Marketing de Conteúdo – A aposta para 2013

MARKETING-DE-CONTEÚDOEm 2012 vimos o marketing de conteúdo se tornar cada vez mais importante.

Isso não é uma surpresa, uma vez que a internet nos trás mais e mais conhecimentos. Isso significa que quando mais o consumidor navega na internet, mais ele se atualiza com relação aos produtos e quanto maior esta atualização, mais exigente ele se torna.

Se há alguns anos atrás era simples mostrar uma linda mulher cobiçando um carro e com esta imagem convencer o consumidor de que valia a pena comprar aquele carro, hoje o consumidor quer mais, quer informações sobre o produto, descrição do funcionamento, garantias de outros consumidores de que o produto é realmente bom.

Hoje ele consulta sites de classificação de produtos, de serviços de outros sites e até mesmo a classificação do vendedor.

Além disso, ele conta com as Mídias Sociais, onde pode perguntar a respeito de um produto, pesquisar a satisfação ou insatisfação dos usuários, criticar, elogiar ou reclamar sobre um produto.

Esse fácil acesso às informações garante aos consumidores muito mais do que muitas empresas gostariam, mas é também definitivo. A tendência é isso se tornar cada vez mais comum.

De acordo com a eMarketer Ecommerce Sales Topped $1 Trillion for First Time in 2012as vendas através da internet alcançaram a incrível marca de 1 trilhão de dólares pela primeira vez em 2012.

O Brasil, de acordo com o gráfico fornecido por eles, como podem ver abaixo, foi o país que mais vendeu na América Latina, atingindo uma marca de 23.7 milhões e com uma precisão de aumento gradativo para os próximos anos.

Marketing-de-conteudo

Isso nos mostra que a necessidade de investimentos na internet é uma realidade e atualmente o melhor investimento é no Marketing de Conteúdo.

O Marketing de Conteúdo pode favorecer não apenas as vendas online, mas off-line também, direcionando os consumidores.

Além disso, ele é, no momento, o queridinho dos mecanismos de busca, o que gera aumento de tráfego e vendas.

Investir em um conteúdo exclusivo, vídeos e comunicação nas Mídias Sociais é aumentar, e muito, suas chances de venda.

Definitivamente o Marketing de Conteúdo não é uma moda, não vai passar e empresários que demorarem demais a perceber isso perderão uma enorme fatia do mercado para concorrentes mais atualizados.

Boa sorte!

Anúncios

17 dicas para o sucesso de sua nova empresa

Novas-empresas

Não estou oferecendo nada milagroso; apenas algumas dicas para você manter em mente enquanto planeja abrir uma empresa.

1. Tire um tempo para analisar se você realmente está decidido a todo o sacrifício que implica abrir uma empresa. Algumas pessoas acabam preferindo um emprego garantido e uma renda fixa.

2. Antes de arriscar em um novo empreendimento, certifique-se de que suas finanças pessoais não serão afetadas caso a empresa demore um pouco mais do que o previsto para deslanchar.

3. Escolha a sua área de atuação com cuidado. Muitas vezes escolhemos abrir uma empresa em uma determinada área apenas porque é o que está na moda ou o que aparentemente está rendendo mais. Acredite, por mais que o setor escolhido seja lucrativo, se você não tiver realmente vocação para isso vai acabar enfrentando muito mais obstáculos do que se escolher algo que realmente goste de fazer.

4. Faça um plano de negócios. A implantação de um plano de negócios é importante para que você tenha uma noção do crescimento ou não crescimento de sua nova empresa. O plano de negócios evita a maioria das surpresas desagradáveis.

5. Tente evitar financiamentos e empréstimos, esta é uma forma complicada de começar uma empresa. Se puder tente começar da forma mais simples e com seus próprios recursos.

6. Durante os primeiros meses, esteja aberto a novas experiências, aprenda o máximo que puder sobre sua área de atuação, se você é especialista na área, lembre-se de que mesmo os maiores experts em qualquer área sempre tem algo a aprender.

7. Venda… Nenhuma empresa cresce sem vender e para isso você precisa de uma boa estratégia de Marketing. Procure utilizar os meios mais baratos (de preferência gratuitos), mas não se esqueça de que sem um bom plano de Marketing seu produto acabará esquecido nas prateleiras.

8. Interaja. Não importa o quanto você seja ou esteja ocupado, procure dedicar algum tempo para conhecer seus clientes, eles são o ponto principal de sua empresa.

9. Não ignore um cliente insatisfeito. Principalmente no caso de uma empresa nova, é muito importante que você procure resolver qualquer problema que surgir com clientes. Nos dias de hoje, com todas as Mídias Sociais à disposição, a insatisfação de um cliente pode se tornar um grande problema para você.

10. Mantenha a qualidade de seus produtos. Em muitos casos uma pequena empresa é capaz de produzir um produto de primeira qualidade que conquista os clientes de imediato, o problema é que de acordo com o crescimento da empresa, o aumento da quantidade de clientes, a demanda, tudo isso pode acabar afetando a qualidade do produto. Não deixe que isso aconteça. Se você começar a perder cliente por causa da queda na qualidade dos produtos, será muito difícil recuperá-los depois.

11. Tenha em mente a rentabilidade da empresa antes de começar utilizar os ganhos em gastos pessoais. É preciso que sua empresa tenha capital de giro, sem isso você vai acabar fechando as portas.

12. Tenha uma boa equipe. Certo você vai começar uma micro empresa sozinho ou com a ajuda de um parente, mas lembre-se que ao começar a crescer é muito importante que você selecione bem seus colaboradores. Às vezes é melhor gastar um pouco mais por um profissional competente do que ter que remediar uma situação difícil causada por um incompetente.

13. Parcerias. Procure parceiros, não financeiros, mas que possam te dar conselhos ou até mesmo trabalharem em conjunto com você. Se eles forem experientes ainda poderão evitar que você cometa alguns erros desnecessários.

14. Trate seus fornecedores como trataria seus clientes, eles também serão seus parceiros.

15.  Conheça todos os possíveis benefícios que você pode conseguir como micro empresário, converse com seu contador ou busque a ajuda do SEBRAE.

16. Não ignore as Leis. Às vezes pode ser mais fácil ou pode parecer inconsequente ignorar uma determinada Lei, mas acredite, se você pretende crescer, cedo ou tarde essa Lei vai cobrar sua atitude anterior ao ignorá-la.

17. Rápido, bom ou barato. Escolha dois e leve sua oferta muito a sério. Acredite, ninguém consegue fornecer as três coisas ao mesmo tempo. E você não quer perder clientes por não poder cumprir com sua palavra.

Espero ter ajudado.

Boa sorte!

Twitter mais amigável do que nunca

twitter

A partir de 18 de setembro o Twitter implantou um cabeçalho onde você pode exibir uma foto, mais ou menos como a foto de capa do Facebook.

O cabeçalho aparece sempre que alguém visualiza seu perfil e é compatível com dispositivos móveis como iPhone, iPad, Android e etc.

Você pode compartilhar a foto de cabeçalho que aparecerá logo acima dos seus Tweets.

Assim:

Twitter-@Scampanhaonline

O tamanho ideal da imagem é de 527×260 pixels, e você tem que levar em consideração o texto do seu perfil que entra no meio da imagem, por exemplo:

 Twitter-@Scampanhaonline

Uma imagem mal escolhida pode tornar o texto difícil de ler.

Para adicionar uma imagem de capa no Twitter, vá em “editar Perfil”, “Aparência” e selecione a imagem em “alterar Capa”, ali eles dizem que as dimensões recomendadas são 1200×600 e que o tamanho máximo é de 5 Mb. A minha tem, como já disse 527×260 pixels e ficou ótima.

A Capa do Twitter ajuda na divulgação de fotos e na publicidade de seu produto ou marca.

Aproveite mais essa novidade.

Boa sorte!

Links relacionados:

Empresas nas Mídias Sociais…

Apresentação de Mídias Sociais

Mídias Sociais… Você sabia? – Parte I

Mídias Sociais… Você sabia? – Parte II

Mídias Sociais… Você sabia? – Parte III

Empresas / prestadores de serviço e as Mídias Sociais

Mídias Sociais para empresas

É impressionante a quantidade de empresas e prestadores de serviços que ainda relutam em apostar nas Mídias Sociais.

Alguns até possuem perfis em algumas Redes Sociais, , provavelmente por insistência da equipe de Marketing, da filha do proprietário ou, no caso de profissionais liberais, apenas para uso pessoal.

A maioria dos perfis está inativa, páginas abandonadas, inúteis.

Alguns empresários não acreditam no potencial das Mídias Sociais e a página fica lá, à vista dos clientes, mas absolutamente estática. Péssimo marketing.

Talvez você imagine que por ser o seu negócio direcionado apenas à empresas, não vale a pena investir em atualizações nas Mídias Sociais.

Está errado, você só precisa saber aproveitar o que elas tem a oferecer para empresas do tipo B2B (Business to Business).

Existem algumas formas de tornar as Mídias Sociais um instrumento útil para as B2B

 Você pode usá-las para reforçar o seu marketing tradicional

Todos sabemos que no caso de empresas B2B o marketing é mais do que importante. Em alguns casos chega a consumir uma boa parte do orçamento da empresa.  As Mídias Sociais  auxiliam esse marketing, e de graça. Se você não está levando a sério essa forma de divulgar sua empresa, pense novamente.

O Twitter oferece uma enorme gama de possibilidades de negócios entre empresas, além da possibilidade de divulgação gratuita para um público alvo no qual talvez nem você tenha pensado.

Se você pretende promover seu produto/serviço em uma feira ou evento em sua cidade, ou até mesmo fora dela, utilize o Twitter para convidar seu público a conhecer o que você tem a oferecer, a participar do evento.

Desenvolvendo relacionamentos

Um negócio entre empresas é muito mais delicado e complexo do que um negócio entre empresa e consumidor.

As empresas tendem a ser muito mais cuidadosas na hora de fechar um contrato, além de, normalmente, terem toda uma equipe para pesquisar e encontrar o melhor fornecedor.

As Mídias Sociais possibilitam a sua empresa criar um tipo de referência de negócios, um currículo empresarial disponível para pesquisas e acessível a qualquer futuro cliente.

Mantendo um bom e aberto relacionamento com seus atuais clientes você demonstra a competência dos serviços de sua empresa, além de poder, pouco a pouco, conquistar novos.

Conteúdo é a chave do momento

O conteúdo é sempre importante, mas no caso de empresas o conteúdo é o que atrai não só os clientes, mas os mecanismos de busca.

Mecanismos de busca levam as equipes de pesquisa até você.

Seu publico alvo está por aí, online, pesquisando informações sobre o produto que você tem a oferecer, não deixe que a concorrência o atraia primeiro.

Qualquer nova informação sobre sua empresa, postagem nova no blog, vídeo, e-book… Deve ser imediatamente compartilhada com seu público alvo nas Mídias Sociais.

Conteúdo é importante, mas apenas se as pessoas tem acesso a ele.

Aproveite para compartilhar conteúdo de outras empresas também, desde que o material seja relevante.

Compartilhar conteúdo de outras empresas?!

Isso mesmo, se a sua empresa fornece serviços de construção, você pode, sem nenhum prejuízo para você, compartilhar idéias de decoração, móveis ou até mesmo dicas de cores de tinta, por que não?

Seu cliente vai gostar e talvez até compartilhem o conteúdo também.

Nas Mídias Sociais, se você quer que as pessoas compartilhem seu conteúdo, se quer aproveitar essa incrível mina de publicidade gratuita, é preciso que retribua o favor.

Agora que tal compartilhar esse post?

Boa sorte!

Google Shopping e o E-commerce

Luvas de Boxe

O Google anunciou a implantação do Google Shopping no Brasil há algum tempo, eu mesma publiquei um post sobre este assunto.

O que muita gente não esperava é que o Google transformasse o sistema gratuito de cadastro de produtos em um sistema pago.

Pois é, pago.

É verdade que este vai ser o maior mecanismo de comparação de preços e pesquisa de produtos do mundo, mas isso também terá um grande impacto nos e-commerce em geral.

Agora, com no caso do Adwords nas pesquisas orgânicas, existe uma área especialmente reservada para os anúncios pagos. Como você pode ver na imagem:

Google Shopping

Mas o novo sistema do Google Shopping não vai funcionar como o Adwords, não terá o sistema de palavra chave.

O sistema de inclusão de produtos no Google Shopping é muito mais complicado e não são muitas as agências e comerciantes que tem experiência ou mesmo sabem lidar com feeds de dados.

O que significa que muitos, e quando digo muitos não estou brincando, pequenos comerciantes irão demorar para se adaptar ao novo sistema, isso implica, com certeza, na perda de tráfego e clientes online.

Potencial existe, mas qual será o custo?

O Google Shopping exige um nível de gestão técnica alto demais, alimentar de dados e a otimização constantes das propostas com certeza irão sugar dinheiro dos comerciantes.

Os pequenos… Um gasto que vai além do esperado.

Em breve veremos as pessoas utilizando cada vez mais o sistema de comparação de preços do Google e pequenas empresas, cada vez mais, sendo prejudicada no caminho.

10 Dicas rápidas para aumentar suas vendas

10 Dicas rápidas para aumentar suas vendas

  1. Faça uma parceria estratégica. Procure outro empresário com os mesmos objetivos que você. Vocês podem negociar contratações de publicidade, venda de produtos em conjunto, pacotes, promoções e só vocês sabem o que mais.
  2. Fixe o seu nome e o de sua empresa entre profissionais da sua área. Não é difícil, participe de fóruns, faça comentários relevantes em publicações em blogs, tweet informações importantes para seus parceiros e clientes.
  3. Faça uma promoção especial em seu site.
  4. Pare em algum momento durante sua semana e dedique-se a desenvolver novas idéias. Inovações são sempre bem vindas no mercado.
  5. Procure modelos de empresas como a sua em outros países, inspire-se em suas idéias, não copie, mas algumas técnicas podem ser adaptadas para as necessidades de nosso país.
  6. Não tenha medo de arriscar para crescer. Muitas vezes os empresários perdem grandes oportunidades apenas por medo de gastarem dinheiro. Mas para obter bons resultados é preciso que você invista.
  7. Não se acanhe. Utilize frases de efeito emocional em suas propagandas. Amor, liberdade, felicidade, segurança, satisfação, são palavras que mexem com o subconsciente das pessoas.
  8. Peça a amigos, familiares, clientes e até desconhecidos, para reverem o seu site. Comentários são excelentes para você repensar e melhorar a estrutura.
  9. Contrate serviços de terceiros. Um funcionário pode acabar te saindo mais caro do que o serviço especializado contratado de terceiros. Contabilidade, marketing, etc.
  10. Faça uma combinação entre produto e serviço. Por exemplo, como no caso de concessionárias que vendem carros e oferecem test-drive.

Boa sorte!

Analise o seu site você mesmo.

Como saber se o seu site precisa de otimização? Uma análise profunda por ser feita através de programas e sites específicos, mas você pode seguir alguns procedimentos e ter uma noção de como anda o seu site.

Comece abrindo a página inicial de seu site, experimente fazer isso em todos os navegadores mais utilizados pelos usuários (Google Chrome, Mozilla Firefox e Internet Explorer), em seguida responda às questões abaixo e descubra por si mesmo o quanto o seu site precisa de otimização.



Ainda na página principal, tente pensar como um cliente e pense em algo que queira encontrar no site.

Verifique se o caminho até o que você deseja é fácil ou se existem dificuldades para encontrar o que o usuário busca.

Agora siga para a página de produtos/serviços.



Página de informações sobre a empresa:

As perguntas comuns a todas as páginas são:

Finalmente, feche o site e pergunte a si mesmo:

“Você voltaria a este site?”

Não responda a mim, responda a si mesmo e seja honesto. Nem sempre é fácil assumir que estamos errando em algo, mas a questão aqui é dar o primeiro passo para corrigir estes erros.

Depois de fazer sua própria analise, sugiro que deixe seu comentário sobre este sistema.

Se quiser uma análise mais profissional e gratuita, entre em contato comigo:

www.suacampanha.com