribuídos entre as 10 melhores posições (entre a primeira a segunda página).

Isso significa que se o seu site estava em 865º lugar e passou para 20º, ainda assim você não vai conseguir que o tráfego do seu site aumente da forma que espera.

De 865º para 20º, você pode considerar que a otimização do seu site foi extremamente bem sucedida. Isso significa que você está no caminho certo.

No entanto você pode se sentir frustrado se não compreender o que se deve esperar de uma boa otimização.

Vou ser sincera, o 1º lugar no Google é fruto de um trabalho lento e contínuo e não de um golpe de sorte. Mas existem formas e formas de se estar nesta posição.

Então, se você contratou ou está pensando em contratar serviços de otimização para o seu site, mantenha isso em mente, certo?

Quando finalmente chegar entre os 10 primeiro lugares, você verá melhora no tráfego do seu site, não antes disso.

Não procure no lugar errado

Certo, você tem consciência de que o tráfego será uma consequência após o seu site estar bem posicionado, mas todas as vezes que você procura entre no Google você não encontra o seu site.

Se o seu site é aquele do qual falamos antes e estava na 865º posição e finalmente subiu para a 20º, mas você continua procurando por ele apenas entre os 10 primeiros, você não vai encontra-lo.

Neste caso você também pode acreditar que a otimização não funcionou.

Sugestão:

Antes de contratar a otimização, verifique qual o posicionamento do seu site, se ele estiver em 1000º, volte a verificar, sempre começando pela 1000ª posição e subindo.

Garanto que você vai ficar agradavelmente surpreso com os resultados.

Compra de links

Outro erro comum de empresários é acreditar que podem comprar links.

A compra de links pode até enganar os mecanismos de busca, mas Abraham Lincoln disse uma vez:

“Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas pessoas por algum tempo; mas não consegue enganar a todas por todo o tempo.”

A verdade é que a maioria dos links vendidos não tem utilidade alguma, os mecanismos de busca consideram apenas aqueles que possuem algum tipo de relação com o tema do site.

Então se o seu site é sobre venda de computadores, não adianta você possuir links de lanchonetes, restaurantes, supermercados ou motéis, simplesmente não vai colar.

Além do mais, a maioria links vendidos para melhorar o posicionamento dos sites tem validade de seis meses, o que significa que você paga caro por um serviço que tem prazo de validade.

Posicionamento válido é aquele que você consegue através de trabalho sério, estratégias específicas e tempo.

Qualquer coisa rápida e fácil na otimização é suspeita.

Boa sorte!

Posts relacionados:

Dicas de otimização para quem não gosta de atualizar conteúdo

Perguntas que toda pequena empresa deve fazer sobre Otimização

Otimização: Termos usados e seus significados

4 em cada 10 empresas brasileiras não têm site

Matéria interessante. Embora eu acredite que dessas 6 empresas que possuem sites ainda não saibam o que fazer com eles.

Uma parte dos empresários ainda pensa que utilizar a internet para divulgar seus negócios é desenvolver um site e deixá-lo online, sem nunca tentar interagir com os consumidores.

Então, quando o o site não rende nada (vendas, visitas, etc.), frequentemente a conclusão é:

“A internet não serve para o meu negócios.” ou “Não sei porque meu site não vende.”

Leiam o artigo abaixo e comentem.

4 em cada 10 empresas brasileiras não têm site | Planos Curitiba.