Google Plus, Rede Social ou Plataforma de Marketing?

Google-Plus

Sim, muitas pessoas devem ter torcido o nariz ao ler a primeira parte do título e erguido as sobrancelhas ao ler a segunda parte.

Para a maioria o G+ não passa de uma tentativa fracassada de Rede Social, apenas a título de informação o G+ até agora, possui mais de 100 milhões de usuários ativos (que publicam regularmente mensagens, comentam e interagem) e no total, são mais de 400 milhões de usuários.

É claro, a maioria das pessoas que utilizam o G+ fazem isso para negócio, divulgação de produtos, marcas e serviços.

Isso fez com que o G+ tenha se tornado uma ferramenta de negócios.

Talvez você nem o use ou o encare desta forma, mas acredite você vai reconsiderar.

Marketing nos círculos

Um dos elementos mais diferenciados do G+ são os círculos de amigos. Usados para diferenciar grupos de pessoas diferentes, foi uma ideia inovadora, mas que até hoje pouquíssimas empresas ou empresários soube como utilizar.

É claro que isso tem um lado não tão positivo.

Ao postar apenas para círculos específicos, você não está postando publicamente e isso diminui o efeito da otimização, uma vez que a classificação dos mecanismos de busca só acontece se o conteúdo se tornar público.

Então, qual a utilidade dos círculos?

Partindo da ótica do marketing, os círculos se tornam uma ferramenta mais do que útil, pois eles permitem que você classifique seus clientes da forma que lhe convier e que utilize isso em campanhas de marketing específicas.

Além disso, o que posso dizer? Google.

O G+ já vem com a vantagem de ter o Google a seu lado.

E o Google utiliza o G+ de diversas formas na hora de oferecer seus resultados de busca.

Então, como empresa, se você se destaca no G+, consequentemente irá melhorar sua visibilidade na página de pesquisa do Google.

Outra vantagem é o fato de você poder tirar vantagem do fato de que o G+ é integrado ao Gmail, assim como a todos os aplicativos do Google.

Realizar reuniões online através de Hangout pode ser uma excelente forma de otimizar o seu tempo e o de seus funcionários.

O G+ também possui, como o Facebook, a possibilidade de você criar páginas comerciais, ele também oferece a possibilidade de você se conectar com pessoas de sua área.

As publicações em páginas comerciais tem a vantagem de não diminuírem a otimização.

Conclusão: O G+ talvez não seja a Rede Social mais popular no sentido pessoal, mas as empresas começam a descobrir que, principalmente na área B2B, as vantagens são grandes.

E você? Já pensou em usar o G+ com objetivos comerciais?  Caso a resposta seja não, sugiro que comece a encarar com outros olhos esta Rede Social.

Boa sorte!

Dicas para otimizar seus vídeos

Vídeos

Embora a maioria das pessoas saiba da grande utilidade dos vídeos no Marketing Online, muitas empresas ainda relutam em aproveitar esta ferramenta.

Antes de mais nada vamos nos lembrar que atualmente o YouTube é o segundo mecanismo de busca mais utilizado no mundo, isso deve ter uma razão, certo?

No entanto, eu reconheço que criar um vídeo não é tão fácil quanto todo mundo faz pensar. Pelo menos não um vídeo de qualidade e conteúdo realmente relevantes.

A primeira coisa a se lembrar é que o YouTube é uma Rede Social e como tal tem grandes possibilidades de atrair clientes e tráfego para o seu site.

Apesar disso alguns empresários pensam duas, três vezes antes de investir na produção de um vídeo.

Alguns por acharem muito complicado, mas a maioria por não verem como este tipo de publicidade pode dar um retorno efetivo ao seu negócio.

Mas, se você está pensando em investir neste tipo de Mídia, aqui vão algumas dicas de otimização para tornar o seu vídeo muito mais visível:

  1. Como eu disse antes, o YouTube é o segundo maior mecanismo de busca atualmente, então, seja qual for a sua preferência, não deixe de utilizar o YouTube para divulgar o seu vídeo.
  2. O título é, sim, muito importante. Faça com ele seja atraente o suficiente para que as pessoas sintam, pelo menos, curiosidade ao lerem o título. Seduza sua audiência logo de primeira. Mas não se esqueça de que o seu título é também sua palavra chave mais importante, então dê atenção especial a esta parte.
  3. Utilize palavras chave em todas as partes possíveis. Onde? No título, na descrição do vídeo, na URL do vídeo e no nome do arquivo, nas Meta Tags, etc.
  4. Torne o vídeo fácil de compartilhar. Esse passo é essencial se você tem esperança de que os usuários que virem o seu vídeo promovam-no. Mais do que os mecanismos de busca, são as Redes Sociais que geram o maior número de tráfego para vídeos, então não se esqueça dos botões do Facebook, Google+ e Twitter, pelo menos.
  5. Permita comentários e avaliações. É claro que você corre o risco de receber críticas também, mas isso é parte do jogo e as avaliações ajudam o YouTube a classificar seu vídeo.
  6. Leve a primeira dica a sério. Você pode compartilhar seu vídeo em todos os sites de compartilhamento de vídeos da internet, mas não deixe, de forma alguma, de hospedá-lo no YouTube. Apenas lembre que o YouTube pertence ao Google, o que já lhe oferece um passo a frente no posicionamento do vídeo nas páginas de pesquisa do Google.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fique a vontade e deixe um comentário.

Boa Sorte!

Mídias Sociais… Você sabia? – Parte III

youtube

Continuando a sequência d posts sobre alguns segredos ou coisas que passam despercebidas nas Mídias Sociais, hoje vamos dar uma olhada no YouTube.

O vídeo é um dos melhores e mais utilizados sistemas de marketing desde a invenção da TV, mas você pode estimular ainda mais as pessoas a gostarem dos seus vídeos com pequenos truques.

Extensão do Google Analytics para o YouTube

O YouTube possui diversas formas de o empresário analisar o andamento da campanha, números de exibições, retenção de audiência, dados geográficos, etc.

Isso lhe oferece informações importantes sobre o que em seu vídeo interessou as pessoas, isso você pode conseguir através dos dados de retenção de audiência.

Os dados vão informar até mesmo quantas pessoas assistiram ao vídeo completo e em que momento do vídeo as pessoas começaram a perder o interesse.

Anotações 

Você já deve ter reparado que alguns vídeos apresentam pequenas pop-ups durante a exibição, com um comentário a respeito do assunto.

Utilizando essas anotações você pode destacar ou fornecer uma informação extra no vídeo sem que isso o interrompa.

Os empresários podem aproveitar essas anotações para inserir promoções ou ofertas que não dependam do usuário chegar até o final do vídeo.

Evite fazer uploads de novas versões do mesmo vídeo

É claro que até você fazer o upload do vídeo você já fez milhares de análises e é claro que depois de pronto você vai fazer outras milhares, mas não fique enviando correções e modificações.

Procure se conter e manter a versão original (a menos que você descubra algum erro flagrante ou descubra, através da análise que uma determinada parte do vídeo DEVE ser retirada) pois a cada upload você perde todos os dados do Analytics e neste caso vai ficar difícil utilizar uma das maiores vantagens do YouTube.

Use o editor do YouTube

Uma excelente adição do YouTube  é a ferramenta de edição de vídeo.

Ela permite que você faça pequenas alterações no vídeo como mudança de áudio, redução e etc.

Esta ferramenta é excelente para quem precisa de uma ferramenta simples e gratuita para fazer modificações.

Próximo post: LinkedIn.

O quê, você ainda nem tem um perfil no LinkedIn? Pois você vai descobrir as vantagens de criar um.

Boa sorte!

Postas relacionados:

Mídias Sociais… Você sabia? – Parte I

Mídias Sociais… Você sabia? – Parte II

O tamanho perfeito das imagens nas Redes Sociais

A anatomia de uma boa Landing Page (Página de conversão) para campanhas de marketing

Landing Page - Página de conversão

O que fazer e o que evitar na construção de uma Landing Page mais efetiva.

Texto e título claros

O cabeçalho principal da página deve ser, antes de qualquer coisa, fácil de ler, específico e de fácil compreensão, de forma a levar o visitante a ler o texto e agir conforme o esperado.

O texto deve ser curto e objetivo, escrito de forma clara e com uma explicação concisa sobre como o usuário deverá agir para atingir seu objetivo.

Lembre-se de que provavelmente, o visitante chegou até sua Landing Page através de um anúncio, um link ou uma postagem nas redes sociais, isso significa que ele já percorreu metade do caminho até a ação que você espera que ele realize.

Utilize imagens e vídeos relevantes

As imagens são poderosas – a maior parte das pessoas observam as imagens antes mesmo de ler o texto.

Por isso utilize as imagens para reforçar a mensagem do texto.

Tente utilizar imagens diferentes.

Uma pesquisa revelou que a imagem de uma pessoa é muito mais eficaz do que imagem de objetos.

Utilize as Redes Sociais 

As pessoas que gostarem e quiserem compartilhar a página, não devem encontrar dificuldade para fazer isso, por tanto, torne sua Landing Page fácil de compartilhar nas redes sociais.

Utilize as redes sociais mais utilizadas pelos seus clientes.

Mantenha apenas os links relevantes para sua campanha

Evite distrair o visitante, qualquer coisa em excesso pode fazer com que o visitante acabe tomando um rumo diferente daquele que você quer.

Uma Landing Page deve conter o mínimo de informações e links possíveis.

Objetivo 

Não se esqueça, o objetivo de uma Landing Page é converter o visitante em clientes, qualquer coisa além disso é supérflua.

Se sua Landing Page está recebendo muitos visitantes, mas as conversões são poucas, reveja sua estratégia, reformule a página e tente novamente de forma diferente.

Boa sorte!

Posts relacionados:

Método AIDA nas Landing Pages

Sua Página de Conversão contém erros?

Google Shopping e o E-commerce

Luvas de Boxe

O Google anunciou a implantação do Google Shopping no Brasil há algum tempo, eu mesma publiquei um post sobre este assunto.

O que muita gente não esperava é que o Google transformasse o sistema gratuito de cadastro de produtos em um sistema pago.

Pois é, pago.

É verdade que este vai ser o maior mecanismo de comparação de preços e pesquisa de produtos do mundo, mas isso também terá um grande impacto nos e-commerce em geral.

Agora, com no caso do Adwords nas pesquisas orgânicas, existe uma área especialmente reservada para os anúncios pagos. Como você pode ver na imagem:

Google Shopping

Mas o novo sistema do Google Shopping não vai funcionar como o Adwords, não terá o sistema de palavra chave.

O sistema de inclusão de produtos no Google Shopping é muito mais complicado e não são muitas as agências e comerciantes que tem experiência ou mesmo sabem lidar com feeds de dados.

O que significa que muitos, e quando digo muitos não estou brincando, pequenos comerciantes irão demorar para se adaptar ao novo sistema, isso implica, com certeza, na perda de tráfego e clientes online.

Potencial existe, mas qual será o custo?

O Google Shopping exige um nível de gestão técnica alto demais, alimentar de dados e a otimização constantes das propostas com certeza irão sugar dinheiro dos comerciantes.

Os pequenos… Um gasto que vai além do esperado.

Em breve veremos as pessoas utilizando cada vez mais o sistema de comparação de preços do Google e pequenas empresas, cada vez mais, sendo prejudicada no caminho.

10 Dicas rápidas para aumentar suas vendas

10 Dicas rápidas para aumentar suas vendas

  1. Faça uma parceria estratégica. Procure outro empresário com os mesmos objetivos que você. Vocês podem negociar contratações de publicidade, venda de produtos em conjunto, pacotes, promoções e só vocês sabem o que mais.
  2. Fixe o seu nome e o de sua empresa entre profissionais da sua área. Não é difícil, participe de fóruns, faça comentários relevantes em publicações em blogs, tweet informações importantes para seus parceiros e clientes.
  3. Faça uma promoção especial em seu site.
  4. Pare em algum momento durante sua semana e dedique-se a desenvolver novas idéias. Inovações são sempre bem vindas no mercado.
  5. Procure modelos de empresas como a sua em outros países, inspire-se em suas idéias, não copie, mas algumas técnicas podem ser adaptadas para as necessidades de nosso país.
  6. Não tenha medo de arriscar para crescer. Muitas vezes os empresários perdem grandes oportunidades apenas por medo de gastarem dinheiro. Mas para obter bons resultados é preciso que você invista.
  7. Não se acanhe. Utilize frases de efeito emocional em suas propagandas. Amor, liberdade, felicidade, segurança, satisfação, são palavras que mexem com o subconsciente das pessoas.
  8. Peça a amigos, familiares, clientes e até desconhecidos, para reverem o seu site. Comentários são excelentes para você repensar e melhorar a estrutura.
  9. Contrate serviços de terceiros. Um funcionário pode acabar te saindo mais caro do que o serviço especializado contratado de terceiros. Contabilidade, marketing, etc.
  10. Faça uma combinação entre produto e serviço. Por exemplo, como no caso de concessionárias que vendem carros e oferecem test-drive.

Boa sorte!

Dicas básicas de Marketing Online

marketing-online

Já falei sobre isso, mas sempre acredito que repetir algumas coisas é valido, então aqui vamos:

A internet um imenso mercado no qual você encontra todos os tipos de pessoas. Comerciantes, profissionais liberais, compradores, vendedores, curiosos, etc.

Investir na internet é abri um enorme leque de possibilidades para sua empresa, pois o mercado está ali, acessível.

É melhor, mais em conta e muito mais prático criar um e-commerce, do que alugar ou comprar uma loja em um shopping da moda.

E quando se trata de marketing, as opções são vastas e muito mais em conta.

As possibilidades de crescimento de uma empresa na internet são infinitas.

Hoje eu quero compartilhar três dicas do que você deve fazer como empresário se quiser investir no marketing online.

Se sua empresa possui um site, você, provavelmente, já começou a investir em marketing online, caso contrário o seu site está sendo inútil para sua empresa.

Os clientes em potencial estão por aí, navegando na internet, procurando algo que você tem a oferecer.

Sua reputação, sua história, imagens, informações em geral, você tem muito a mostrar sobre sua empresa, mas a pergunta é: Você está fazendo isso da forma certa? Existe isso de “a forma certa”?

Talvez, não, mas uma coisa você pode ter certeza, sua empresa precisa de um blog.

Se você acha que isso é fácil, confie em mim, não é.

Ter um blog significa ter disciplina para mantê-lo atualizado, buscar informações relevantes sobre sua empresa, escrever sobre seus produtos/serviços.

É cansativo atualizar informações, dar dicas, oferecer instruções sobre produtos diariamente, semanalmente ou, que os deuses da internet o perdoem, mensalmente.

Certo, vamos ignorar esta última opção, pois atualizar um blog uma vez por mês é tão útil quanto não ter um.

A menos que você já tenha centenas de posts para que os leitores se distraiam por dias e dias.

No marketing, um blog impulsiona sua conexão com clientes potenciais. Ele te proporciona a capacidade de ouvir a opinião deles sobre sua empresa, produtos ou serviços e de se comunicar com eles.

O blog também ajuda, e muito, a melhorar a otimização de seu site, te dando a opção de classificar algumas palavras chave que você pode usar nos posts.

A outra vantagem do blog é a atualização constante, coisa que você não pode fazer em seu site, mas que, com a vinculação de ambos, acaba dando ao seu site uma ajuda bem conveniente.

O Google adora tudo o que é novo, então:

Novos artigos = novas informações = Google feliz = seu site mais bem posicionado nas páginas de busca.

É simples assim.

Então, o que está esperando para começar seu blog?

Ah, sim, existe uma questão que talvez dificulte a criação de um blog para sua empresa: você “precisa” de um bom escritor.

Viu a ênfase no “precisa”? É porque sem um bom escritor, voltamos ao blog atualizado mensalmente, ou seja, inútil.

Se você tiver em sua empresa alguém que escreva bem e tenha criatividade, aproveite! Pague um extra e coloque a pessoa como responsável pelo blog.

Saber escrever é não é fácil, saber dizer muito em poucas palavras é um talento.

O vídeo a seguir mostra com perfeição o que estou dizendo:


Dê liberdade à pessoa que vai ficar responsável pelo blog de sua empresa, sem, no entanto deixar de conferir o conteúdo.

A segunda coisa importante no marketing online é o seu próprio site.

Os clientes antigos vão gostar de sentir que estão mesmo em sua empresa e os novos devem poder conhecer a empresa através do site.

Seu site deve ser uma extensão de sua empresa e não algo completamente diferente ou à parte.

Se sua empresa já é conhecida no mercado tradicional, faça com que o site seja apenas mais um setor e não uma nova empresa.

As pessoas confiam naquilo que já conhecem.

E por fim:

Alguns empresários cometem o erro de pensar que apenas porque o site está gerando clientes e vendas, ele está pronto e perfeito.

Não caia nessa.

Um bom site é aquele que está sempre inovando, sempre surpreendendo os clientes, sempre aproveitando oportunidades para conquistar novos.

Alguns empresários acreditam que só porque o site está funcionando ele se sustentará sozinho e não precisa de mais nada.

Ledo engano.

O site é apenas um meio para se atingir um objetivo, mas sozinho ele não fará nada, é como um alicerce para uma construção.

E tudo isso pode ser resumido em poucas palavras:

Blog, Mídias Sociais e otimização.

Esse é o caminho para um bom marketing online.

O custo é salgado? Talvez, mas o resultado vale cada centavo investido.

Apenas certifique-se de que a pessoa responsável pelo seu marketing online é realmente eficiente, caso contrário você pode acabar decepcionado, culpando o sistema que não passa de uma vítima inocente.

Existem “profissionais” de SEO, “gestores” de Mídias Sociais, “Redatores” de conteúdo online, que oferecem um serviço bem baratinho.

Mas, se depois de contratá-los, você não vir os resultados que esperava não reclame, sim?

Marketing Online exige estudos, pesquisas e dedicação, nada que possa ser feito em 15 minutos e com um pé nas costas vai lhe trazer o retorno que você espera. Pode ser um barato que vai lhe custar muito mais caro do que você imagina.

Lembre-se:

A internet te oferece um mercado infinito de possibilidades, mas para aproveitar cada uma delas, você precisa realmente saber o que está fazendo.