Série: Meu site – Parte IV – Marketing

Leia este post clicando AQUI.

Posts relacionados:

Série: Meu site – Parte III – Layout

Série: Meu site – Parte II – Domínio

Série: Meu site – Parte I – Público alvo

Suacampanha.com – Dicas de Marketing Pessoal

Promova-se

Para quem precisa ou quer construir uma boa presença pessoal online aqui vão algumas dicas importantes:

  • Defina seu objetivo – Seu objetivo pode ser melhorar sua imagem online, melhorar seus relacionamentos online, divulgar seu perfil profissional, o importante é que você o mantenha em mente ao iniciar o planejamento de sua campanha de marketing pessoal;
  • Analise – Faça uma análise geral e sincera de si mesmo, seus pontos fortes, suas qualidades, seus defeitos e as coisas que quer mudar em você. O que você tem a oferecer de melhor pode ser o carro chefe de sua campanha. Tente colocar tudo por escrito, leia, releia, converse com amigos (pelo menos os sinceros irão ajudar muito na construção do seu perfil);
  • Pesquise – Faça uma pesquisa honesta e profunda do seu perfil online, descubra o que as pessoas podem encontrar sobre você na internet e considere se alguma dessas informações podem ser prejudiciais ao seu objetivo, se a resposta for afirmativa a solução será conseguir que esta informação seja colocada de forma a que as pessoas não tenham fácil acesso a ela (excluir a informação, a menos que tenha sido disponibilizada por você mesmo, será quase impossível), então a saída é inviar esta informação para depois da 5ª página dos mecanismos de busca;
  • Seja honesto – Além de suas qualidade, defeitos e etc, é importante que você tenha uma visão geral de você mesmo (lembre-se marketing é marketing, não importa o produto que esteja promovendo), ao iniciar uma campanha de marketing é mais do que necessário que você conheça o produto, então, responda as seguintes perguntas: O que você gosta de fazer? O que o preocupa? Do que você tem medo? O que ou quem mais influência sua vida de forma geral? O que as pessoas na internet podem aprender com você? O que as empresas que pesquisarem seu perfil podem encontrar em você que seja diferencial? Como você encara desafios? As respostas a essas perguntas poderão ajudá-lo a oferecer o produto exato ao seu público.
  • Perfil pessoal definido – Uma vez que você tenha definido o seu perfil, eu sugiro que você volte ao primeiro passo e comece novamente, revise seu objetivo, releia o seu perfil e faça as seguintes perguntas: Você contrataria alguém com esse perfil? Você seria capaz de gostar da pessoa dona deste perfil? Você seguiria, curtiria,  compartilharia conteúdos publicados por esta pessoa? Se sua resposta foi, honesta e imparcialmente, sim, então siga em frente;
  • Escolha – Quando você tiver certeza de que o seu perfil está como deseja, tire um momento para escolher as mídias sociais onde pretende promovê-lo. Eu recomendo começar com no máximo três, mais do que isso irá tomar muito do seu tempo e nem sempre quantidade implica em qualidade.
  • Programe-se – Uma vez que o seu perfil esteja ativo nas mídias sociais, é hora de você manter uma atividade constante, isso é primordial, não só para os mecanismos de busca, mas para que as pessoas que querem encontrá-lo, possam ver um perfil sempre atual. Para isso você pode utilizar algumas ferramentas de gerenciamento de mídias sociais, como o Hootsuite, e agendar seus posts, comentários, tweets e retweets.
  • Não se esqueça – Como em qualquer campanha de marketing as imagens e um bom slogan são muito importante. Fique atento à sua foto de capa, foto de perfil e utilize uma frase (mesmo que não seja sua) como slogan.

Bem estas foram mais algumas dicas sobre Marketing Pessoal e Profissional.

Você tem mais alguma sugestão? Envie para mim, talvez eu esteja perdendo alguma oportunidade também.

Boa sorte!

Links relacionados:

7 dicas para usar as Mídias Sociais para fazer Marketing Pessoal

Atletas apostam no marketing pessoal para obter apoio financeiro

A importância do Marketing Pessoal

Você sabe seduzir seus clientes?

cupido1

É claro que quando você tem um produto você precisa vendê-lo, mas de que forma você está fazendo isso?

Não adianta, por exemplo, tentar vender peça de trator para dentistas ou instrumentos de tratamento dentário para fazendeiros, certo?

É importante manter o foco em seu público alvo ao invés de atirar para todos os lados.

Além disso, você tem que dizer ao cliente o que você tem a oferecer e de que forma isso irá beneficiá-lo.

Simples, não é?

Sim e não.

Você precisa conhecer seu público, saber onde encontrá-lo na internet, saber como chamar sua atenção e tornar seu produto ou serviço atraentes o bastante para cativá-los.

Conhecer o público-alvo é meio caminho para saber como oferecer seu produto, texto, imagens, vídeos, tudo precisa ser atraente o bastante para não apenas chamar a atenção, mas despertar o interesse.

1ª Opção

Quando meu filho era criança eu o levei ao pediatra e expliquei que ele não comia direito, o pediatra perguntou: Ele come bolo? Eu disse que sim, claro. Ele come frutas? Novamente concordei. Ele toma leite? Suco? Come queijo? Presunto? Sim, sim. Então ele não come o que a senhora quer que ele come, certo? Experimente dar a ele o que ele quer comer.

Depois disso, na hora da refeição, eu abria a geladeira e perguntava: O que você quer comer? Ele escolhia frutas, queijo, presunto, leite… Vocês tem que admitir que é uma dieta bem saudável.

Então que tal fazer o mesmo com seus clientes? Deixe-os dizer a você o que eles querem, como e quando querem.

2ª Opção

Outra tentativa que fiz mais tarde com meu filho foi tornar a comida mais atraente, fazer bolinhos de arroz decorados com flor de tomate, ovos em forma de coração e etc.

Esta é outra forma de cativar sua audiência, torne seu produto ou serviço mais atraente, enfeite-o, renove-o, mostre-o de uma forma diferente.

Você vai descobrir que mesmo os clientes mais antigos vão se sentir curiosos a respeito de um produto que eles até já possuem, mas que estão vendo sob nova perspectiva.

Tornando um produto atraente

Se você vende produtos que já são conhecidos vai precisar de uma nova forma de vendê-los para sair na frente da concorrência. Uma opção é descrever de forma mais atraente o que o produto oferece de vantagens para o cliente.

Muitas empresas acreditam que por venderem um produto famoso ou pelo menos conhecido no mercado, não precisam se esforçar muito, na verdade quando você vende um produto conhecido a sua concorrência é muito maior e isso faz com que você precise muito mais de boas estratégias de marketing do que se você vendesse um produto próprio e exclusivo.

Ofertas, promoções e preços melhores são ótimas formas de atrair os clientes, mas, além disso, você pode expor o produto de uma forma diferente.

Muitas vezes na hora de escolher o produto, um consumidor se lembra de um detalhe específico que viu sobre um produto similar e acaba optando pelo outro produto.

É para isso que são feitas as propagandas, para fazer o consumidor se lembrar do produto na hora certa.

Torne sua campanha de marketing um aperitivo para seu cliente e ele se lembrará de você na hora que precisar do seu produto.

É claro que é muito mais fácil vender algo a um cliente que já está procurando por um produto como o seu, mas muitas vezes a necessidade não é o motivo pelo qual o cliente compra um produto.

Uma frase que sempre cito aos meus clientes é: “Há muito mais dinheiro para quem faz o marketing dos produtos do que para quem fica só na produção. A Nestlé, uma companhia da Suíça, já ganhou muito mais dinheiro com café do que todos os brasileiros que plantam café juntos”. (Al Ries)

No entanto, não se esqueça de que ao prometer algo a um cliente, ao seduzi-lo com a promessa de melhor preço, melhor qualidade ou entrega mais rápida, cumpra sua promessa, ou você corre o risco de ter que lidar com reclamações e críticas nas Mídias Sociais. Isso é mais importante do que qualquer técnica de marketing,

E você utiliza alguma técnica específica para seduzir seus clientes? Quer nos contar qual é?

Boa sorte!

Você também pode gostar:

Marketing de Conteúdo – A aposta para 2013

Entendendo a relação entre Otimização e Conteúdo

Marketing de Conteúdo – Não cometa estes erros

Conteúdo, porque isso é tão importante? 

Marketing para pequenas empresas

slogan-sua-campanha.com

O marketing para pequenas empresas não á fácil, a maioria delas tem dificuldade com:

Orçamento;

Público Alvo;

Direcionamento.

O orçamento é um grande problema uma vez que se forma um círculo vicioso: falta de orçamento-falta de marketing-ausência de clientes-falta de orçamento…

Nesses casos o marketing se torna uma coisa essencial e ao mesmo tempo impossível.

É muito fácil para o profissional de marketing dizer que uma boa campanha de marketing é uma necessidade para toda empresa, não são eles que terão que desembolsar um valor, muitas vezes exorbitante, com poucas garantias de retorno.

Acontece que o tempo das poucas garantias de retorno ficou para trás, assim como os orçamentos exorbitantes.

Com o Marketing Digital os custos de uma campanha publicitária caíram consideravelmente, além de o público ter aumentado de forma impressionante.

Antigamente para elaborar uma boa campanha de marketing o empresário precisava pensar em termos de rádio, televisão e jornais, eles tinham a opção de publicar em mídias locais e nacionais e o custo disso assumia proporções assustadoras.

Hoje, com a internet o empresário já pode investir em diversa mídias de forma direcionada e a um custo muito mais baixo, mas então onde está a dificuldade?

Estou considerando que, mesmo com o custo muito mais em conta do que qualquer outra mídia, uma campanha na internet ainda tem um custo e se você ficou imaginando que eu iria oferecer aqui uma forma de você fazer uma boa campanha de marketing sem custo nenhum… Está brincando né?

Mas existem algumas coisas que você, empresário, deve ter em mente ao iniciar uma campanha de marketing:

Se o orçamento é pequeno

O objetivo é conquistar o máximo de clientes com uma campanha de custo reduzido, certo? Então a primeira coisa a se pensar é na mensagem da campanha.

Quando você pode anunciar em diversas mídias, manter essa campanha visível por longo tempo e gastar uma quantia razoável de dinheiro, você pode se dar o luxo de “vencer pelo cansaço”, ou seja, pode ter uma mensagem simples, sem grande impacto e mesmo assim conseguir atingir seu objetivo.

Mas quando você tem pouco tempo e pouco dinheiro para investir, você precisa de impacto, precisa de uma mensagem que cative, seduza, encante o cliente.

Sua mensagem deve ser inesquecível

Você não terá muitas chances de causar boa impressão, então concentre-se em algo direto, que descreva de forma concisa o propósito de sua empresa.

Seja objetivo, mas nunca agressivo demais, um pouco de agressividade pode ser impactante, mas qualquer coisa um pouco além pode assustar seu futuro cliente.

Alguns exemplos de mensagens de marketing eficaz:

“Quando uma menina vira mulher, os homens viram meninos.”
(Lingerie Valisère)

“Pense grande. Você já ouviu falar de Alexandre o Médio?”
(consultores de empresas)

“Ruim por ruim, vote em mim!”
(Alfânio Martins, em campanha política)

“As fitas não são virgens, mas, também, hoje em dia quem é?”
(Blockbuster)

“Nenhuma mulher quer um homem bom de pia.”
(Brastemp)

“Colocamos nosso nome na traseira de nosso carro, de maneira que os motoristas do Porsche tenham o que ler.”
(Carro Lexus)

“Sob uma foto de Fidel Castro: economizar no vestuário não significa andar 30 anos com a mesma roupa.”
(Cartão de Crédito Fashion Clinic)

“Cuidado. Nesta Época do ano os anúncios estão cheios de ding dings, blénbléns e ho ho hos. Mas o que eles querem mesmo é seu 13º.. ”
(Citibank)

“Se você é uma pessoa sensível, vai gostar de saber que Pinho Sol mata os germes sem dor nem sofrimento.”
(Desinfetante Pinho Sol)

“Nunca foi tão fácil tirar doce da boca de crianças.”
(Escova dental Oral B)

“É o mais rápido que você pode ir sem ser obrigado a comer a comida de bordo.”
(Porsche)

“Nossos clientes nunca voltaram para reclamar.”
(Outdoor de uma casa de serviços funerários)

“Não temos música ao vivo. Sorte sua. ”
(Outdoor do Taco Del Maestro, restaurante de comida mexicana)

“Não beba só uma. Bebavárias.”
(Cerveja Bavária).

“Se Vinho não fosse a melhor bebida do mundo, JESUS teria transformado água em cerveja.”
(Rancho do Vinho)

Falando de sua empresa

Acredite, a maioria dos empresários não sabem falar sobre a própria empresa.

Embora tenham certeza absoluta do que estão fazendo e sejam bem sucedidos em suas áreas, eles não sabem colocar em palavras o objetivo da empresa, suas prioridades e o que tem a oferecer.

Em um ambiente competitivo é necessário que você se destaque, que deixe seu futuro cliente saber os que pode fazer por ele.

A mensagem de marketing deve conter uma descrição breve do que a empresa tem a oferecer, se for eficaz ela vai despertar o interesse e criar uma conexão entre o público alvo e sua empresa.

Como resultado a mensagem de marketing deve destacar os benefícios que o cliente receberá ao fechar negócio com sua empresa.

E então? O que você tem a oferecer?

Facilite

Identifique o seu público alvo. Isso vai tornar mais fácil a elaboração da mensagem.

Seja ativo

Sua mensagem deve passar a impressão de atividade, assim use verbos e advérbios ativos.

Exemplo:

Realizar, alcançar, contribuindo, acelerar, esclarecendo, conduzindo, capacitação, descoberta, foco, etc.

Mídias

Com a mensagem de marketing pronta vem a divulgação, utilize todas as mídias possíveis, site, blog, redes sociais, folders, folhetos e até mesmo cartões de visita.

Seduza

Identifique claramente os benefícios e vantagens que o cliente receberá.

Resolver um problema, melhorar a perspectiva de vida, diversão, lucros…

Uma mensagem de marketing bem sucedida deve deixar isso claro para o cliente.

Enfim, não é fácil descrever tudo o que você faz em uma ou duas frases, mas se você conseguir fazer com que a primeira impressão seja intrigante, você deu um grande passo em direção a conquista do cliente.

Boa sorte!

Posts relacionados:

Algumas regrinhas básicas para pequenas empresas no uso de Mídias Sociais

Otimização x Mídias Sociais, a questão não é um OU outro

Algumas sugestões do Google para otimização de imagens

Qual a vantagem em se usar uma mascote nas Mídias Sociais? 

Como ganhar 1 milhão de dólares em 24 horas no Facebook

Não use as Mídias Sociais

Não-use-mídias-sociais

Já toquei neste assunto antes, mas vou continuar insistindo porque vejo cada vez mais um número considerável de empresas que estariam melhores se não se dessem o trabalho de criar perfis nas redes sociais.

Não use as Mídias Sociais se você não tem intenção de utilizá-las da maneira certa. Não é apenas um desperdício de espaço online (rsrs) é depor contra si mesmo.

Tenho visto páginas e perfis empresariais que me fazem perguntar quem foi o infeliz que teve a idéia de inserir a empresa na internet.

Pareço irritada? Com certeza! Irrita-me o desperdício em geral. Eu poderia citar diversos exemplos, mas é nenhum descreve isso tão bem quanto: “Atirar pérolas aos porcos”.

O Marketing de Mídias Sociais não é mais uma utopia, nem mesmo um bicho de sete cabeças, milhares de empresas já estão tirando proveito dele e mostrando aos mais incrédulos todos os benefícios de uma boa campanha.

Então o que há com certas empresas que criam um perfil e o deixam lá, como uma casa abandonada, sem móveis, sem janela e nem mesmo portas? Sim, é assim que descrevo um perfil que não possui uma boa foto de capa, foto de perfil ou que utiliza um conteúdo tão pobre que chega a dar pena.

É para essas empresas que eu digo: Por favor, não usem as Mídias Sociais!

Não há porque você criar um perfil no Twitter começar a usá-lo e depois abandoná-lo, como no exemplo abaixo.

Não-usem-mídias-sociais-2

Isso vale para as Fan Pages e páginas do G+ também.

Em alguns casos é apenas um clássico caso de “estar onde todos estão”, como criar um site apenas para dizer que a empresa possui um site, ou se cadastrar em um evento apenas porque todos estão se cadastrando e não comparecer.

Minha sugestão? Não use as Mídias Sociais!

Muitas empresas criam perfis acreditando que do dia para a noite terão 2.000 seguidores, 1500 fãs, etc.

Bem, não gosto de contar para crianças que Papai Noel não existe, mas não me sinto nem um pouco culpada por dizer: Isso não vai acontecer!

Você não consegue fazer com que as pessoas sigam você se não tiver algo de interessante a oferecer. Se isso é justo? Não sei, mas é a vida. Você não se relaciona com pessoas que não tenham algo a lhe acrescentar, isso é instintivo, seja carinho, cultura, experiência e até dinheiro, todos esperamos receber algo em uma relação, pessoal ou comercial.

Isso não é ser mercenário, é ser normal. Meus amigos tem algo a me oferecer, assim como eu sei que tenho algo a oferecer a eles, mesmo que seja apenas um bom par de ouvidos para ouvi-los.

Nas Mídias Sociais isso não é diferente. Seus fãs, seguidores, etc. esperam que você tenha algo a oferecer a eles e o principal é algo que a maioria das empresas parece ignorar: Conteúdo.

Alguns se dão o trabalho de copiar idéias e estratégias de seus concorrentes, muitas vezes isso gasta mais tempo e esperteza do que simplesmente criar a própria estratégia ou conteúdo.

O mais importante nas Mídias Sociais é: Atividade.

Imagine isso: você entra no site de uma empresa, gosta do que vê, acha que vale a pena seguir o perfil social, pois assim, talvez, a empresa lhe envie notícias de lançamentos de produtos, promoções, sorteios, etc.

Você clica no botão, digamos, do Twitter e lá está o perfil, completamente defasado, como na foto abaixo, última notícia 26 de outubro de 2012.

Não-usem-mídias-sociais-1

Isso é desanimador e muitas vezes você acaba não seguindo a página.

Agora, se isso vale para você porque não valeria para seus clientes?

Se você quer chegar a 2000 seguidores e 1500 fãs, a primeira coisa a fazer é:

Usar as Mídias Sociais! Mas usar, conforme a definição do Dicionário Michaelis, é fazer uso de, empregar “habitualmente”.

Algumas empresas começam o “uso” das Mídias Sociais com uma atividade frequente à espera dos 2000 seguidores (eu sei, é a terceira vez que falo deles, mas vocês compreendem, é irresistível), depois do primeiro mês tudo o que eles conseguiram foram 35 fãs no Facebook e 20 seguidores no Twitter (isso inclui a tia avó Maricota que mora no interior do Acre), com isso a empolgação vai diminuindo e os posts diários passam a três por semana, logo vão diminuindo cada vez mais até que dificilmente o perfil da empresa é acessado.

Conselho: Não incluam um botão para o seu perfil social no seu site se o seu perfil foi atualizado pela última vez em mil novecentos e guaraná de rolha, isso é um sinal de relaxamento e você não quer que seu cliente pense que você é relaxado, certo?

Contratar alguém para gerenciar os perfis sociais de sua empresa custa caro? Sério? Mais caro do que um anúncio em um bom jornal do seu estado? Mais caro do que vale a imagem pública de sua empresa?

Bem, você sempre pode apelar para um funcionário, apenas assegure-se de que ele tenha pelo menos alguns dos requisitos básicos de um Gestor de Mídias Sociais (você encontra uma lista desses requisitos aqui: O que você precisa para se tornar um bom gerente de Mídias Sociais), ou então…

Não use as Mídias Sociais!

E, por favor, se depois de tudo o que eu falei, você continua decidido a permanecer utilizando o Marketing nas Mídias Sociais, não saia criando perfis em todas elas, para depois deixar meia dúzia no limbo. Selecione com cuidado: aqui estão algumas dicas para ajudar: Escolhendo as melhores Mídias Sociais.

Boa sorte!