Marketing Digital, porque parece tão complicado?

marketing-digital

No começo a pergunta era: “O que é Marketing Digital”?

Esta pergunta levou algum tempo e diversos post por marte dos especilistas em Marketing Digital, para ser respondida.

Então veio uma nova pergunta: “Qual a melhor forma de divulgar um site na internet”?

Esta criou uma série de discussões a respeito do assunto, especialistas em Marketing afirmavam que uma campanha no Google Adwords era a melhor forma de divulgação, enquanto os especialistas em SEO, afirmavam que o melhor era otimizar o site para que ele fosse divulgado gratuitamente nos mecanismos de busca.

Atualmente a pergunta mais pertinente é: “O que devo fazer para que a minha campanha de Marketing Digital tenha bons resultados”?

Não há nada de complicado ou mágico em uma boa campanha de Marketing Digital, apenas boas técnicas, um bom acompanhamento e estratégias bem específicas.

Mas antes de se preocupar com “como sua campanha está sendo vista” preocupe-se com o objetivo dela.

Não adianta criar uma excelente campanha se você mesmo não sabe extamente o que quer dela.

Vendas, divulgação, tráfego…

Se o seu objetivo é tudo isso, a campanha provavelmente não vai funcionar direito.

Vendas, divulgação e tráfego podem estar intimamente relacionados, mas você não vai conseguir os três se não mirar em um deles de forma específica.

Então a primeira coisa a fazer é definir seu objetivo.

Vendas

O que você precisa fazer se o seu objetivo é vender um produto específico?

Em primeiro lugar, não adianta trazer o visitante até o seu site e o deixar perdido na página principal para que busque o produto por conta própria. Ele provavelmente vai acabar desistindo (em uma porcentagem de 6×5 para mais).

Então selecione o produto, ou produtos, nunca mais do que três e sempre diferentes uns dos outros, por quê?

Se o visitante chega ao seu site por causa de um anúncio de uma TV LCD 42 polegadas da marca X e encontra mais três modelos das marcas W, Y e Z, ele pode ficar na dúvida e acabar decidindo procurar em um site que não o confunda.

Então selecione, por exemplo, uma TV, um DVD e um Refrigerador. É muito pouco provável que o visitante se sinta confuso neste caso, mas é possível que acabe levando a TV e o DVD por estarem juntos e em oferta.

Crie uma Landing Page (Página de Conversão, ou de Aterissagem se você preferir) de forma que o visitante caia diretamente na página que lhe interessa e não tenha que ficar procurando o produto do anúncio.

Divulgação

Você precisa que as pessoas coneçam sua marca, produto ou serviço?

Ninguém faz nada de graça, pelo menos não com frequência ou não muitas pessoas, então se o seu objetivo é estimular as pessoas a divulgarem seu site ofereça algo.

Tudo depende da área em que você atua, não é preciso grande coisa para estimular seus clientes, um e-book, um brinde, um desconto…

A divulgação expontânea de um site pelos clientes depende exclusivamente de ele oferecer bons produtos, bons serviços e/ou um pequeno estímulo.

Se o seu objetivo é divulgar, não basta que seu anúncio seja exibido em cada página do Google, se você espera apenas isso, vai se decepcionar, pois divulgação boa é aquela que é feita não apenas por anúncios, mas pelos clientes e visitantes.

Prepare uma campanha que estimule as pessoas a compartilharem seu anúncio, dessa forma a divulgação será completa.

Tráfego
O tráfego em si é o mais fácil de conseguir e na maioria das vezes é um objetivo secundário, mas se você apenas deseja que as pessoas entrem e conheçam seu site, sua campanha é relativamente fácil de gerir.

Sua campanha deve ser direta e sem muitos floreios, você quer que o usuário siga uma direção, basta indicar o caminho e pronto.

É claro que para entrarem no seu site eles precisam de um objetivo melhor, ninguém segue uma estrada apenas por seguir, eles a seguem para alcançar um objetivo, para apreciarem a paisagem ou para se divertirem no caminho, mas nunca apenas pelo caminho em si se ele não tem nada a oferecer.

Não basta você dizer “venha conhecer nosso site” pois a primeira coisa que passa pela cabeça do usuário é: “Porque eu faria isso?”

Sim, por quê? Você não entra em uma loja apenas por entrar, entra porque algo lhe chamou a atenção na vitrine e você quer ver mais de perto, porque alguém lhe disse que aquela loja tinha algo que poderia lhe interessar ou porque os preços eram bons.

Muitas vezes quando o vendedor vem atender, você apenas diz: “Estou apenas olhando.”

Mas o que deve importar para o proprietário da loja é que você chegou até ali.

Então, para conseguir tráfego para o seu site tudo o que você precisa fazer é unir a estratégia de venda e divulgação.

O resto… Acontece naturalmente.

Boa sorte!

Dicas para otimizar seus vídeos

Vídeos

Embora a maioria das pessoas saiba da grande utilidade dos vídeos no Marketing Online, muitas empresas ainda relutam em aproveitar esta ferramenta.

Antes de mais nada vamos nos lembrar que atualmente o YouTube é o segundo mecanismo de busca mais utilizado no mundo, isso deve ter uma razão, certo?

No entanto, eu reconheço que criar um vídeo não é tão fácil quanto todo mundo faz pensar. Pelo menos não um vídeo de qualidade e conteúdo realmente relevantes.

A primeira coisa a se lembrar é que o YouTube é uma Rede Social e como tal tem grandes possibilidades de atrair clientes e tráfego para o seu site.

Apesar disso alguns empresários pensam duas, três vezes antes de investir na produção de um vídeo.

Alguns por acharem muito complicado, mas a maioria por não verem como este tipo de publicidade pode dar um retorno efetivo ao seu negócio.

Mas, se você está pensando em investir neste tipo de Mídia, aqui vão algumas dicas de otimização para tornar o seu vídeo muito mais visível:

  1. Como eu disse antes, o YouTube é o segundo maior mecanismo de busca atualmente, então, seja qual for a sua preferência, não deixe de utilizar o YouTube para divulgar o seu vídeo.
  2. O título é, sim, muito importante. Faça com ele seja atraente o suficiente para que as pessoas sintam, pelo menos, curiosidade ao lerem o título. Seduza sua audiência logo de primeira. Mas não se esqueça de que o seu título é também sua palavra chave mais importante, então dê atenção especial a esta parte.
  3. Utilize palavras chave em todas as partes possíveis. Onde? No título, na descrição do vídeo, na URL do vídeo e no nome do arquivo, nas Meta Tags, etc.
  4. Torne o vídeo fácil de compartilhar. Esse passo é essencial se você tem esperança de que os usuários que virem o seu vídeo promovam-no. Mais do que os mecanismos de busca, são as Redes Sociais que geram o maior número de tráfego para vídeos, então não se esqueça dos botões do Facebook, Google+ e Twitter, pelo menos.
  5. Permita comentários e avaliações. É claro que você corre o risco de receber críticas também, mas isso é parte do jogo e as avaliações ajudam o YouTube a classificar seu vídeo.
  6. Leve a primeira dica a sério. Você pode compartilhar seu vídeo em todos os sites de compartilhamento de vídeos da internet, mas não deixe, de forma alguma, de hospedá-lo no YouTube. Apenas lembre que o YouTube pertence ao Google, o que já lhe oferece um passo a frente no posicionamento do vídeo nas páginas de pesquisa do Google.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fique a vontade e deixe um comentário.

Boa Sorte!

O que é SEO Black Hat?

grafico-seo-black-hat

É isso o que você quer para o futuro do seu site?

Eu pouco toquei neste assunto desde comecei a escrever este blog e acabaram me cobrando informações sobre o que é “Black Hat”.

Antes de mais nada devo explicar que o nome “chapéu preto” vem do tempo dos filmes de faroeste, em que os mocinhos usavam chapéu branco e os bandidos… Black Hat.

Isso já deve ter esclarecido bastante, certo?

Mas vamos entrar em detalhes aqui.

Você quer que o seu site se destaque, é claro, se você tem consciência das vantagens de se estar na primeira página do Google, de preferência em primeiro lugar, você com certeza vai querer isso, mas a que preço?

Promover um site não é uma coisa fácil, nem rápida, e se alguém lhe disser o contrário, desconfie.

Não estou dizendo que isso seja impossível, não é. Na verdade, com a técnicas “certas” seu site pode estar em primeiro lugar em menos de 2 semanas, tentador, não é? Mas a pergunta é: por quanto tempo ele vai permanecer lá? E, o que é mais importante, para onde ele vai quando sair?

Sim porque o Google (e todos os outros mecanismos de busca) tendem a banir sites que usam técnicas Black Hat de suas páginas de pesquisas.

Então a questão não é quando chegar lá, mas como.

Existem diversas formas “limpas” de se conseguir um bom posicionamento nas SERPs e, embora possa demorar um pouco até que seu site alcance o lugar desejado, o tempo que ele permanece lá é que vai realmente contar no final.

Black Hat é um desperdício de dinheiro e um risco que, se você for esperto e estiver visando o futuro do seu site, não vai querer usar, acredite.

Todas as técnicas de construção de backlinks através de conteúdo relevante e das Mídias Sociais, utilização das Meta Tags certas, pesquisa apurada de palavras chave… Tudo isso é elaborado aos poucos mas são coisas duradouras, técnicas que ainda estarão valendo mesmo que você decida mudar de ramo e desfazer o seu site.

Um coisa importante para se ter em mente é que um 2º lugar nas SERPs durante 1 ano pode lhe render milhares de clientes a mais do o 1º lugar durante 3 meses.

Literalmente, o que quero dizer é que talvez, se você fizer tudo de forma ética e consciente,  você não consiga atingir o alvo, é verdade, mas agindo de forma antiética você corre riscos muito maiores do que este.

Uma das táticas Black Hat mais populares é a venda de Backlinks, pessoalmente eu recebo pelo menos dois e-mails por dia com ofertas de backlinks, não digo que sejam todos os casos, mas muitos desses links tem prazo de validade, então você compra e em no máximo seis meses eles se desfazem. Então seu site começa a perder posições e você não sabe porque… Dinheiro jogado fora

Se você não tem conhecimento dessas técnicas, pode acabar sendo seduzido pela idéia de conseguir fácil algo que o seu concorrente levou meses para conseguir.

Agora, depois de ler isso, se você ainda se sentir tentar, não reclame se em alguns meses tiver voltado para o 100º lugar no Google ou, pior, tiver sido banido.

Boa sorte.

Posts relacionados:

Erros na otimização de sites

Dicas de otimização para quem não gosta de atualizar conteúdo

Otimizando o seu vídeo para o YouTube

Dicas para promover o seu site

Online com sucesso

chave-do-sucesso

Existem várias formas de você iniciar um negócio online:

  1. Criar um blog;
  2. Utilizar o Mercado Livre;
  3. Abrir uma loja virtual;
  4. Criar um site gratuito em um portal como o Wix;
  5. Criar seu próprio site ou e-commerce

Não importa qual dessas opções você escolha, é preciso que você tenha consciência de alguns detalhes que vão facilitar bastante o seu sucesso online.

Clientes

O seu produto pode ser inovador e de excelente qualidade, o seu site pode ser moderno e bem elaborado, no entanto se você não conseguir alcançar e conquistar clientes, de nada te servirá.

Existem diversas formas de se conquistar clientes, e-mail marketing, Google Adwords, Mídias Sociais, anúncios em sites de classificados e etc. Você pode escolher algumas dessas opções e começar sua campanha de marketing.

Sem clientes você com certeza não poderá seguir adiante, certo?

Vendas

Você conseguiu, através de uma ou todas as opções acima e mais algumas que não citei um número excelente de visitantes em seu site. Ótimo!

Mas visitantes não são clientes, ainda. Você precisa de uma tática para convertê-los e essa tática pode não ser tão fácil quanto você espera ou deseja.

É preciso que você deixe claro ao visitante como ele deverá agir, tornando fácil para ele comprar, compartilhar, fazer download ou seja lá o que você estiver oferecendo.

Mantenha todo o processo fácil e rápido de forma que o visitante não desista no meio do caminho, afinal, ele já chegou até aqui, não é mesmo?

Formas de pagamento

Já tendo conquistado o cliente você não quer que ele desista apenas porque não consegue entender a forma de pagamento, certo?

Você também não quer que o dinheiro acabe se perdendo no processo.

Minha sugestão é que utilize as formas mais fáceis de pagamento, como cartões de crédito, transferências ou boletos bancários.

A vantagem dos cartões de crédito é que, além de ser uma forma garantida para vocês, ainda estimula o cliente a agira.

Mas não se esqueça de oferecer outras formas de pagamento, pois nem todo mundo confia em fornecer dados de seus cartões na internet.

Entrega

O cliente pagou, agora cabe a você convencê-lo a voltar mais vezes a seu site para novas compras, como fazer isso?

Preocupe-se em cumprir o prometido, tenha certeza de que o cliente possa acompanhar a entrega do produto, seja pelos correios ou através de transportadora.

Entregue exatamente o prometido e faça-o de forma rápida, para que o cliente não se sinta lesado.

Pós-venda

É aqui que muitas empresas perdem os clientes.

Uma vez tendo vendido o produto se você se esquece do cliente ele provavelmente vai se esquecer de você também.

Forneça suporte ao produto, ofereça em seu site um meio de comunicação entre o cliente e a empresa de forma que ele saiba que se precisar poderá contar com você.

Um serviço de 0800, chat online, formulários de reclamações ou dúvidas, tudo isso oferece ao cliente a segurança de poder contar com sua empresa caso precise.

Deixe claro para ele que o suporte estará à disposição caso precise.

Confiança

Esse tipo de relacionamento é importante para você conquistar a fidelidade do cliente, ele precisa confiar em você, nos serviços de sua empresa.

Algumas formas de se conseguir isso em um primeiro momento são postagens de outros clientes, com recomendações e a apresentação de certificados de qualidade.

Mídias Sociais

Uma vez que você tenha clientes satisfeitos você pode aproveitar as Mídias Sociais para estimulá-los a divulgar seus produtos e ajuda-lo a conquistar novos clientes.

Mais do que nunca as Mídias Sociais são o ponto forte da propaganda direta.

Crie perfis online e aproveite para divulgar novos produtos para antigos clientes e antigos produtos para novos clientes.

Boa sorte!

Links relacionados:

Nossos agradecimentos…

Tire seu site do estado de coma em que ele se encontra!

Marketing gratuito na internet

Empresas nas Mídias Sociais…

Algumas idéias de promoções

Promova sua pequena empresa

O poder de um título

manchete-de-jornal

Acredite apenas duas a cada dez pessoas fazem isso.

A maioria das pessoas analisa o título e ele deve ser capaz de atrair a atenção delas o suficiente para que continuem lendo.

Se as suas chances são apenas de 20%, então é melhor que você faça o possível para aumenta-las, certo?

Certo. Mas como?

Bem, em jornalismo a gente aprende que para se escrever uma boa história precisamos responder as seguintes perguntas:

  • Quem?
  • Quando?
  • Como?
  • Onde?
  • Por quê?

Para escrever um bom título você precisa de algo mais, algo que seja poderoso o bastante para fazer com que o leitor continue, então aqui vão algumas dicas:

Não revele muito

Se você revela demais a pessoa pode perder o interesse no restante do texto, por exemplo:

“Aumente o tráfego do seu site com o Google Adwords”

Pronto, se a pessoa tem um mínimo conhecimento do Google Adwords e não tem interesse no sistema, ela vai seguir em frente em busca de outro artigo, outro site, blog ou anúncio.

“Aumente o tráfego do seu site”

Nossa! Como?!

Se o leitor quiser saber ele vai ter que ler o resto da matéria.

Despertar a curiosidade dos leitores é a principal razão de um título bem elaborado.

Seja específico

De certa forma isso vai de encontro com o item acima, certo? Certo, mas existem ocasiões em que você precisa ser específico.

Por exemplo:

“Sentiremos sua falta”

Isso pode parecer interessante a alguns, mas na verdade a maioria não se dará o trabalho de descobrir o que ou quem fará falta.

“Sentiremos sua falta, Steve Jobs”.

Ah, sim, uma matéria sobre Steve Jobs… É claro que ainda haverão (haverão?) aqueles que vão ignorar a matéria por não saber quem foi Steve Jobs (ou por não gostarem da Apple).

Aqui você não revelou muita coisa, mas foi bem específico sobre o assunto do texto.

Use adjetivos fortes

Títulos são o lugar perfeito para o uso de adjetivos como “poderoso”, “secreto”, “confidencial”, etc.

Por exemplo:

“Os títulos conquistam a atenção dos leitores”

“Os títulos são poderosos para conquistar a atenção dos leitores”

“Poderosos” soa de forma intensa e atrai a atenção, incentivando o leitor a continuar a ler.

Pergunte

Uma das melhores táticas para prender o interesse do leitor é fazer uma pergunta.

Primeiro, porque se a pessoa não sabe a resposta, vai querer saber.

Segundo, porque se a pessoa sabe a resposta irá querer conferir para ter certeza de que você sabe.

“Como gerar mais tráfego para o seu site?”

Você quer saber? Se a resposta for sim você com certeza continuará lendo.

Utilize números

Se você indica o número de vantagens que o leitor vai encontrar, ele com certeza vai se interessar por ler todo o artigo.

“10 dicas de como melhorar a otimização do seu site”

“5 maneiras de se tornar famoso nas Mídias Sociais”

Seja conciso

Mantenha o título o mais curto possível. Em alguns casos um Título grande pode ser melhor, mas nunca exagere, até porque na hora de publicar no Twitter isso pode se tornar um problema. Por exemplo:

“O que você pode fazer para otimizar o seu site.”

“Como otimizar o seu site.”

Leia

Reputação Online, você está preocupado? Deveria…

reputação-online

Este posto foi publicado originalmente em inglês no SEO Hacker, achei importante traduzir e oferecer para vocês esta interessante visão da necessidade do Marketing Pessoal.

Então vamos lá:

Cenário 1 – Telecomunicação

Você está em busca de um novo emprego, sua experiência na área de telecomunicação é grande e a empresa para a qual se candidatou está em plena expansão.

Você monta um currículo de primeira, apresentando todos os seus pontos fortes, a entrevista está indo muito bem e suas chances parecem excelentes.

Fácil assim? Talvez não.

De repente o diretor de RH decide fazer uma rápida pesquisa no Google.

Ooops… É aí que as coisas ficam meio complicadas.

Ali está um post em um fórum que você participou a 5 anos cujo título era: “Todas as empresas de telecomunicação no Brasil são um lixo!”.

Também há uma foto sua publicada no Facebook, só de cueca, correndo pelo campus da Universidade, em um trote, há 8 anos.

E uma foto sua bêbado na despedida de solteiro do seu melhor amigo no Twitter.

Eles não te chamam para a segunda entrevista. Isso lhe parece estranho?

Cenário 2 – Novo Cliente

Sua empresa de áudio e vídeo está a ponto de fechar um grande contrato com uma grande empresa local de eventos. Você já está sorrindo com a adição desta empresa em sua cartela de clientes.

A recomendação de um amigo praticamente te garantiu o contrato.

Mas antes de fechar o contrato a empresa faz uma pesquisa no Google.

Um de seus ex-empregados, demitido por justa causa, mas com ideias de revanche, postou no Facebook um comentário sobre a forma injusta com que sua empresa trata os funcionários.

Um concorrente desleal postou algo no Twitter sobre a qualidade de seu equipamento.

Você perde o contrato.

O que é o gerenciamento de reputação online?

Ambos os cenários são apenas exemplos, mas é importante que você saiba que este tipo de coisa acontece todos os dias na internet.

O Gerenciamento de Reputação Online é um processo de avaliação dos resultados de pesquisa potencialmente prejudiciais a sua pessoa ou sua empresa e a criação de uma estratégia que controle estes resultados.

Isso inclui a administração pelo menos da primeira página dos resultados de pesquisa, bem como a administração de críticas e comentários que exigem respostas.

Gerenciamento de reputação não é SEO, a diferença é que apesar de utilizar técnicas de Otimização, o objetivo não é o aumento de tráfego, mas criar uma aura positiva em torno de sua pessoa ou empresa.

Gerenciamento de reputação é um processo contínuo, por isso implica em um monitoramento constante de seu nome ou marca, garantindo uma página de resultados irrepreensível hoje, para que a mesma não se torne seu pesadelo amanhã.

Porque isso é tão importante?

Não preciso descrever todas as vantagens de se manter ativo no mundo digital, ter perfis nas Redes Sociais, um site, um blog…

Mas na verdade, mesmo que você não tenha nenhuma intenção de sequer entrar no mundo digital, é preciso que saiba que seus amigos e seus clientes já estão lá, postando fotos e comentários sobre você ou sua empresa.

Algumas dessas postagens podem nem ser mal intencionados, apenas indesejáveis.

Não tentar controlar isso pode custar mais caro do que você imagina.

O que fazer então?

Se você decidir tomar a frente o controle de sua reputação existem duas formas de fazer isso.

Primeiro, se você tem algum conhecimento sobre SEO, link building, redação de conteúdo, etc. Você pode usar suas habilidades para garantir uma boa classificação nos mecanismos de busca com a mais importante palavra chave de todas: O seu nome.

É útil também ter um conhecimento mínimo do gerenciamento de Mídias Sociais como o LinkedIn, Twitter, Youtube e Facebook.

Segundo, se você não tem nenhum conhecimento de SEO, não tiver tempo para efetuar as ações necessárias, você terceirizar este serviço (tente www.suacampanha.com).

Quando devo começar?

Agora você tem uma ideia do que é o Gerenciamento de Reputação e porque isso é tão importante, então comece logo a agir, antes que você termine do lado errado dos cenários 1 e 2.

Comece fazendo uma pesquisa sobre você no Google e analise seus resultados.

E não perca o próximo post com algumas táticas que funcionam nestes casos.

Até lá… Boa sorte!

Técnicas de Gerenciamento de Reputação Online

técnicas-ninja

Não é preciso muito para que sua reputação online fique manchada, como já falei sobre isso no post: “Reputação Online, você está preocupado? Deveria…”

Uma única foto ou comentário feito por um concorrente ou um cliente insatisfeito pode causa danos à sua reputação e acabar prejudicando você de uma forma inesperada.

O Gerenciamento de reputação online pode ser uma coisa frustrante e difícil, ficar monitorando os resultados dos mecanismos de pesquisa, utilizando técnicas de SEO para fazer com que esses resultados desapareçam da primeira página…

Mas, embora seja um trabalho que exige tempo, cada passo vale a pena se isso proteger sua reputação, certo?

Então aqui vão algumas dicas do que fazer:

Mídias Sociais

Você com certeza precisa de perfis nas Mídias Sociais, mesmo que seja apenas para defender sua reputação, responder a comentários ou críticas e atender clientes insatisfeitos antes que sua insatisfação se torne um problema para você.

Meu conselho é que você não saia se cadastrando em todas as Mídias Sociais disponíveis, primeiro porque você, sinceramente, não terá tempo para administrar todas elas de forma satisfatória, segundo é realmente uma questão de qualidade x quantidade.

Concentre-se nas Mídias que você conhece e que sabe que seus clientes, concorrentes ou futuros empregadores estarão. LinkedIn, Twitter, Youtube e Facebook são boas escolhas.

A questão é lembrar que apenas possuir um perfil não fará diferença nenhuma, você precisa estar realmente ativo, além de fazer um bom monitoramento para evitar que quaisquer comentários que o desabone passe despercebido.

Conteúdo de qualidade, comentários, repostas a questionamentos, conquista de links, a questionamentos, conquista de links, tudo isso toma tempo e quanto mais perfis você tiver, mais fácil será ignorar um deles por falta de tempo, o que pode acabar sendo prejudicial.

Resumo biográfico

Fale sobre si mesmo antes que outros o façam. Disponibilize um resumo de sua biografia, blog, eventos, prêmios conquistados.

Não se limite a textos, insira vídeos, links para o seu site e para seus perfis nas Mídias Sociais. Faça o seu Marketing de forma a que sua personalidade, conquistas e metas estejam disponíveis.

Você não só não tem o que esconder como tem muito que mostrar.

 

Qualidade

A construção de links é uma excelente forma de se destacar, mas tenha certeza de que esses links são reais e que realmente estão contribuindo para a sua reputação.

Acredite você não vai querer seu nome ou o da sua empresa, ligados a links de sites que podem acabar prejudicando sua reputação.

É isso, espero que de alguma forma tenha ajudado você a se inteirar mais sobre Gerenciamento de Reputação Online.

Acesse nossa página e saiba mais sobre Marketing Pessoal e Profissional.

Boa sorte!

Como aumentar seus ganhos com o Google Adsense

 Google-Adsense

Quanto você ganha com o Google Adsense?

Não, não precisa me enviar uma mensagem respondendo, apenas faça seus cálculos, ok?

Li algumas histórias de pessoas que dizem ganhar mais de mil dólares por mês, só com os anúncios do Adsense.

Também conheci pessoas que não fazem a menor idéia do que é e para que serve o Google Adsense.

Por isso decidi publicar este post.

Então, vamos começar com a primeira pergunta… Não, não sobre os seus rendimentos, mas sim sobre o que é o Adsense e como usá-lo para incrementar seus rendimentos.

O Google lançou esse programa há dois anos, a idéia era auxiliar os sites a gerarem renda como o tráfego online. O Adsense é um sistema de publicidade online que você insere no seu site e que divulga anúncios de clientes do Google Adwords (Ah, não, por favor, vamos falar do Adwords em outro post, está bem ?).

Então, como funciona o Adsense ?

Você (seu webdesigner/master) obtém um código gerado pelo Google e através desse código você está autorizando o Google a inserir anúncios segmentados no seu site.

Depois disso é torcer para que os visitantes cliquem nos anúncios pois cada vez que isso acontece você (seu webdesigner/master) recebe uma comissão.

O Google não cobra nada para gerar esse código e ainda paga por cada vez que seus visitantes clicarem nos anúncios.

Tudo o que você precisa é de um bom tráfego de usuários.

Sim porque você não pode, nem deve, estimular os cliques de forma alguma, se o Google desconfiar que você está trapaceando, os anúncios são imediatamente retirados.

É uma forma de aumentar seu rendimento ? Sim, mas não é tão fácil quanto parece.

Como eu disse, nada de colocar um banner no alto do site dizendo « Por favor, cliquem nos anúncios do Google »

Mas… Como gerar renda com o Adsense sem aumentar o número de visitantes do seu site ?

Uma das opções é que os anúncios do Adsense estejam associados ao site, de forma que o cliente se interesse instintivamente por eles.

Por exemplo?

Uma das formas de estimular os cliques é fazer com que os anúncios combinem com o site, que pareçam ser parte de seu conteúdo.

A idéia é evitar que o anúncio seja algo tão flagrante que o visitante se sinta intimidade (a maioria das pessoas ignoram os anúncios de jornais também).

Então, como fazer isso ?

Torne o anúncio uma parte do seu site, utilize cores, layout e fontes similares, de forma a que o anúncio seja encarado com naturalidade pelo visitante. Por exemlo, se a fonte do teu site é preta e os links roxos, coloque o anúncio com as mesmas cores.

Selecione um formato de anúncio que não destoe do resto do site, experimente o retângulo grande (336×280).

A idéia e que os anúncios sejam encarados como um conteúdo útil, não como simples propagandas.

Evite distrações, se o seu objetivo é ganhar dinheiro com o Adsense, limite o número de links e gráficos, que embora possam ser úteis em alguns casos, podem criar distração e levar o visitante a focar sua atenção em algo que não interessa a você.

Espero que as dicas tenham sido úteis.

Boa sorte !

A importância da velocidade do seu site

velocidade

Uma das coisas que o Google está levando muito em conta na avaliação dos sites é a velocidade.

Sim, se por um lado com a banda larga chegando cada vez a mais usuários, com sua velocidade  facilitando o carregamento de sites mais lentos, o Google agora busca site leves, fáceis e rápidos de carregar. Práticos.

O Google busca sempre o que melhor atende às necessidades de seus usuários, como qualquer bom prestador de serviços que se preze. Por isso o Google classifica os melhores sites, os mais relevantes em suas palavras chave.

Da mesma forma que um consumidor de sua empresa exige qualidade de seus produtos ou serviços, os usuários do Google confiam nele para encontrar o que há de melhor na internet para o produto/serviço que buscam.

E assim como os consumidores de sua empresa sempre podem ir buscar por produtos melhores em outras empresas, os usuários da internet possuem outras opções de mecanismos de busca, sua preferência pelo Google não vem sem motivos.

Impacientes, os usuários da internet exigem respostas rápidas quando buscam informações, então se o seu site demora para carregar duas coisas acontecem: Os visitantes desistem da espera e partem em busca de outro site, o Google percebe e seu posicionamento nas páginas de pesquisa cai.

Assim é importante que além de bem otimizado, o seu site seja rápido.

Quer saber como testar a velocidade do seu site?

O Tools Pingdom é um dos sites que te oferecem a possibilidade de fazer esse teste, você digita a sua URL e o resultado sai assim:

Tools Pingdom

teste-de-velocidade-sites

Outro site que também fornece essa informação é o Webwait e seu resultado pode ser conferido aqui:

Webwait

teste-de-velocidade-sites2

Você ainda conta com o próprio Google para te dar essa informação no Google Analytics ou no Google Developers, onde você pode testar até mesmo o desempenho do seu site em dispositivos móveis.

Esta ferramenta não oferece resultados de tempo, mas uma classificação que vai de 0 a 100 e um resumo do que você pode fazer para melhorar o desempenho do seu site.

Google Developers Speed

teste-de-velocidade-sites3

E uma ferramenta de análise recomendada pelo próprio Google é o WebPageTest, este oferece um relatório completo do desempenho com detalhes que podem ser otimizados.

É só clicar em View Test e ler o relatório.

WebPagesTest

teste-de-velocidade-sites4

No próximo post vou falar sobre o que você pode fazer para melhorar o desempenho do seu site.

Boa sorte!

Tire seu site do estado de coma em que ele se encontra!

soro

O número de visitantes do seu site caiu? Parece que nada de novo acontece nele?

Se sua resposta foi “sim”, não se preocupe, você pode reverter esta situação.

O tráfego é importante, o tráfego de qualidade é primordial para qualquer proprietário de site ou webmaster.

Quando você cria um site sua expectativa é de que ele atraia visitantes e que converta esses visitantes em clientes, mas com o tempo, se esse tráfego diminui ou desaparece, você fica sem saber o porquê ou o que fazer para mudar esta situação.

Coma ajuda do Google Analytics você pode controlar diversas informações sobre o teu site, incluindo o que há de errado com ele, mas aqui vão algumas dicas sobre o que pode estar dando errado.

O seu site não é amigável aos mecanismos de busca

Os mecanismos de busca são uma fonte inesgotável de tráfego se você souber como preparar o seu site para eles. Se o seu site não está otimizado, você pode estar perdendo a maior parte deste tráfego para algum concorrente.

Conteúdo defasado

Não é novidade a necessidade de conteúdo atualizado, relevante e que atraia o usuário.

Sem um conteúdo relevante e sempre atual você não vai conseguir atrair novos visitante, nem mesmo conseguir que os antigos voltem em busca de novidades.

Os mecanismos de busca também dão grande importância a um conteúdo novo e original.

Mantenha seu conteúdo sempre atualizado e procure adicionar novos, isso vai aumentar o número de visitantes e melhorar seu posicionamento nos mecanismos de busca.

Redes Sociais

O segundo maior gerador de tráfego são as Mídias Sociais.

Tenha certeza de que o seu site está vinculado a pelo menos duas grandes Redes Sociais, como o Facebook e o G+ ou Twitter (dependendo da região).

Mas não se esqueça de que para serem realmente efetivas as Mídias Sociais precisam de atualização também, não basta interliga-las ao site, é preciso que você promova, que desperte o interesse dos usuários em conhecer o seu site.

Ofereça algo

Como qualquer consumidor, os usuários da internet gostam de promoções e ofertas, então procure oferecer algo gratuito, como e-books, cursos online, orçamentos, etc.

Acredite isso funciona maravilhosamente.

Não se esqueça de divulgar isso nas mídias sociais.

Boa Sorte!

Outros posts:

SEO ou SEM?

Promova sua pequena empresa

Pequenas Empresas… Não cometam estes erros