Não tem como evitar o Google Plus

produtos-google

Aparentemente o Google decidiu usar golpe baixo para competir com o Facebook, exigir que as pessoas que utilizam os serviços da empresa, ativem seus perfis sociais no Google+.

Como resultado, as pessoas que criam conta no Gmail, Youtube e outros serviços do Google, estão também criando páginas públicas no Google+.

A rivalidade da Google Inc. com o Facebook Inc. é lendária.

Aqui no Brasil a primeira batalha foi ganha com larga margem de vantagem pelo Facebook quando a Rede Social de Mark Zukerberg acabou com o Orkut de forma incontestável.

Mas há mais do que os usuários brasileiros em jogo e o Google, como gigante que é, não joga para perder.

De acordo com o site The Wall Street Journal, “a ordem vem de cima, o presidente executivo do Google, Larry Page, tem buscado medidas mais agressivas para levar as pessoas a usar o Google+. O Google criou o Google+ em grande parte para impedir o Facebook de dominar os negócios de Redes Sociais”.

Na verdade isso é muito questionável, uma vez que nada impediu o Google de “dominar os negócios de busca na internet”.

O usuário sai ganhando? Talvez.

O Google tem feito de tudo para melhorar a integração do Google+ com outros serviços da empresa.

Para o Marketing a questão maior são os anúncios. O Google Adwords, que até o momento vem mantendo a preferência dos anunciantes, mas vem também perdendo terreno para os anúncios no Facebook.

A vantagem que os anúncios do Facebook têm sobre os anúncios do Google Adwords é o fato de que seus anúncios são direcionados, uma pessoa “curte” a página de uma empresa e quase automaticamente seus amigos passam a visualizar anúncios dessa empresa com a informação de que aquela pessoa já “curtiu”, o que não deixa de ser uma recomendação.

A integração das contas do Google com o Google+ irá fornecer ao Google esse mesmo tipo de vantagem.

O único porém é: apesar de contar mais de 100 milhões de contas, o Google+ ainda está longe de possuir a interatividade do Facebook.

Vamos ver o que o Google vai fazer a respeito.

Ainda de acordo com o site The Wall Street Journal

“Alguns usuários dos serviços do Google são surpreendidos ao descobrir o quão longe essa integração pode chegar. Sam Ford, de 26 anos, Oficial da Marinha, diz que se inscreveu no G+, no que ele imaginava ser uma conta sigilosa, para poder enviar suas fotografias através do seu smartphone para uma pasta do Google+. Mais tarde ele ficou surpreso ao ver que sua conta não era sigilosa como ele esperava e que seu perfil no G+ tinha incluído seu nome, e possuía inclusive uma analise de software que ele tinha escrito recentemente sobre a loja do Google Play online”.

Este tipo de “não privacidade” nos dá o que pensar.

Meu afilhado sugeriu uma analogia interessante: Se o seu filho em plena puberdade começa a descobrir atrizes pornôs e tenta fazer uma pesquisa no Google, será que aparecerá uma sugestão do tipo: “O teu pai também gosta desta atriz” ou “O teu pai é seguidor desta atriz no Twitter”.

Esse tipo de analogia nos faz pensar a respeito da falta de privacidade que a integração das contas acarretará.

O mínimo que podemos pedir é a possibilidade de recusarmos esta integração. A partir da “não possibilidade” desta recusa a outra opção seria…

Cancelar as contas do Google…

Sem mais Gmail, Youtube, Android…

E a partir daí? Abrir uma conta no Hotmail, Bing, Outlook…

Mas a Microsoft já vem coletando dados dos nossos computadores (que incluem programas instalados) através do Windows, o que a impediria de iniciar um sistema similar ao do Google?

É um beco sem saída.

A opção é torcer para que o pessoal do Google se dê conta de que existem coisas na vida das pessoas que não foram feitas para serem compartilhadas e que a opção de compartilhar ou não deve caber exclusivamente a elas.

Boa sorte!

Anúncios

Online com sucesso

chave-do-sucesso

Existem várias formas de você iniciar um negócio online:

  1. Criar um blog;
  2. Utilizar o Mercado Livre;
  3. Abrir uma loja virtual;
  4. Criar um site gratuito em um portal como o Wix;
  5. Criar seu próprio site ou e-commerce

Não importa qual dessas opções você escolha, é preciso que você tenha consciência de alguns detalhes que vão facilitar bastante o seu sucesso online.

Clientes

O seu produto pode ser inovador e de excelente qualidade, o seu site pode ser moderno e bem elaborado, no entanto se você não conseguir alcançar e conquistar clientes, de nada te servirá.

Existem diversas formas de se conquistar clientes, e-mail marketing, Google Adwords, Mídias Sociais, anúncios em sites de classificados e etc. Você pode escolher algumas dessas opções e começar sua campanha de marketing.

Sem clientes você com certeza não poderá seguir adiante, certo?

Vendas

Você conseguiu, através de uma ou todas as opções acima e mais algumas que não citei um número excelente de visitantes em seu site. Ótimo!

Mas visitantes não são clientes, ainda. Você precisa de uma tática para convertê-los e essa tática pode não ser tão fácil quanto você espera ou deseja.

É preciso que você deixe claro ao visitante como ele deverá agir, tornando fácil para ele comprar, compartilhar, fazer download ou seja lá o que você estiver oferecendo.

Mantenha todo o processo fácil e rápido de forma que o visitante não desista no meio do caminho, afinal, ele já chegou até aqui, não é mesmo?

Formas de pagamento

Já tendo conquistado o cliente você não quer que ele desista apenas porque não consegue entender a forma de pagamento, certo?

Você também não quer que o dinheiro acabe se perdendo no processo.

Minha sugestão é que utilize as formas mais fáceis de pagamento, como cartões de crédito, transferências ou boletos bancários.

A vantagem dos cartões de crédito é que, além de ser uma forma garantida para vocês, ainda estimula o cliente a agira.

Mas não se esqueça de oferecer outras formas de pagamento, pois nem todo mundo confia em fornecer dados de seus cartões na internet.

Entrega

O cliente pagou, agora cabe a você convencê-lo a voltar mais vezes a seu site para novas compras, como fazer isso?

Preocupe-se em cumprir o prometido, tenha certeza de que o cliente possa acompanhar a entrega do produto, seja pelos correios ou através de transportadora.

Entregue exatamente o prometido e faça-o de forma rápida, para que o cliente não se sinta lesado.

Pós-venda

É aqui que muitas empresas perdem os clientes.

Uma vez tendo vendido o produto se você se esquece do cliente ele provavelmente vai se esquecer de você também.

Forneça suporte ao produto, ofereça em seu site um meio de comunicação entre o cliente e a empresa de forma que ele saiba que se precisar poderá contar com você.

Um serviço de 0800, chat online, formulários de reclamações ou dúvidas, tudo isso oferece ao cliente a segurança de poder contar com sua empresa caso precise.

Deixe claro para ele que o suporte estará à disposição caso precise.

Confiança

Esse tipo de relacionamento é importante para você conquistar a fidelidade do cliente, ele precisa confiar em você, nos serviços de sua empresa.

Algumas formas de se conseguir isso em um primeiro momento são postagens de outros clientes, com recomendações e a apresentação de certificados de qualidade.

Mídias Sociais

Uma vez que você tenha clientes satisfeitos você pode aproveitar as Mídias Sociais para estimulá-los a divulgar seus produtos e ajuda-lo a conquistar novos clientes.

Mais do que nunca as Mídias Sociais são o ponto forte da propaganda direta.

Crie perfis online e aproveite para divulgar novos produtos para antigos clientes e antigos produtos para novos clientes.

Boa sorte!

Links relacionados:

Nossos agradecimentos…

Tire seu site do estado de coma em que ele se encontra!

Marketing gratuito na internet

Empresas nas Mídias Sociais…

Algumas idéias de promoções

Promova sua pequena empresa

O poder de um título

manchete-de-jornal

Acredite apenas duas a cada dez pessoas fazem isso.

A maioria das pessoas analisa o título e ele deve ser capaz de atrair a atenção delas o suficiente para que continuem lendo.

Se as suas chances são apenas de 20%, então é melhor que você faça o possível para aumenta-las, certo?

Certo. Mas como?

Bem, em jornalismo a gente aprende que para se escrever uma boa história precisamos responder as seguintes perguntas:

  • Quem?
  • Quando?
  • Como?
  • Onde?
  • Por quê?

Para escrever um bom título você precisa de algo mais, algo que seja poderoso o bastante para fazer com que o leitor continue, então aqui vão algumas dicas:

Não revele muito

Se você revela demais a pessoa pode perder o interesse no restante do texto, por exemplo:

“Aumente o tráfego do seu site com o Google Adwords”

Pronto, se a pessoa tem um mínimo conhecimento do Google Adwords e não tem interesse no sistema, ela vai seguir em frente em busca de outro artigo, outro site, blog ou anúncio.

“Aumente o tráfego do seu site”

Nossa! Como?!

Se o leitor quiser saber ele vai ter que ler o resto da matéria.

Despertar a curiosidade dos leitores é a principal razão de um título bem elaborado.

Seja específico

De certa forma isso vai de encontro com o item acima, certo? Certo, mas existem ocasiões em que você precisa ser específico.

Por exemplo:

“Sentiremos sua falta”

Isso pode parecer interessante a alguns, mas na verdade a maioria não se dará o trabalho de descobrir o que ou quem fará falta.

“Sentiremos sua falta, Steve Jobs”.

Ah, sim, uma matéria sobre Steve Jobs… É claro que ainda haverão (haverão?) aqueles que vão ignorar a matéria por não saber quem foi Steve Jobs (ou por não gostarem da Apple).

Aqui você não revelou muita coisa, mas foi bem específico sobre o assunto do texto.

Use adjetivos fortes

Títulos são o lugar perfeito para o uso de adjetivos como “poderoso”, “secreto”, “confidencial”, etc.

Por exemplo:

“Os títulos conquistam a atenção dos leitores”

“Os títulos são poderosos para conquistar a atenção dos leitores”

“Poderosos” soa de forma intensa e atrai a atenção, incentivando o leitor a continuar a ler.

Pergunte

Uma das melhores táticas para prender o interesse do leitor é fazer uma pergunta.

Primeiro, porque se a pessoa não sabe a resposta, vai querer saber.

Segundo, porque se a pessoa sabe a resposta irá querer conferir para ter certeza de que você sabe.

“Como gerar mais tráfego para o seu site?”

Você quer saber? Se a resposta for sim você com certeza continuará lendo.

Utilize números

Se você indica o número de vantagens que o leitor vai encontrar, ele com certeza vai se interessar por ler todo o artigo.

“10 dicas de como melhorar a otimização do seu site”

“5 maneiras de se tornar famoso nas Mídias Sociais”

Seja conciso

Mantenha o título o mais curto possível. Em alguns casos um Título grande pode ser melhor, mas nunca exagere, até porque na hora de publicar no Twitter isso pode se tornar um problema. Por exemplo:

“O que você pode fazer para otimizar o seu site.”

“Como otimizar o seu site.”

Leia

Aproveitando o Google Adwords da melhor forma

google-adwords

Para quem não conhece o Google Adwords ainda, aqui vai uma explicação simples:

Colocar imagem do Google Search com destaque para os anúncios do Adwords.

O Google oferece todos os tipos de assessoria para quem está começando uma campanha no Adwords, 0800, suporte por e-mail e etc.

Atendentes super simpáticos, atenciosos e realmente preocupados em tornar sua experiência no Adwords a melhor possível.

Não importa se você vai investir 40 ou 4.000 reais, a ajuda é a mesmo.

No entanto existem algumas coisas que o pessoal do suporte do Adwords não pode ajudar.

Não faz diferença se sua campanha é boa, se o produto é excelente, se a marca é conhecida.

Se você não estiver preparado para receber os clientes, não vai funcionar.

Visitantes perdidos

E primeiro lugar, não adianta você criar uma campanha incrível, com um display que realmente chame a atenção e gere visitantes ao seu site, se esses visitantes vão chegar lá e ficarem sem saber o que fazer a seguir.

Não direcione seus anúncios para a página principal do seu site, a menos que tudo o que você queira seja que as pessoas cheguem até ele e depois saiam.

Geralmente uma campanha de anúncios publicitários é feita para promover um produto, se esse produto é o site, muito bem, você conseguiu o que queria e sua campanha é um sucesso.

Mas se o seu objetivo é a venda ou promoção de um produto/serviço, direcionar o visitante aleatoriamente não vai te ajudar.

Para isso você precisa de uma Landing Page, que levará o visitante a agir da forma como você quer.

Pouca gente sabe também que uma boa Landing Page pode tornar o anúncio mais barato.

É verdade!

Se sua Landing Page estiver alinhada com o texto de seu anúncio irá influenciar o Quality Score, sistema de avaliação do Adwords e, consequentemente, o preço de seu anúncio cairá ou sua visibilidade aumentará.

Palavras chave

Aqui vou comentar sobre o proprietário de uma loja de computadores para o qual fiz uma avaliação da campanha no Adwords.

A loja é de computadores, mas entre as palavras chave da campanha de anúncios dele estavam incluídas palavras como:

Jogos, games, jogos online, download de jogos e etc.

A loja não tinha jogos para vender e o site não fornecia download e jogos.

Ele conseguia mais de 1000 acessos por dia, mas as vendas não estavam muito boas e ele não entendia o porquê.

Fácil de entender: A maioria dos visitantes do site não estava procurando computadores, mas jogos, entravam, viam que não tinha o que queriam e saiam. 1000 visitas, 10 vendas?

Por isso as palavras chave relacionadas ao seu anúncio são tão importantes, não adianta relacionar um número infindável de palavras chave se elas não estiverem relacionadas ao produto anunciado.

Análise de desempenho

Se você pretende criar uma campanha, tenha certeza de que alguém irá monitorar o desempenho dela.

Não adianta criar a campanha e deixa-la esquecida, o objetivo é fazer com que atinja o maior número de pessoas possível e no Adwords você tem a vantagem de poder modificar a campanha ou detalhes dela a qualquer momento.

Momento

Com tudo isso, ainda há o risco de sua campanha não decolar. Porquê?

Nem sempre o momento é ideal e vários fatores podem influenciar sua campanha de forma boa ou ruim.

Mantenha em mente que uma boa campanha de marketing pode garantir apenas que o visitante chegue até você. As vendas são por sua conta.

Boa sorte!

Posts relacionados:

SEO ou SEM?

Propaganda gratuita no Google

Algumas sugestões do Google para otimização de imagens

Algumas dicas sobre Marketing Online

Método AIDA nas Landing Pages.

Landing Pages - Páginas de Conversão

O que é o método AIDA de escrita?

Antiga mas ainda muito atual, a sigla foi criada o final dos anos 80 por um executivo de publicidade, para descrever as etapas pelas quais as pessoas passam ao ver um texto, anúncio publicitário ou Landing Page
(Páginas de Conversão) . Atenção, Interesse, Desejo, Ação.

Estas são as reações que todos os profissionais de marketing esperam de seu público.

AIDA, apesar de antiga, ainda tem uma grande relevância, principalmente nas Landing Pages.

Quando o usuário encontra o seu anúncio, seja no Google Adwords, seja na página de busca ou no Facebook, é preciso que sua Landing Page esteja preparada para provocar nele as reações desejadas, é preciso que você seja capaz de convencer o usuário da necessidade dele pelo seu produto.

I quer dizer que o seu conteúdo deve estar escrito, preparado da maneira certa para prender a atenção do usuário e convencê-lo a dar o passo seguinte: Comprar.

Então vamos nos aprofundar no significado de AIDA:

A = Atenção

É importante atrair a atenção do usuário para o seu conteúdo ou produto, este é o primeiro e mais importante passo.

Como nos casos de manchetes jornalísticas, o objetivo deve ser despertar a atenção, a curiosidade do usuário, o suficiente para que ele se interesse por ler o texto a seguir.

Na maioria das vezes isso é feito pelo título da Landing Page. Um título atraente, desperta a primeira atenção do usuário.

O texto seguinte deve manter esta atenção.

Para ser realmente eficaz você deve conhecer o seu público-alvo, saber o que ele deseja e o que poderá seduzi-lo.

Então, o ideal é: Ao invés de utilizar um texto que fale do produto de forma generalizada, criar um texto direcionado.

Sua Landing Page deve “falar” diretamente ao seu consumidor.

I – Interesse

Agora que você tem a atenção do usuário, precisa despertar seu interesse.

Esta é a parte onde o usuário vai se perguntar: “O que tem aí para mim?”

Os benefícios precisam estar focados neste público específico.

Você tem sua atenção, você compôs um título atraente e conseguiu fazer o usuário parar para ler seu texto, agora precisa despertar nele o interesse pelo que está por vir.

É aqui que entram imagens ou descrição do produto.

D = Desejo

Você despertou o interesse do usuário, é hora de acender seu desejo.

Preços especiais, promoções, recursos adicionais, depoimentos, tudo isso ajuda a instigar o desejo.

Você pode ajudar psicologicamente o usuário a acreditar que o que está oferecendo é algo necessário para ele, ou que irá lhe trazer vantagens.

Ajude-os a pensar em como seria bom trabalhar com você ou adquirir seu produto.

Desperte neles a expectativa de fazer parte de algo agradável, ou de possuírem algo realmente útil/bonito.

Ofertas de preços especiais, bônus, brindes e etc, podem ajudar na hora da decisão da compra.

Você estará transformando o “O que você tem aí para mim?” para “Sim, acho que é exatamente isso que preciso”.

E finalmente, tudo se resume a…

A = Ação

É aqui que a conversão acontece!

Seu usuário está pronto para fechar negócio, torne isso mais fácil para ele.

Deixe que ele saiba o que fazer, se neste momento ele ficar confuso, você pode perdê-lo.

Adicionar uma chamada à ação é essencial neste ponto.

É aqui que muitas Landing Pages falham.

O objetivo deixa de ser claro para o usuário e ele acaba desistindo da ação.

Botões demais, opções demais, acabam confundindo o usuário e muitas vezes o fazem desistir.

Seja objetivo com sua Landing Page, o usuário deve ter apenas duas opções:

  1. No alto da janela, um pequeno X para que ele possa fechar e continuar a navegar no site;
  2. Um único botão com a ação desejada.

É neste momento que você define a ação.

Não sobrecarregue o usuário, depois de seduzi-lo, nada pior do que deixa-lo confuso.

Então, ao elaborar sua Landing Page, utilize métodos que façam o AIDA funcionar de maneira eficiente e você verá como é fácil converter leads.

Boa Sorte!

Dicas para promover o seu site

DICAS PARA PROMOVER O SEU SITE

Aqui vão algumas dicas para você promover seu site. Algumas são bem fáceis, outras nem tanto, mas acredito que serão úteis.

  1. Escreva e poste artigos com frequência. Essa é clássica, mas funciona. Pelo menos para os mecanismos de busca, todo conteúdo novo merece atenção;
  2. Escreva um material de qualidade e único, evite simplesmente publicar artigos de outros blogs, isso provavelmente vai gerar mais visitas para o outro que para você;
  3. Caso seu site e seu blog sejam páginas separadas, não se esqueça de ter um resumo do blog no site e sempre ter um link do blog para o site;
  4. Certifique-se de que o seu site está listado no DMOZ;
  5. Certifique-se de que seu site possua publicidade em sites de anúncios gratuitos;
  6. Tente produzir conteúdo de interesse comum, se você comprar algum produto que tenha relação com o conteúdo do seu site, dê sua opinião sobre o produto, informações como essa são sempre bem vindas para o consumidor;
  7. Tenha na assinatura do seu e-mail um link para o seu site, blog e Fan Page.
  8. Atualize o conteúdo do blog pelo menos uma vez por semana;
  9. Lembre-se de inserir Keywords nas imagens inseridas no blog;
  10. Lembre-se das Alt Tags nas fotos do Flickr;
  11. Sugira aos leitores do seu blog que façam a assinatura para receberem RSS Feeds do seu blog;
  12. Encoraje seus leitores a fazer comentários;
  13. Tente não ser elitista, não escreva em termos que apenas os profissionais de sua área consigam entender;
  14. Não se esqueça de usar o corretor ortográfico antes de publicar um post (isso já aconteceu comigo);
  15. Aumente o número de visitas no seu site iniciando uma campanha PPC (Pay per click, como no Google Adwords, por exemplo);
  16. Não deixe de incluir uma palavra chave em sua Title Tag;
  17. Mantenha suas palavras chave no conteúdo do seu site;
  18. Ofereça algo gratuito. Essa é uma palavra mágica. Seja um e-book, um mini curso online… “Gratuito” é uma chave que abre muitas portas;
  19. Participe de fóruns;
  20. Navegue, é conhecendo pessoas que você irá divulgar seus produtos/serviços;
  21. Seja simpático e engraçado;
  22. Responda os comentários deixados em seu blog, SEMPRE! Mesmo que seja apenas um obrigado.
  23. Utilize sites de perguntas como o Yahoo! Respostas, ajude as pessoas e deixe um link para o seu site;
  24. Crie papéis de parede ou descansos de tela com a sua marca e disponibilize em seu site;
  25. Use Favicon em seu site;
  26. Assegure-se de que o seu site não é pesado ou lento demais;
  27. Tente evitar Java Script em seu site, tanto quanto possível;
  28. Não use Frames em seu site;
  29. Torne o seu HTML o mais acessível possível, tanto para os leitores quanto para os mecanismos de busca;

Se não puder inserir sua palavra chave principal em seu domínio, coloque-a pelo menos em suas URLs

Boa sorte!

Posts relacionados:

Qual o melhor horário para twittar?

A importância dos links

Propaganda gratuita no Google

PPC x SEO

PPC-x-SEO

O que é PPC?

PPC (Pay per click) é um sistema de anúncios pagos na internet que funciona de uma forma muito mais segura e em conta que qualquer anúncio em jornais e revistas.

Nesse sistema você anuncia seu produto/serviço e paga apenas quando o usuário clica no anúncio, o que vai direcioná-lo para o seu site, caso o usuário veja o anúncio, mas não se interesse por ele, você não paga nada.

O Marketing Online há muito já ultrapassou o marketing tradicional em uma análise “custo-benefício”, isso ninguém pode negar.

Dependendo de onde você pretende anunciar, esse custo pode ser muito menor do que você imagina.

Vamos tomar como exemplo as campanhas do Google Adwords.

Google Adwords?

O Google criou uma forma de você conseguir um bom posicionamento em suas páginas de busca através de anúncio PPC.

No caso do Adwords, você cria sua campanha escolhendo entre apenas texto para as páginas de resultados de pesquisa ou anúncios mais elaborados, imagens e chamadas visualmente mais atrativas e que são veiculados em sites específicos como o Orkut, Youtube e outros conveniados.

Em seguida você seleciona suas palavras chave, ou seja, as palavras que são ligadas ao seu produto ou serviços e que irão fazer com que o seu anúncio apareça. Por exemplo: Selecionando palavras chave como “turismo” “praia” “férias”, sempre que alguém digitar essas palavras na caixa de pesquisa do Google Search, seu anúncio aparecerá como mostra a imagem abaixo:

Com esse sistema você pode direcionar sua campanha para um público alvo específico (homem, mulher, mais de 35, menos de 20, etc.) ou por localização geográfica (selecionando apenas o país ou estado que deseja alcançar). Com isso o desperdício de dinheiro é mínimo, além disso, o custo é incrivelmente em conta.

O PPC é a maior inovação em matéria de marketing, principalmente para pequenas empresas.

O que é SEO?

Já falei sobre isso, mas vamos recapitular: SEO – Search Engine Optimization é um conjunto de estratégia elaboradas para tornar seu site mais visível pelos mecanismos de busca e, consequentemente, deixa-lo mais acessível aos usuários.

Qualquer pessoa com um mínimo conhecimento de pesquisa no Google, sabe que um site na 4 ou 5 página de resultados dificilmente é visualizado. As pessoas não gostam de passar da primeira página quando estão fazendo uma pesquisa.

Por isso a importância de ter seu site na primeira página de resultados de pesquisa.

Para conseguir isso é necessário que o seu site esteja preparado, otimizado.

As estratégias de SEO consistem em uma combinação de métodos que incluem modificações on e offpage.

É um sistema de trabalho que exige paciência pois ao contrário do PPC, seu efeito não aparece da noite para o dia, mas, também ao contrário do PPC, seu efeito é muito mais duradouro e o investimento é único.

O ideal?

Se você está começando um negócio ou precisa de um retorno imediato, meu conselho é que você utilize, inicialmente as duas técnicas.

Comece com o PPC enquanto o SEO é elaborado, invista pouco mais de forma que seja efetiva para o seu objetivo, procure conseguir um cupom promocional do Google Adwords (você pode ganhar até R$150,00 para utilizar em sua campanha), crie um anúncio em display e direcione de forma correta.

Quando a campanha estiver no fim o seu site provavelmente já estará bem posicionado na pesquisa orgânica.

PPC x SEO?

Não perca tempo tentando decidir.

Boa sorte!