Aproveitando o Google Adwords da melhor forma

google-adwords

Para quem não conhece o Google Adwords ainda, aqui vai uma explicação simples:

Colocar imagem do Google Search com destaque para os anúncios do Adwords.

O Google oferece todos os tipos de assessoria para quem está começando uma campanha no Adwords, 0800, suporte por e-mail e etc.

Atendentes super simpáticos, atenciosos e realmente preocupados em tornar sua experiência no Adwords a melhor possível.

Não importa se você vai investir 40 ou 4.000 reais, a ajuda é a mesmo.

No entanto existem algumas coisas que o pessoal do suporte do Adwords não pode ajudar.

Não faz diferença se sua campanha é boa, se o produto é excelente, se a marca é conhecida.

Se você não estiver preparado para receber os clientes, não vai funcionar.

Visitantes perdidos

E primeiro lugar, não adianta você criar uma campanha incrível, com um display que realmente chame a atenção e gere visitantes ao seu site, se esses visitantes vão chegar lá e ficarem sem saber o que fazer a seguir.

Não direcione seus anúncios para a página principal do seu site, a menos que tudo o que você queira seja que as pessoas cheguem até ele e depois saiam.

Geralmente uma campanha de anúncios publicitários é feita para promover um produto, se esse produto é o site, muito bem, você conseguiu o que queria e sua campanha é um sucesso.

Mas se o seu objetivo é a venda ou promoção de um produto/serviço, direcionar o visitante aleatoriamente não vai te ajudar.

Para isso você precisa de uma Landing Page, que levará o visitante a agir da forma como você quer.

Pouca gente sabe também que uma boa Landing Page pode tornar o anúncio mais barato.

É verdade!

Se sua Landing Page estiver alinhada com o texto de seu anúncio irá influenciar o Quality Score, sistema de avaliação do Adwords e, consequentemente, o preço de seu anúncio cairá ou sua visibilidade aumentará.

Palavras chave

Aqui vou comentar sobre o proprietário de uma loja de computadores para o qual fiz uma avaliação da campanha no Adwords.

A loja é de computadores, mas entre as palavras chave da campanha de anúncios dele estavam incluídas palavras como:

Jogos, games, jogos online, download de jogos e etc.

A loja não tinha jogos para vender e o site não fornecia download e jogos.

Ele conseguia mais de 1000 acessos por dia, mas as vendas não estavam muito boas e ele não entendia o porquê.

Fácil de entender: A maioria dos visitantes do site não estava procurando computadores, mas jogos, entravam, viam que não tinha o que queriam e saiam. 1000 visitas, 10 vendas?

Por isso as palavras chave relacionadas ao seu anúncio são tão importantes, não adianta relacionar um número infindável de palavras chave se elas não estiverem relacionadas ao produto anunciado.

Análise de desempenho

Se você pretende criar uma campanha, tenha certeza de que alguém irá monitorar o desempenho dela.

Não adianta criar a campanha e deixa-la esquecida, o objetivo é fazer com que atinja o maior número de pessoas possível e no Adwords você tem a vantagem de poder modificar a campanha ou detalhes dela a qualquer momento.

Momento

Com tudo isso, ainda há o risco de sua campanha não decolar. Porquê?

Nem sempre o momento é ideal e vários fatores podem influenciar sua campanha de forma boa ou ruim.

Mantenha em mente que uma boa campanha de marketing pode garantir apenas que o visitante chegue até você. As vendas são por sua conta.

Boa sorte!

Posts relacionados:

SEO ou SEM?

Propaganda gratuita no Google

Algumas sugestões do Google para otimização de imagens

Algumas dicas sobre Marketing Online

Algumas dicas de como promover o sua empresa no Twitter

 

Náo há dúvidas de que atualmente o Twitter é uma das melhores ferramentas para promoção online. É uma forma segura de atrair pessoas para o seu site. Pode ser usado para encontrar seguidores específicos, fazer promoção de produtos, serviços, eventos e etc. divulgar novos posts no seu Blog, etc.
Estas são algumas dicas de como você pode usar o Twitter para promover o seu negócio e aumentar o tráfego no seu site.

1 – Como direcionar tráfego para o seu site

Atualmente o número de usuários do Twitter ultrapassa 33 milhões, apenas no Brasil. Isso lhe dá um público razoavelmente grande, concorda? O importante é encontrar pessoas que realmente se interessem pelo seu negócio.

Procure por pessoas que tenham interesses semelhantes aos seus, pessoas que comentem os mesmos assuntos, que falem sobre os mesmos temas. Estes são os alvos que você deseja. Quando encontrar essas pessoas, siga-as, tente se envolver em assuntos que lhes interessem, assim que eles perceberem que você tem algo interessante a oferecer, seja produto ou conteúdo, eles o seguirão de volta.

Lembre-se, seu interesse é aumentar seus seguidores, mas na área de seu interesse, pessoas que possam realmente se interessar por seu site, por seu negócio, então quando você postar um Tweet com um novo conteúdo, será mais fácil obter respostas, ou direcionar as pessoas ao seu site.

2 – O Blog e o Twitter de mãos dadas

O Twitter é a ferramenta certa para promover seus post. Uma das melhores formas de se fazer isso é inserindo um link visível na página inicial do seu Blog ou um dos botões “Twitter” e “Follow”, isso irá direcionar tráfego desejado  a página da sua conta Twitter o que permitirá que as pessoas o sigam e mantenham-se atualizados sobre os seus conteúdos.

Você também pode inserir uma caixa com os seus “tweets recentes. É uma excelente forma de exibir seus tweets para os visitantes recentes do seu site.

Outra excelente forma de utilizar o Twitter em seu Blog é oferecer links de compartilhamento. As pessoas podem se sentir estimuladas a compartilharem assuntos ou produtos que achem interessante se o processo for facilitado para elas.

Então neste caso… Não esqueça de compartilhar este post!

3 – Twitter para auto promoção

Como já comentei antes, existem muitas pessoas no Twitter, portanto é importante que você tente se destacar. É aqui que a criação de uma “identidade” é necessária. Isso a longo prazo irá beneficiar seu site.

Para começar, escreva uma curta autobiografia, que vai aparecer no seu perfil do Twitter. Esta “bio ajuda as pessoas a entenderem você, ou o seu negócio. Isso pode parecer simples, mas você deve dar uma atenção especial a esta etapa. A quantidade de espaço é limitada, por isso é importante, realmente importante que você aproveite cada detalhe.
O grande ponto da auto-ptomoção é, não ria, auto-promover! Não deixe de twitar frequentemente sobre o seu negócio, dicas interessantes sobre temas que ligam as pessoas a você, notícias de sua região, promoções de produtos, etc.  Assim você mantém seus seguidores atualizados.

Um dica importante é que você vez por outra promova conteúdo de outras pessoas também, dentro da sua área de interesse e da área de interesse dos seus seguidores. Por ser um jornal local, um link do clima tempo sobre sua região, um post interessante, um e-book. Seus seguidores podem se interessar em mantê-lo como fonte de informações relevantes sobre determinado assunto.

4 – Não faça rodeios!

Você tem apenas 140 caracteres para expressar o que quer. Isso quer dizer que se você não for direto ao ponto acabará perdendo o objetivo.

Ah, sim, fácil dizer, difícil fazer. Mas tudo é uma questão de prática. E a prática, todos sabemos, pode nos levar a perfeição. Então, se no princípio tiver problemas com a restrição de número de caracteres, não se preocupe, analise, tente, logo você vai tirar isso de letra.

Não se esqueça de que é sempre bom guardar espaço para links e categorias “hash tag”. Você pode usar encurtadores de links, como o bitly.com. Tome cuidado para não usar “hash tagas em excesso.

5 – Seja sociável

Seja qual for a sua área, o Twitter tem uma grande quantidade de comunidades sobre ela, neste caso interaja com as pessoas e deixe seu nome registrado. Faça amigos, faça perguntas, participe de conversas, re-tweet outras informações de interesse dos outros. Você não pode esperar que o seu número de seguidores aumente sem interagir com as pessoas.

Me impressiona ser seguida por pessoas que nunca tem nada a me dizer, essas pessoas podem estar seguindo milhares de outras, mas nunca se preocuparam em interagir com qualquer um deles.

Isso pode ser bom para quem tem pouco interesse no Twitter, mas se você quer promover um negócio, esqueça, não vai funcionar se você não tiver interação.

6 – Leia o que seus seguidores estão dizendo

O Twitter é ótimo, mas o melhor dele é sem dúvida o fato de poder ser usado para melhorar seu marketing e, o que é ainda melhor, DE GRAÇA!

Você pode testar a reação do público em tempo real e ver se seu sistema de negócios está ou não funcionado. Pergunte a seus seguidores o que eles gostariam ou esperam de sua marca, seu produto.  Qualquer coisa que queira saber, você pode e DEVE perguntar aos seus seguidores. Só não esqueça de realmente dar atenção ao que eles dizem.

7 – Seja direto e honesto

Se você for falar do seu negócio, ou sobre qualquer outra coisa, seja honesto. Minha mãe costuma dizer que:  “Você pode enganar algumas pessoas por algum tempo, muitas pessoas por pouco tempo, mas nunca conseguirá enganar todos os tempo todo”. Então não adianta tentar ser desonesto, cedo ou tarde você será descoberto e, acredite em mim, no Twitter, sua mentira será divulgada em menos de 24 horas a todos os seus seguidores. Então, se quiser manter sua credibilidade, seja direto e honesto em suas informações. A confianças é algo difícil de se conseguir, mas muito fácil de se perder.

8 – Use um fundo personalizado

Pode parecer tolice, mas isso permite que você se destaque.

Use sua logomarca, use o plano de fundo ou as cores do seu site, forneça endereço, links promocionais, etc.

Pequenas empresas, o que fazer online?

pequenas-empresas

Às vezes a gente precisa parar e pensar no que está fazendo, depois de analisar diversos sites de hotéis e pequenas empresas, percebi o quanto eles estão perdidos na internet.

Sim, existem agências que tem excelentes profissionais de SEO, excelentes Blogs com dicas sobre como otimizar seu site, tutoriais formidáveis que ensinam técnicas de SEO.

Mas será que alguém pensou no pequeno e micro empresário? Não vi nada sobre isso. Aquele empresário que não tem muito dinheiro para investir em publicidade.

Então decidi escrever este e-book para ajudar a orientar esse pessoal. O micro e pequeno empresário que quer tentar a sorte na internet.

Meu conselho? Não desanime! Leia o e-book e tente implantar algumas técnicas.

É só clicar no link e boa leitura!

Pequenas empresas o que fazer online

Guia das Mídias Sociais para pequenas empresas – Parte III


Pequenas empresas, podem sim ganhar dinheiro na internet

Pesquise, leia, estude…

Existem profissionais especializados em Mídias Sociais, alguns até disponibilizam dicas, livros e manuais sobre isso. Você só precisa procurar e estudar o assunto. É claro, vai te tomar certo tempo, mas você há de convir que vale apena. Se a sua empresa é pequena, você pode até acreditar que é possível fazer tudo sozinho e na verdade até é, mas, por favor, torne isso um pouquinho mais fácil para você, procure tutoriais, livros e estude realmente. Você pode, por exemplo, abrir a página de pesquisa do Google, digitar: “pizzaria campanha mídia social” e dar uma pesquisada nos resultados que aparecerem, talvez você ache algumas coisas bem úteis. Aqui tem algumas matérias sobre o assunto que podem te interessar:

REDES SOCIAIS EU TAMBÉM QUERO VENDER NESSA FESTA

REDES SOCIAIS DAO PODER AO CONSUMIDOR AFIRMA PUBLICITARIO

TWITTER LISTA PARA EMPREENDEDORES

ESTRATEGIA DIGITAL DEVE ENVOLVER TODAS AS ÁREAS DA EMPRESA

Quais os perigos das Mídia Sociais?

Não é para se assustar, mas para se prevenir:

1. Os usuário, como eu já disse antes, são críticos, principalmente se o produto não corresponde ao anunciado, então, primeira dica: Procure entregar exatamente o que você oferece, acredite em mim, você não vai querer o nome de sua empresa como assunto principal no Twitter de seus clientes. Lembre-se, se as pessoas já estão falando de sua empresa, falar bem ou mal, depende exclusivamente de você.

2. Mau momento e planejamento pobre pode ser mortal, se você cometeu um erro, tente não corrigi-lo com outro. É melhor se desculpar do que tentar remediar a situação, criando ainda mais constrangimentos.

3. Preste atenção às Leis. Muita gente acha que a internet é uma terra sem lei e que qualquer coisa que se faça passa sem punição. Não é assim, mesmo que em alguns casos você possa estar fora da jurisdição da Lei, os internautas se autodenominaram ju[izes já há algum tempo, então, ilegal ou imoral: Fique fora!

Construir uma reputação no mundo virtual pode ser muito mais rápido do que no mundo real, mas perder essa reputação é, com certeza, ainda mais rápido. Então, se for publicar um vídeo, por exemplo, respeite os direitos autorais caso queira inserir uma música como fundo. Já existem algumas bibliotecas de músicas livres de direitos autorais, pesquise, baixe uma e use sem problemas.

Pense em criar uma política de mídia social em sua empresa, estabeleça limites sobre o que os seus funcionários podem ou não podem falar sobre determinado assunto, isso vai ajudar a evitar enganos. Enfim, estas foram apenas algumas dicas, é claro que existem muito mais coisas importantes que você deve saber.

Mas meu conselho é esse:

Leia, estude, aprenda… Ou contrate um profissional, mas não perca tempo, não desperdice as grandes oportunidades que sãp as Mídias Sociais. Alguma dúvida? Alguma crítica? Deixe um comentário.

Guia das Mídias Sociais para pequenas empresas – Parte II

Quais Mídias Sociais são melhores para minha empresa?

Isto depende quase que exclusivamente do tipo de serviço ou produto de sua empresa, mas uma coisa é quase certa: Todos deveriam ter um Blog vinculado ao site e uma página no Facebook e isso não depende do seu tipo de negócio. E quase como uma arrancada de sua vida nas Mídias Sociais, depois que criar o blog e o Facebook (depois de criar o perfil pessoal no Face, não se esqueça de criar também uma Página de Fãs para a empresa). A partir daí, você pode testar algumas outras Mídias e escolher qual se encaixa melhor no perfil de sua empresa.

Caso tenha dúvidas, você sempre pode entrar em contato comigo e solicitar uma consultoria.

A partir do cadastro você (sua empresa) já pode começar sua campanha de Marketing e se conectar com quantas pessoas quiser… (O limite de 5.000 amigos do Facebook já não existe.)

Como divulgar meu site nas Mídias Sociais?

Bem, depois de cadastrado você precisa, principalmente, interagir com o público. Alguns conselhos:

  • Não seja egoísta, em alguns casos vale a pena compartilhar dados e informações de outras empresas;
  • Seja sincero em tudo o que você oferecer, sejam informações, promoções ou enquetes, se a mentira tem perna curta no mundo real, no virtual ela simplesmente não tem perna nenhuma. Uma vez que você publique um notícia enganosa, a mesma chegará facilmente aos seus fãs, seguidores, amigos e clientes e isso prejudica sua reputação no mercado;
  • Fale um pouco sobre você (de sua empresa), mas não fale apenas disso. Se você, por exemplo, vende celulares, procure notícias sobre lançamento e marcas que podem interessar seus clientes;
  • Tente não ser técnico, as pessoas de sua rede social não serão todas experts no assunto;
  • Prepare-se para críticas negativas e lide com elas da melhor forma, ninguém é obrigado a gostar de você e, principalmente, do seu produto, e sempre, e quero dizer SEMPRE, há aquele ex-cliente que teve uma má experiência e que vai aproveitar para reclamar, caso isso aconteça, recomendo que você tente contornar a situação e fazer as pazes com o cliente de alguma forma (o mesmo que se queixa e critica, pode ser o que mais divulga a satisfação);
  • Tente atender e resolver pedidos e reclamações de forma rápida e a contento (cliente satisfeito é marketing gratuito);
  • Faça promoções, dê descontos, estimule as pessoas a buscarem os serviços de sua empresa, se você tem um restaurante, ofereça desconto para o fãs da sua Fan Page, ou para os seus seguidores no Twitter (Isso pode te render muito mais do que você imagina);
  • Não se esqueça de promover fotos para facilitar a localização de sua empresa, caso queira que os clientes cheguem até ela;
  • Se puder, compartilhe vídeos de eventos, tanto promocionais quanto sociais, mas por favor, lembre-se de editar antes de colocar online para ter certeza de que ninguém que aparece no vídeo vai passar vergonha.
  • Experimente perguntar a seus clientes, amigos e seguidores, o que eles querem e como melhorar os serviços de sua empresa. Antigamente pesquisa de opinião pública era coisa para grandes empresas, hoje é uma ferramenta de fácil uso e que ajuda muito as pequenas empresas.

Enfim, agora você tem uma idéia do que fazer para começar sua Rede Social, o próximo post:

  • Que estratégias e ferramentas podem ajudar sua empresa a crescer mais rápido?
  • Quais os melhores tipos de usuários das mídias sociais?
  • Quais os perigos das Mídia Sociais?

Se você leu o primeiro Post, clique no link e leia: Guia das Mídias Sociais para pequenas empresas – Parte I

Quero contratar uma campanha de Links Patrocinados, e agora?

Encontrei este post no Blog da Andréa Santos, é antigo, de maio de 2008, mas ainda é atual o suficiente para se aprender algumas coisas. Acesse o Blog se tiver interesse am mais alguns artigos

O Link Patrocinado é um formato de veiculação da Internet onde o anunciante não paga pela sua exposição, somente quando o usuário clica em seu anúncio.

Esse é o conceito de uma das ferramentas de mídia on line que mais atrai atenção de empresas que estão apostando no mercado web.

Esse é o conceito de uma das ferramentas de mídia on line que mais atrai atenção de empresas que estão apostando no mercado web.

Contratar uma campanha de Links Patrocinados é relativamente simples, na verdade, qualquer um pode fazer isso, basta entrar em contato direto com o Buscador (os mais conhecidos: Google e Yahoo) e cadastrar sua campanha.

Mas existem alguns itens que são fundamentais e nem sempre são lembrados, mas que podem repercutir positiva ou negativamente para o Profissional responsável por essa gestão ou contratação.

É indiscutível que se trata de uma ferramenta eficiente, mas para que resultados sejam obtidos é preciso ter uma visão da estratégia.

Ou seja, se sua empresa vai contratar a campanha de Links Patrocinados diretamente com o Portal, sem intermediários, se sente pronta para isso, ótimo, agora se vai contratar uma Agência especializada em SEM (Search Engine Marketing), excelente, ainda assim, em ambas as situações é preciso ter o conhecimento mínimo de contratação e acompanhamento desse formato de campanha.

Algumas dicas importantes:

=>Defina claramente quais são os objetivos da campanha de Links Patrocinados (isso facilita a definição das palavras, a criação das Campanhas e dos Grupos de anúncios e, principalmente, o acompanhamento dos indicadores);

=>Defina claramente quais são os objetivos da campanha de Links Patrocinados (isso facilita a definição das palavras, a criação das Campanhas e dos Grupos de anúncios e, principalmente, o acompanhamento dos indicadores);

=>Use palavras mais específicas e menos genéricas (as palavras genéricas costumam ter um custo bem mais alto e muitas vezes não garantem uma taxa de cliques eficiente);

=>Use palavras mais específicas e menos genéricas (as palavras genéricas costumam ter um custo bem mais alto e muitas vezes não garantem uma taxa de cliques eficiente);

=>Adote palavras negativas (sempre que possível, use essa estratégia para filtrar ainda mais o seu público de interesse);

=>Direcione o link adequadamente (se possível direto para o detalhe do produto ou conteúdo que está anunciando, diminua a quantidade de cliques para seu usuário).

E ainda:

Sempre que possível, procure segmentar as campanhas geograficamente, essa estratégia pode inclusive viabilizar o investimento.

É fundamental acompanhar o CTR (Clique Through Rate ou Taxa de cliques), o CTR ajuda a mensurar a relevância de determinado anúncio divulgado na campanha. O CTR varia por campanha ou anúncio e é obtido pela quantidade de cliques multiplicada por 100 e dividida pela quantidade total de impressões.

Esses são apenas alguns dos itens que devem ser avaliados com bastante critério por parte do Gestor da Campanha de Links Patrocinados, obviamente não é só isso que vai garantir resultados eficientes com a campanha, mas com certeza conhecê-los é fundamental se você pretende ingressar nessa importante ferramenta de divulgação da Internet.

Como organizar uma campanha eleitoral IV

Posts anteriores: Como organizar uma campanha eleitoral I , Como organizar uma campanha eleitoral II e Como organizar uma campanha eleitoral III

• Defino mobilização como a vida que pulsa na campanha.

• Porque, vamos combinar, sem gente nas ruas, sem o colorido das bandeiras, sem a movimentação nos bairros, sem os carros de som, sem a conversa ao pé do ouvido, sem os adesivos nos carros, sem discurso, sem palanque, sem um eventinho aqui, outro acolá, a campanha fica muito morna. É verdade ou não é? Ou você é daqueles que odeiam quando um alto-falante toca jingle político embaixo da sua janela? Sem ofensa, mas você tá fazendo o que aqui?

• Então, objetivando: a gente já falou aqui da coordenação-geral da campanha, do organograma, do conselho político, do financeiro, do jurídico, da logística, vamos saber agora como organizar bem essa área, a da mobilização.

• Antes de pegar no pesado, só mais um parêntese, juro que é importante: a gente sabe que as campanhas vêm mudando muito nos últimos anos, que a nossa democracia está em processo de amadurecimento e que, também por isso, a cada eleição novas regras são incorporadas, nunca é a mesma coisa. Isso faz com que todos nós tenhamos que nos adaptar – o financeiro, a comunicação e o jurídico são áreas que a cada dois anos, nestes últimos anos, quase que precisaram se reinventar, pois tiveram que adaptar práticas já tradicionais a alguma nova legislação ou tecnologia.

• Mas isso é peixe pequeno perto das transformações que ocorreram na área da mobilização. Primeiro por causa dos humanos. Sim, no início existia a militância. Sabe, aquelas pessoas que empunhavam bandeiras, literalmente, pela causa e saíam cabulando votos dia-e-noite, brigavam na rua pelo seu candidato? Aí na sua cidade esse pessoal também foi abduzido? Pois é, aqui sumiram todos e foram substituídos por um povo com cara de mosca-morta que mal equilibra suas bandeiras e só em horário comercial nas (mesmas) principais esquinas por onde a gente passa.

• Além destes tais militantes, também sumiram, desde as últimas eleições, aqueles outros humanos do tipo que só diziam sim, por uma coisa à toa, uma boa noitada de comício, uma camiseta, um brinde, uma linguiçada, qualquer coisa assim.

• Tá, não era ali que a gente ganhava voto. Mas os showmícios produziam imagens grandiosas, davam emoção na edição da TV, era uma beleza pra comunicação. Agora, como reunir uns gatos pingados sem ser produção pra filmar comercial de campanha? Como mostrar que o povo vestiu a camisa do candidato se nem camiseta mais tem?

• A primeira tarefa do coordenador de mobilização é conhecer muito bem as estruturas da chapa proporcional.

• Em português claro: saber quem são todos os candidatos a vereador da coligação do seu candidato a prefeito, quantos votos podem fazer, em quais regiões, como, quando e com quem. Pegando carona no esquema de mobilização dos candidatos proporcionais, muitas vezes muito maior que o nosso, do majoritário.

• E ainda que a sua campanha nade em dinheiro uma das tarefas da mobilização é coordenar a agenda do majoritário com os proporcionais, o que é bom pra todo mundo. Ganha o candidato a vereador com a presença em seu evento do candidato a prefeito, ganha o candidato a prefeito falando para os eleitores do seu apoiador.

• Depois da chapa proporcional, procure levantar quem são os demais apoiadores e as principais lideranças que estão ou que podem estar na sua campanha. Um presidente de associação de bairro, alguém que foi candidato em outra eleição e já fez votos na região, uma liderança comunitária, étnica, sindical, de categoria profissional, podem ser amigos, enfim, faça uma lista de gente que tem vontade de trabalhar e poder de… mobilização. Entre em contato com cada um deles e monte uma agenda. Coordene com eles a abertura de comitês, a distribuição de materiais, os eventos que eles vão fazer e que podem (ou não) contar com a presença do candidato, e assim por diante.

• O fundamental é que você possa ter nas mãos, ou melhor, na parede, um grande e detalhado mapa com todo o seu exército, podendo movê-lo de acordo com as suas necessidades e possibilidades.

• Ainda tem gente interessada em abrir a casa e reunir os amigos para conhecer o seu candidato, ainda tem gente que quer liderar um comitê, ainda tem família, amigos, funcionários, colaboradores que querem ser voluntários numa campanha eleitoral. Pois não perca essa gente de jeito nenhum, cuide para que elas sejam um pontinho no seu mapa, pois assim além de saber o que elas andam fazendo, você ainda pode dar tarefa para elas. E na verdade todo mundo gosta de receber tarefa, que é melhor que inventar o que fazer, certo?

• Caberá a você também organizar a ocupação visual da sua cidade e a distribuição do material do seu candidato. Essa é uma tarefa que você vai fazer junto com o coordenador de logística, que conforme a gente já viu é quem vai encomendar o quantitativo de material e também é quem vai contratar o pessoal pago para balançar bandeira, colar adesivo, distribuir jornalzinho e panfleto e tudo mais que você programar. Cuide para aplicar os recursos disponíveis de forma racional: nem muito nem pouco. Já vi campanha perder por excesso de gente paga, de material caro, de bandeira demais nas esquinas. Não é invenção não: o povo não é bobo e não gosta desse tal de abuso do poder econômico. Tome cuidado também para não ser tão modesto (ou imprevidente, vai lá) e deixar o seu adversário tomar as ruas e você ficar de fora. Porque também tem aquela máxima verdadeira de que o eleitor não quer “perder o voto”. E se você não existe nas ruas, as pessoas entendem que você não é competitivo. Dois + dois = muito bem!

• A prática chamada “casa a casa” já foi um enorme diferencial de campanha, quando pouca gente sabia como fazer. Hoje todo-mundo-faz, seja com geoprocessamento, com estudantes contratados, com funcionários públicos em férias, com exército de tudo quanto é jeito. Mas ainda é uma ciência que merece a sua dedicação. Porque sem casa a casa: a campanha não rola. Porque é no casa a casa que dá pra entender bem o que está pensando o eleitor, é no casa a casa que dá pra ganhar intimidade, é no casa a casa que dá pra preparar terreno pra visita do candidato no bairro, é no casa a casa que dá pra distribuir material qualificado, é no casa a casa que dá pra mapear o seu eleitor, é no casa a casa que… Recomendo forte, mesmo que você não possa cobrir a cidade toda, organize um casa a casa competente e seus votos vão se multiplicar. Vai fundo!

• Parte importante da mobilização, a dos eventos, desde 2006, ficou bem chatinha. Não dá pra oferecer comida nem show nem nada. Então me diga, do fundo do coração: quem é que vai num evento, que seja um aniversário de criança, sem música, sem brigadeiro, sem lembrancinha? Tudo bem, você diria, é só pra cantar parabéns, quer dizer, pra discutir a proposta.

• Enfim, evento tem que ter e aí vai depender da sua criatividade e da generosidade dos seus apoiadores. Pois diz a lei que o candidato não pode oferecer nenhum benefício para os seus eleitores, mas não diz que os eleitores não podem oferecer benefício para os candidatos. Como jantar, almoço, lanche, linguiçada, chope, café-da-manhã, chá com bolo e outras refeições menos votadas significam, para a legislação, benefício, o caminho é arrumar quem queira pagar pra jantar com o seu candidato. Deve existir gente assim, não? Oras…

• Finalmente, a última tarefa da mobilização é também a última da campanha: o Dia D. Não, não vamos ocupar a Normandia, mas temos que ocupar a cidade no dia da eleição. É fundamental, embora hoje tenha muita proibição. Ainda assim, é sua obrigação credenciar fiscais para todas as seções eleitorais e treiná-los com antecedência junto com o pessoal do jurídico.

• Como é necessária uma multidão para esta ocupação, então sugiro que você comece logo a pensar onde você vai encontrar tanta gente de confiança. Isso mesmo: corre pra procurar, em vez de ficar navegando na internet, cara, que o tempo…