Formas de marketing politico que afastam os eleitores (parte I)

Marketing Político no Espírito Santo

1 – Interagir com eleitores errados

Teoricamente existe um conceito de que o candidato deve gostar de seus eleitores, isso é muito bonito, no papel, mas a realidade é diferente.

Alguns candidatos simplesmente não conseguem interagir com determinados tipos de eleitores, isso é a vida real, ninguém é obrigado a gostar de todo mundo.

Em alguns casos o candidato se esforça para demonstrar simpatia, para se interessar por determinados tipos de eleitores, mas em muitos casos seu esforço acaba se tornando visível e prejudica a campanha.

O objetivo do Marketing político não é puxar os eleitores para o seu lado, mas fazer com que eles se aproximem por livre escolha, seduzi-los.

Enquanto a maior preocupação for quantidade e não qualidade, você o risco de acabar perdendo eleitores por não saber interagir com eles.

E, é claro, os adversários agradecem.

Neste caso uma boa pesquisa, uma boa análise dos eleitores, pode ajudar a selecionar aqueles que são mais próximos ao perfil de pessoas com as quais o candidato se relacionará bem.

Estes, desenvolvendo uma boa relação com o candidato, automaticamente se tornarão divulgadores da mensagem da campanha e, por sua vez, irão utilizar de táticas semelhantes (instintivamente) para conquistar novos seguidores.

Se sua equipe de Marketing insiste em fazer com que você se relacione pessoalmente com todos os tipos de eleitores, cuidado, você pode estar jogando o dinheiro de sua campanha fora e ainda contribuindo com os adversários.

Antipatizar com um candidato é direito de todo eleitor, mas como a equipe de marketing vai lidar com isso é responsabilidade do candidato.

2 – Fazendo promessas impossíveis de cumprir

Nada afasta mais eleitores do que promessas não cumpridas ou promessas obviamente impossíveis de serem cumpridas.

Atualmente o candidato que pensa que o eleitor não está interessado em programas de governo ou que é possível criar um programa de governo utópico e fazer os eleitores acreditarem na veracidade dele, deve repensar essa tática.

Hoje, com o acesso à internet e às redes sociais, veremos muitos eleitores discutindo programas de governo entre si. O tempo em que a política era unilateral, em que os políticos diziam uma coisa em cada bairro da cidade, muitas vezes contradizendo-se a cada quarteirão, acabou.

Ao projetar seu programa de governo, pense nisso.

Ao invés de prometer mundos e fundos, procure ouvir seus eleitores, descubra o que eles esperam, pesquise.

A parte mais importante do Marketing Político é saber ouvir.

3 – Utilizando ou não o que você sabe

O simples fato de ouvir o que os eleitores desejam, não significa que você deva transformar estes desejos em discursos radicais.

Lembre-se de que os eleitores muitas vezes constroem seus planos de vida em torno do que acreditam. Isso inclui promessas políticas.

Dizer a eles que você vai fazer o que desejam e depois ignorar isso durante quatro anos é como desistir de sua carreira política já no início da campanha.

Limite-se a oferecer aquilo que você sabe que poderá entregar, seja honesto, mesmo que isso não contente a todos. Explique as limitações que o cargo impõe e que não pretende prometer nada além do que poderá cumprir.

Pelo menos os eleitores saberão que podem confiar em você e isso é muito mais do que muitos deles esperam de políticos atualmente.

4 – Ignorando eleitores

Respeito e confiança são coisas importantes, mas muitos políticos cometem um erro tolo.

Uma vez que se sentem confiantes de sua vitória, ou que sentem que em determinada comunidade eles não tem a menor chance, o candidato passa a ignorar aqueles eleitores e partindo em busca de novos.

A conquista de eleitores é, evidentemente, o objetivo da campanha, mas, nunca se esqueça que da mesma forma que você os conquistou pode perdê-los para um adversário mais simpático, mais carismático ou mais oportunista.

Muitas vezes o eleitor conquistado hoje, pode mudar de idéia amanhã e ser conquistado novamente no outro dia.

Campanha é uma batalha constante, não a perca apenas por se sentir confiante demais.   

Que saber mais a respeito de um bom planejamento de campanha online? acesse www.suacampanha.com e consulte-nos

Boa sorte!

Anúncios

Qual a diferença entre o perfil e a página de fãs do Facebook?

Esta é uma pergunta bastante comum: Existe diferença? Quais são? Aparentemente não há diferença, as duas tem um visual semelhante, com um mural, área de fotos, vídeos e informações gerais. Mas na verdade as diferenças são grandes.

 

O seu perfil:

Criado especificamente para pessoas físicas, o perfil é uma rede de amigos pessoais que são convidados a participar desta rede e aceitam ou não. No perfil você pode trocar mensagens privadas com amigos e interagir através de jogos e etc.

Pela política do Facebook, uma empresa é proibida de possuir um “perfil”. Caso a sua possua um, procure converter este perfil para uma página, aprenda a fazer isso neste post.

Sua Página:

Direcionada para pessoas jurídicas, a página pode ser “curtida”. Através deste “curtir” o usuário se torna fã da página e para que isso aconteça não é necessária nenhuma aprovação, como no caso dos perfis. As páginas de fãs não podem enviar mensagens privadas para os usuários, mas podem enviar mensagens para todos que a curtem.

A página de fãs tem algo mais: você pode incluir aplicativos na barra lateral. Você pode escolher entre uma grande variedade, todos com finalidades diferentes. E para interagir com os fãs, você tem a possibilidade de criar seu próprio aplicativo. Isso é bem interessante para manter os fãs interligados à sua página.

Transformando o seu perfil de empresa em uma página de fãs.

Converter um perfil de empresa em página de fãs é importante por causa da política do Facebook, assim você só precisa seguir os passos abaixo e iniciar sua campanha para arrecadar fãs:

1. Faça login utilizando o perfil que pretende converter;

2. Vá em “configurações de conta” e clique em “Baixe uma cópia de suas informações no Facebook”. Aceite fazer o download e guarde o arquivo em um lugar de fácil acesso para você. Fazer isso é importante para prevenir qualquer falha durante o processo de conversão.

3. Os passos a seguir são irreversíveis, então, pense bem ates de segui-los. Todas as informações do perfil serão migradas para a página de fã, mas você perderá imagens, vídeos e todo conteúdo que tenha inserido no Facebook.

4. Pensou bem? Está decidido? Clique neste link Criando uma Fan Page e crie sua página seguindo as instruções do Facebook. Qualquer dúvida utilize o turotial.

5. Tudo em ordem? A página foi criada? Ok.

6. Pode demorar um pouco para que os amigos do perfil apareçam como fãs, mas não se preocupe, ele vão aparecer.