Considere incrementar seu conteúdo

Conteúdo

Quando falamos sobre conteúdo de marketing online as pessoas imediatamente pensam em textos, blogs, artigos, comunicados de imprensa, comentários nas Mídias Sociais, e-books, white papers, etc.

E como os mecanismos de busca tendem a rastrear textos, estes são, sem dúvida alguma, os melhores tipos de conteúdo, certo? Se você está pensando em otimização, então, sim, é o melhor.

Mas há muito mais no que se refere a conteúdo do que otimização, não acha?

O principal objetivo de um bom conteúdo é alcançar os usuários e isso muitas vezes não é fácil, a menos que você acredite que escrever 300 palavras vá mantê-los interessados.

Enfim, a variação de conteúdo pode ser a melhor técnica para atrair o interesse dos usuários, além de aumentar a visibilidade e quem sabe até a audiência com um público novo e variado.

Aqui estão três tipos de variação de conteúdo para você tentar:

Vídeos

O sucesso obtido pelo YouTube nos últimos anos é a prova mais concreta de que os vídeos estão entre os conteúdos preferidos dos usuários da internet.

Apesar do que a maioria pensa, os usuários não utilizam o YouTube apenas para assistir a vídeos engraçados, muitos buscam vídeos informativos, tutoriais e até mesmo instruções de montagem.

Os vídeos têm a vantagem de que podem ser compartilhados nas Mídias Sociais e até mesmo serem inseridos em seu site.

E mesmo que os mecanismos de busca não possam detectar os vídeos, existem diversas formas de você otimizá-los para facilitar isso, como já publiquei em Dicas para otimizar seus vídeos.

Infográficos

Usuários da internet gostam de informações rápidas e quando esta informação vem em forma de imagem, eles gostam ainda mais.

É claro que nem toda informação pode ser transformada em infográficos, mas você pode tornar seu texto visualmente mais atraente utilizando imagens.

Podcasts

Os podcasts são arquivos de som, com ou sem imagem que podem conter todo tipo de informação.

Para criar podcasts que agradem o público, lembre-se de que um tom monocórdio se torna chato, procure manter um tom animado e descrever o que for de forma clara.

É isso, espero que tenham aproveitado.

E você, como inova o seu conteúdo?

Boa sorte!

Marketing Online – Dúvida cruel…

interrogação

Quando estamos buscando algo para comprar, quais são nossas principais diretrizes? (pelo menos da maioria dos mortais).

  • Que o produto/serviço seja bom;
  • Que o preço seja em conta;
  • Que a entrega seja rápida

Como empresário você sabe que fornecer os três é quase impossível.

Então que tal oferecer apenas o possível e não se ariscar a irritar o consumidor por não cumprir o prometido.

É uma equação simples, o consumidor espera que você cumpra o que promete, se isso não acontece você perde o cliente.

Esta é também uma forma de conquistar clientes, prometa pouco, faça muito.

É claro que você quer fornecer sempre o melhor para seu cliente, mas existe uma grande diferença entre prometer e fazer e neste caso qualquer falha pode te custar o cliente.

Os melhores clientes são aqueles, muito raros, que compreendem a situação da empresa e continuam fiéis, atualmente, com tantas opções, principalmente na internet, qualquer falha da empresa pode levar o usuário a buscar seus produtos em outro lugar.

Com isso em mente, ao elaborar sua campanha de marketing, mantenha os pés no chão e seja honesto com o consumidor.

Dê a seus clientes escolha entre as três opções: barato, bom ou rápido.

Pelo menos duas delas você deve estar apto a cumprir.

Deixe claro:

Se você quer qualidade superior entregue rapidamente, é possível. Mas não sairá barato.

Caso o consumidor opte por qualidade e preço, é preciso que ele saiba que vai demorar.

E se por acaso a escolha for pelo rápido e barato, a qualidade, com certeza será inferior.

Não é depor contra sua empresa deixar isso bem claro aos consumidores, pelo contrário, é ser honesto e você ainda pode usar esta honestidade a seu favor.

Um slogan do tipo: “Nunca prometemos o que não podemos cumprir”. Chama a atenção de consumidores inteligentes.

Boa sorte!

A importância da velocidade do seu site

velocidade

Uma das coisas que o Google está levando muito em conta na avaliação dos sites é a velocidade.

Sim, se por um lado com a banda larga chegando cada vez a mais usuários, com sua velocidade  facilitando o carregamento de sites mais lentos, o Google agora busca site leves, fáceis e rápidos de carregar. Práticos.

O Google busca sempre o que melhor atende às necessidades de seus usuários, como qualquer bom prestador de serviços que se preze. Por isso o Google classifica os melhores sites, os mais relevantes em suas palavras chave.

Da mesma forma que um consumidor de sua empresa exige qualidade de seus produtos ou serviços, os usuários do Google confiam nele para encontrar o que há de melhor na internet para o produto/serviço que buscam.

E assim como os consumidores de sua empresa sempre podem ir buscar por produtos melhores em outras empresas, os usuários da internet possuem outras opções de mecanismos de busca, sua preferência pelo Google não vem sem motivos.

Impacientes, os usuários da internet exigem respostas rápidas quando buscam informações, então se o seu site demora para carregar duas coisas acontecem: Os visitantes desistem da espera e partem em busca de outro site, o Google percebe e seu posicionamento nas páginas de pesquisa cai.

Assim é importante que além de bem otimizado, o seu site seja rápido.

Quer saber como testar a velocidade do seu site?

O Tools Pingdom é um dos sites que te oferecem a possibilidade de fazer esse teste, você digita a sua URL e o resultado sai assim:

Tools Pingdom

teste-de-velocidade-sites

Outro site que também fornece essa informação é o Webwait e seu resultado pode ser conferido aqui:

Webwait

teste-de-velocidade-sites2

Você ainda conta com o próprio Google para te dar essa informação no Google Analytics ou no Google Developers, onde você pode testar até mesmo o desempenho do seu site em dispositivos móveis.

Esta ferramenta não oferece resultados de tempo, mas uma classificação que vai de 0 a 100 e um resumo do que você pode fazer para melhorar o desempenho do seu site.

Google Developers Speed

teste-de-velocidade-sites3

E uma ferramenta de análise recomendada pelo próprio Google é o WebPageTest, este oferece um relatório completo do desempenho com detalhes que podem ser otimizados.

É só clicar em View Test e ler o relatório.

WebPagesTest

teste-de-velocidade-sites4

No próximo post vou falar sobre o que você pode fazer para melhorar o desempenho do seu site.

Boa sorte!

E-book: Pequenas empresas, o que fazer online?


Muitas pequenas empresas estão perdidas na internet, algumas têm sites que nos fazem suspirar de tristeza (e algumas pessoas realmente se autodenominam “web designer”). Algumas têm bons sites, visualmente dinâmicos, agradáveis e com uma quantidade de informações que variam de quase nada a uma enciclopédia de coisas inúteis.

Ter um negócio que funcione também na internet é mais do que colocar um site online e esquecer dele, é mais do que ter em seu cartão de visitas um endereço eletrônico, é mais do que “estar na internet”.

Fazer um negócio funcionar na internet pede participação, atividade e atualizações constantes, interação com os clientes, estratégias de Marketing Digital, participação nas Mídias Sociais entre outros fatores importantes.

Enquanto analisava alguns sites fiquei imaginando se os proprietários dos sites, e das respectivas empresas, teriam alguma noção de quanto dinheiro estariam perdendo, ou se estes empresários utilizariam algum tipo de marketing não virtual para divulgar seus produtos e serviços. Claro, a propaganda é a alma do negócio, mas será que eles fazem alguma idéia da grande oportunidade que estão perdendo? Acho que não.

Então decidi escrever este livro para oferecer, a quem se interessar, a oportunidade de entender essa nova forma de divulgação e quais os benefícios ela pode trazer para os seus negócios.

Espero que goste, é minha primeira experiência e gostaria muito de oferecer um livro que realmente ajudasse você.

Clique no link e baixe o livro. Pequenas empresas, o que fazer online?

Como conseguir links em palestras e conferencias

Se você for o patrocinador ou o palestrante do evento, com certeza já garantiu os links para seu site, pelo menos do site do evento.

Mas, se você é apenas um participante, não se preocupe, existem algumas formas de conseguir links para o seu site ou blog depois que o evento terminar.

Aqui vão algumas dicas:

1.   Tire fotos do evento  (e deixe as pessoas usarem!)

Se você tiver tirado uma série de fotos do evento, envie-as para o Facebook e Flickr (não esqueça do seu blog). Melhor ainda, quando publicá-las, deixe claro para as pessoas que as fotos estão à disposição para uso de terceiros, desde que não esqueçam de atribuir-lhe o crédito e inserirem um link para o seu post (link de “fonte da imagem” por exemplo). Alguns participantes que talvez não tenham tido oportunidade de tirarem suas próprias fotos vão apreciar sua gentileza. Principalmente se ele quiserem fotos para ilustrarem seu conteúdo.

Você não precisa ser profissional, embora, com certeza isso ajudasse muito, mas com um celular com uma boa câmera o trabalho pode ser feito sem medo.

2.   Grave vídeos  (e também deixe as pessoas userem!)

Use a mesma estratégia das fotos, faça um vídeo com o seu celular. Se a apresentaão estiver sendo transmitida  online, então tente capturar algo novo, diferente, dentro do evento.

3.   Mantenha seu Twiter ativo

Se você é um usuário assíduo do Twitter,  certifique-se de enviar suas impressões sobre o evento, e se o mesmo possuir uma hashtag, use-a para divulgar seus comentários.

Twitar pode ser uma boa forma de despertar o interesse de seguidores e conseguir alguns retweets, principalmente das pessoas que não puderam comparecer ao evento.

Ter uma opinião específica sobre o assunto talvez ajude você a ser citado em um blog, por exemplo: “@rafinha discordou coma opinião do palestrante e acrescentou que…”.

4.   Contribua com P & R

Não seja tímido agora! Manifeste-se durante a sessão de Perguntas e Respostas. Como no caso acima, se você perguntar algo que não tenha sido suficientemente esclarecido pelo palestrante, você também poderá ser mencionado e até conseguir links de outras pessoas depois do evento.

5.   Escreva um resumo do evento

Escreva comentários pessoais sobre o evento, o que aconteceu e como isso contribuiu para o seu aprendizado.

Você poderá angariar links se tiver uma opinião controversa. Pode dizer do que não gostou, fazer críticas construtivas, ou simplesmente expressar sua opinião de que o evento fui muito ruim. Apenas tome cuidado para não ser duro demais e acabar conseguindo mas inimigos do que links.

6.   Faça anotações durante o evento
Revisar o evento depois de acontecido é bom, mas se você fizer anotações terá um conteúdo mais claro e não perderá nenhum detalhe sobre o assunto.
Se puder compartilhar automaticamente suas impressões em seu blog durante o evento, melhor ainda, muitas pessoas podem querer acompanhar o evento através de suas palavras. (não se esqueça de avisar no Twitter e no Facebook que você está descrevendo o evento em tempo real).

7.   Faça uma lista das URLs dos sites/blogs dos palestrantes
Isso só será válido para eventos pequenos, nos quais os organizadores dos eventos não fizeram isso. Então faça isso por eles. Liste o nome e link dos palestrantes e seus perfis no Twitter. Se for uma informação útil é provável que as pessoas compartilhem. Além disso, talvez você ganhe um link no site/blog do palestrante após o evento, se ele tiver um mínimo de consideração.

8.   Se houverem apresentações disponíveis, liste-as
“Haverá disponibilização da apresentação após o evento?” Isso deve ser uma pergunta frequente e a solicitação do link deve vir seguida a resposta afirmativa. Alguns deles podem não colocar suas apresentações online simplesmente por não saberem como. Neste caso ofereça-se para fazê-lo.
Você também pode esperar alguns dias para que o palestrante disponibilize o material, mas porque não escrever sobre o assunto enquanto isso? Crie links para os slides, comente sobre eles no Twitter. Se os organizadores do evento não se lembraram de fazer isso, talvez você seja o único a disponibilizar o material.
A tática é:

Agir rápido – Este é provavelmente o fator mais importante. Na maioria das vezes, após um evento come este tudo o que você quer é descansar. Leve isso em consideração e enquanto todos estiverem descansando, prepare seu material, de forma a que seja o mais rápido a sair. Considere que talvez em uma semana o interesse despertado pelo evento já tenha se voltado para outro assunto.

Atualiza o seu site/blog – Poste seu material o mais rápido possível, mas, lembre-se, postar apenas não é suficiente para fazer as pessoas irem até o seu blog. Compartilhe o post no Twitter, Facebook, LinkedIn, etc. SE tiver feito vídeos, disponibilize-os no You Tube. Faça de forma a interessar tanto aos que participaram do evento quanto aos que não participaram.  Utilize hashtag # e menções @.

Mas acima de tudo – Seja honesto. Não crie uma falsa controvérsia. Se você realmente gostou do evento, seja honesto e dê sua opinião sobre os tópicos de que mais gostou. Não divulgue um opinião contrária a sua, pois você pode acabar sendo desmascarado. Mas, se você realmente não concorda com o o palestrante falou… Sinta-se a vontade para dar a sua opinião sincera, afinal… é o SEU blog.

Em poucas palavras: O que é a Otimização?

SEO é um acrônimo para Search Engine Optimization  (Otimização para os mecanismos de busca), mas simplificando, podemos dizer que SEO é o processo  para fazer com que o seu site tenha uma posição melhor nas páginas de pesquisas dos mecanismos de busca do que os sites de seus concorrentes.

Então, porque SEO é importante?

A importância dos mecanismos de busca.

Os mecanismos de busca são de grande importância para você conseguir um tráfego de visitantes em seu site, se você tiver o conteúdo certo. As pessoas que navegam na internet quase sempre procuram por informações das quais eles precisam. Se você tem esta informação mas não a mostra quando eles procuram, então o seu site é quase inútil.

Chave para a visibilidade

SEO torna  seu site mais visível para os usuários da internet. O Marketing é usado para atrair pessoas para o seu site, para que elas vejam o que você está vendendo ou promovendo. SEO é como fazer marketing nos mecanismos de busca. É uma excelente forma de dizer as pessoas que usam os mecanismos de busca:  “Ei, olhem, eu tenho o que você precisa!” E acredite, a maioria, se não todas as pessoas que usam a internet, usam os mecanismos de busca.

 E agora?

Basicamente o SEO é isso. SEO é facilitar para as pessoas encontrarem você.

É fazer marketing com palavras chave nos mecanismos de busca.

 E depois?

O SEO é definitivo até certo ponto, com o tempo você pode fazer atualizações e modificações, mas a base do SEO não muda. Uma vez implantado ele vai continuar fazendo seu trabalho por um longo tempo.

Como funcionam os mecanismos de busca?

Os mecanismos de busca têm um objetivo: Fornecer aos usuários os resultados mais relevantes possíveis relacionados à busca efetuada.

Se um mecanismo de busca obtém sucesso ao fornecer ao usuário as informações que ele precisa, este usuário ficará satisfeito e, com certeza voltarão a usar o mesmo mecanismo de busca em uma futura pesquisa.

Para que esses mecanismos possam fornecer aos usuários resultados realmente relevantes, eles precisam de um arquivo, um banco de dados, no qual eles armazenam as informações.

Cada mecanismo tem seu próprio método para coletar dados e organizar seu arquivo. Esses métodos abrangem relevância, quantidade de informações, especificações e etc.

Os mecanismos escaneiam toda a internet em busca dessas informações, de forma a poder fornecer aos usuários dados atualizados.

Como eles fazem isso?

Cada mecanismo de busca tem sistemas (robots) que rastreiam e anexam conteúdos dos sites. Se o seu site não tiver sido rastreado é impossível que ele apareça nos mecanismos de busca.

Grandes sites de busca, como Google, Bing e Yahoo, estão constantemente indexando centenas de milhões, senão bilhões de páginas, mas… Como eles sabem o que mostrar? Como selecionam os sites mais importantes, relevantes, para exibir nas páginas de resultados (SERP – Search Engine Results Page)?

Dois importantes fatores são  considerados na hora de priorizar os resultados:

  1. O conteúdo do site – Ao fazer a indexação, os mecanismos de busca escaneiam cada página do seu site, em busca de informações sobre o site, analisam conteúdos, tags, descriptions e instruções das páginas.
  2. Inbound Links (links de entrada) – São links que apontam para o site, esses links falam da importância que o site tem para outros sites.  Visto de outra forma, os inbound links são como votos.Assim, se o conteúdo do site informa os mecanismos de busca a que ele se refere, os inbound links dizem o quão relevante é esse conteúdo. Não há um limite de links, mas eu não recomendaria mais de 100 (se você chegar a isso, digamos que já deixou o seu recado). Mas, mais do que a quantidade o que conta é a qualidade dos links. De nada adianta você ter um site de uma loja de informática e ter links apontando para ele vindos, por exemplo, de lojas de roupas femininas ou de um blog sobre cinema. Os mecanismos de busca não se deixam enganar, então, se o seu site é sobre livros, procure links que venham de blogs de escritores, editoras, livrarias e etc.Isso sim, conta.

Seu site está… ultrapassado?

Como assim? Bem, tudo tem seu tempo, sua época, mesmo um site pode ficar ultrapassado.

O que ontem fazia sucesso, hoje pode ser considerado “brega”. Sabe aquele papo de: “eu sou do tempo…” Pois é. O seu site é “do tempo…”?

Talvez o seu site já tenha sido um dos melhores online, mas será que ainda é? Qualquer pessoa que entenda um pouquinho de SEO sabe que atualização é primordial.

Como a moda, os sistemas mudam e se você não mudar junto com ele acaba ficando ultrapassado.

Lamento dizer, mas talvez você esteja sorrindo e pensando: “meu site tem apenas dois ou três anos…”

Você já reparou como a tecnologia evoluiu rápido? Antigamente dois ou três anos na eram muita coisa, mas hoje em dia, em um mundo no qual a cada dia surgem milhares de inovações tecnológicas, dois ou três anos podem significar uma grande perda de clientes e credibilidade.

A atualização de um site é necessária não apenas por uma questão visual, mas também para os mecanismos de busca, como parte do mundo tecnológico eles evoluem a cada dia, mudando os sistemas de busca, melhorando, encontrando novas formas e razões para destacar um determinado site. Por isso o site que está em primeiro lugar na pesquisa orgânica do Google hoje, pode estar na segunda página amanhã.

Então, que tal analisar o seu site?

  • Conteúdo.

O seu conteúdo é atual? Qual foi a última vez que você modificou, atualizou o conteúdo do seu site? As expressões, termos, citações, depoimentos… Há quanto tempo este conteúdo está online?

  • Página de vendas

A mercadoria que você vende pode até ser a mesma, mas será que não dá para mudar as fotos? Ás vezes o mesmo cliente vê uma foto diferente de um produto que ele já viu diversas vezes, mas se interessa. Por quê? Porque a foto antiga era conhecida e ele já tinha decidido que não queria, então ele não olha realmente o produto, apenas reconhece a foto e se lembra da decisão anterior, passando para o próximo item.

  • Eventos

Qual foi a última vez que você atualizou a página de eventos de sua empresa? Será que ainda está exibindo as fotos da festa de confraternização de 2008? Na maioria das vezes as pessoas entram no site a procura de novidades. Será que você está se lembrando de oferecer isso aos seus clientes?

  • Página de imprensa, blogs ou links

O seu blog é atualizado pelo menos uma vez por semana? Você oferece links para outros sites? Já verificou se esses sites ainda existem? Ou se ainda vale a pena oferecer esses links? Talvez a princípio a sua intenção fosse válida, mas procure verificar se o link ainda deveria estar ali.

Acredite ou não estes itens são muito importantes na hora de converter um lead em cliente.

O seu site envia uma imagem de sua empresa, se essa imagem for ultrapassada, será como tentar vender a uma menina de 15 anos um “vestido de chita” e um par de “sapatinhos boneca” nos dias de hoje.

Talvez você esteja pensando: “Ah sim, posso modificar algumas coisas, mas de que adianta?”

Site do UOL - 1996

Site do UOL - 2011

O pessoal do UOL parece entender isso.

Bem, adianta que pouco a pouco os seus clientes, mesmo os mais fiéis, vão procurar por algo mais, algo que lhes chame a atenção, que desperte sua curiosidade ou que lhes forneça informações atuais.

Se seus concorrentes estão fazendo isso, prepare-se para perder clientes. Acredite, é o que vai acontecer. Em um mundo onde as informações são transmitidas em questão de segundos, estar ultrapassado pode ser um “suicídio digital”.

Pense nisso. Mas não fique apenas pensando, aja, procure melhorar seu conteúdo, atualize fotos, forneça dicas atuais, interaja com seus clientes para que eles se lembrem de você quando precisarem de algo.

Guia de Mídias Sociais para pequenas empresas – Parte I

As Mídias Sociais chegaram para ficar. E se você tem um pequeno negócio você pode ficar feliz e aproveitar cada oportunidade que cada uma delas oferece.

Blogs, Facebook, Twitter, Youtube… A lista é muito grande, mas o potencial de crescimento de sua empresa, com a expansão de sua cartela de cliente é ainda maior.
Algumas pequenas empresas estão usando as mídias sociais para aumentar seus lucros. Outros estão cometendo um erro após o outro, apenas por falta de orientação.

Hoje vou falar sobre o que é necessário fazer para utilizar os benefícios das Redes Sociais.

Você deve ter uma série de dúvidas a esse respeito. Se não tivesse já teria parado de ler, não é? Então, se continua comigo, vamos lá.

• O que é Mídia Social?

• Quais os principais sites e ferramentas de Mídia Social?

• Quais Mídias Sociais são melhores para minha empresa?

• Como divulgar meu site nas Mídias Sociais?

• Como usar as Mídias Sociais para aumentar os lucros?
• Que estratégias e ferramentas podem ajudar sua empresa a crescer mais rápido?
• Quais os melhores tipos de usuários das mídias sociais?

• Quais os perigos das Mídia Sociais?

Certo, não vou colocar tudo isso em um só post, pois provavelmente você deve ter mais o que fazer nas próximas 24 horas, então dividi o Guia em 3 partes.

Vamos começar com uma visita básica ao mundo maravilhoso e complexo de mídia social.

O que é Mídia Social?
Mídia Social é qualquer site ou função de aparelho celular que permite a você compartilhar conteúdo e idéias com outras pessoas. Basta pensar nisso como uma variedade de métodos para entrar em contato com pessoas e com o que elas pensam, no mundo inteiro.

Quais são os principais sites e ferramentas de Mídia Social?

Os principais sites de Mídia Social (nem pense que esta lista está completa, afinal eu também tenho mais o que fazer nas próximas 24 horas)

Blog
Sinceramente, o seu Blog é o seu mais importante site de Mídia Social. Algumas pessoa talvez discordem, mas na verdade é o blog que vai formar a base de suas outras atividades sociais

Facebook – 42,9 milhões de usuários no Brasil
O Facebook não é apenas um conjunto de perfis pessoais para compartilhar fotos de seu jantar com seus amigos. É uma forma importante de obter novos clientes para interagirem com sua empresa tanto online quanto offline. As pessoas podem usar GPS para chegar até sua empresa, compartilhar sua “Fan Page com amigos e muito mais.

 Twitter – 33,3 milhões de usuários no Brasil
No Twitter as pessoas seguem umas as outras, divulgam comentários e produtos, fazem críticas e elogios. É excelente para se atualizar, uma vez que as notícias são postadas em tempo real. Outra vantagem é conhecer e manter contato com outras pessoas do seu ramo de atividade.

 Youtube – 3 bilhões de visualizações por dia
Você ao sabia que o YouTube é uma Mídia Social? Mas é. É uma excelente oportunidade de postar publicidades gratuitas sobre seus produtos e serviços. Apenas não se esqueça, ao gravar um vídeo, de que qualquer fundo musical que utilizar não pode ferir os direitos autorais de ninguém, ou o Youtube não permite a postagem do vídeo.

 Google + – 90 milhões de usuários no mundo
Relativamente jovem, o Google+ está em pleno crescimento, de acordo com alguns sites de pesquisa o G+ tem, por dia, cerca de 620 mil inscrições. O G+ é a integração de sua Mídia Social com seu mecanismo de busca. Você adiciona pessoas ao seu círculo de amigos e os resultados de pesquisa mudam com base no que as pessoas recomendam. Como no Facebook você pode ter uma página comercial no G+.
Ainda existem muitas outras, como Orkut, MSN, Flickr e etc.
Mas na verdade você não precisa estar conectado a todas elas, mas uma coisa você não pode esquecer, uma vez incrito em uma Mídia Social não cometa o erro de desaparecer e aparecer apenas quando lhe for conveniente, você não apenas não vai conquistar clientes dessa forma, você vai afastá-los.

No próximo Blog:

• Quais Mídias Sociais são melhores para minha empresa?

• Como divulgar meu site nas Mídias Sociais?

• Como usar as Mídias Sociais para aumentar os lucros?