O site do seu candidato pode ser irritante

Site político - chatice

Um candidato não é um produto

Talvez você tenha nas mãos um politico vencedor, uma pessoa simpática e cheia de carisma, mas na ânsia de brilhar no mundo digital você acaba perdendo o foco.

Se o site de seu candidato for confuso, com excesso de detalhes, repetitivo demais, os eleitores, aliados ou não, podem se irritar e acabar transferindo essa irritação para o candidato.

Muitas vezes alguns truques utilizados para prender a atenção dos visitantes em um site podem também acabar com a paciência de quem está buscando por algo dinâmico e atual.

Excessos sempre provocam cansaço, não importa onde ou como, cedo ou tarde a pessoa acaba desistindo de prestar atenção e se afasta.

Uma Landig Page, por exemplo, pode levar uma pessoa a comprar um determinado produto, mas em um site político esse tipo de estratégia pode ter um efeito contrário.

Use luvas de pelica

É muito fácil esquecer que o princípio básico de um site político é manter o eleitor informado e inspirado, torna-lo um aliado da campanha e convencê-lo a divulgar o site.

O que muitas vezes você, o próprio candidato e o webdesigner se esquecem é que uma obra prima de design, com inovações gráficas chamativas pode ser também uma armadilha pouco atraente para os eleitores que buscam apenas informações sobre o candidato.

O que em um site de jogos online ou em um site de vendas pode parecer excitante, em um site político pode se tornar ridículo.

Aqui estão algumas coisas que não apenas podem ser irritantes em um site político como podem causar alguns estragos na própria campanha:

Não perca tempo

Na psicologia dos usuários da internet, tudo acontece rápido e eles geralmente não tem tempo a perder, então você tem 4 segundos para capturar a atenção do visitante.

Lembre-se de que alguns deles chegam ao seu site por curiosidade, sem nada específico em mente além de ver como é o site do candidato X.

Se você não conseguir atrair sua atenção, não há nada mais fácil do que clicar nos botões “voltar” ou “fechar” do navegador.

Uma opção é cumprimenta-los como o candidato faria em um estabelecimento real. Você pode apresentar o candidato, agradecer a visita e dizer de que forma pode ajuda-los, etc.

Um site precisa ser humanizado e no caso de um site político é preciso que ele demonstre uma liderança inspiradora e o desejo de ouvir o eleitor e ajuda-los.

Lembre-se: As pessoas não vão “comprar” uma produto neste site, vão “comprar” uma pessoa, suas idéias e ideais, sua visão, sua capacidade.

O site precisa fornecer aos eleitores uma visão de quem é o candidato.

Se você conseguir ganhar a atenção do eleitor nesses 4 segundo, você ganhou tempo para tentar conquistar algo mais: o voto dele.

Não se esqueça a multimídia

Em nenhum tipo de site a multimídia é mais importante do que na política.

Isso é especial no caso de vídeos.

A meta é manter “olho no olho”, falar diretamente com o eleitor.

Quando o eleitor clica no “play” você tem toda a sua atenção, então diga a ele o que você espera, o que pretende e como ele pode te ajudar.

No caso de pequenos municípios os vídeos oferecem ao candidato uma oportunidade que eles não tem na TV, falar sobre o plano de governo, explicar como e quando as coisas podem ser feitas, etc.

Use sua melhor arma, deixe o próprio candidato envolver o eleitor, ele é político, sabe como fazer isso.

Uma idéia é começar por uma pergunta, isso abre todo um leque de possibilidades de compartilhamento do vídeo e da idéia.

Peça ao eleitor que responda através de comentários no perfil do candidato no Facebook, ou pelo Twitter. Isso ajudará a divulgar o vídeo, o site, o candidato…

Mantenha os vídeos curtos e objetivos, ninguém quer ouvir histórias que apenas saber o que o candidato tem a oferecer.

2 minutos de vídeo é mais do que suficiente.

Você pode ter no site um vídeo de 2 minutos para cada tópico do programa de governo, deixe que o eleitor procure e assista o tema de seu interesse.

Pode ser que ele acabe assistindo todos.

Seja sociável!

Por favor, não esqueça de incluir os pequenos botões de Redes Sociais no site de seu candidato.

Eu sei! É tolice achar que você esqueceria uma coisa tão importante, mas mesmo assim…

Se você espera que as pessoas falem, compartilhem, curtam e 1+ o site do seu candidato, dê um destaque para as Redes Sociais.

Inclua botões do Facebook, Orkut, Twitter, G+, LinkedIn e qualquer outra Rede que queira, apenas não se esqueça de que: Uma vez que seu candidato tem um perfil em uma rede social, este perfil deverá estar sempre ativo e monitorado pela equipe de marketing.

Você não precisa de um ou mais eleitores aborrecidos por não terem uma pergunta ou comentário respondido em uma Rede Social.

Acredite em mim, você realmente não quer isso.

Não se esqueça de atualizar os site

Não adianta fazer um site e deixa-lo às moscas. Como já disse antes, se for assim é melhor não fazer.

Você pode utilizar um blog para manter o site em atividade, mas nunca deixe de consultar e atualizar as informações sobre o candidato.

Boa sorte!

Anúncios