O que é SEO Black Hat?

grafico-seo-black-hat

É isso o que você quer para o futuro do seu site?

Eu pouco toquei neste assunto desde comecei a escrever este blog e acabaram me cobrando informações sobre o que é “Black Hat”.

Antes de mais nada devo explicar que o nome “chapéu preto” vem do tempo dos filmes de faroeste, em que os mocinhos usavam chapéu branco e os bandidos… Black Hat.

Isso já deve ter esclarecido bastante, certo?

Mas vamos entrar em detalhes aqui.

Você quer que o seu site se destaque, é claro, se você tem consciência das vantagens de se estar na primeira página do Google, de preferência em primeiro lugar, você com certeza vai querer isso, mas a que preço?

Promover um site não é uma coisa fácil, nem rápida, e se alguém lhe disser o contrário, desconfie.

Não estou dizendo que isso seja impossível, não é. Na verdade, com a técnicas “certas” seu site pode estar em primeiro lugar em menos de 2 semanas, tentador, não é? Mas a pergunta é: por quanto tempo ele vai permanecer lá? E, o que é mais importante, para onde ele vai quando sair?

Sim porque o Google (e todos os outros mecanismos de busca) tendem a banir sites que usam técnicas Black Hat de suas páginas de pesquisas.

Então a questão não é quando chegar lá, mas como.

Existem diversas formas “limpas” de se conseguir um bom posicionamento nas SERPs e, embora possa demorar um pouco até que seu site alcance o lugar desejado, o tempo que ele permanece lá é que vai realmente contar no final.

Black Hat é um desperdício de dinheiro e um risco que, se você for esperto e estiver visando o futuro do seu site, não vai querer usar, acredite.

Todas as técnicas de construção de backlinks através de conteúdo relevante e das Mídias Sociais, utilização das Meta Tags certas, pesquisa apurada de palavras chave… Tudo isso é elaborado aos poucos mas são coisas duradouras, técnicas que ainda estarão valendo mesmo que você decida mudar de ramo e desfazer o seu site.

Um coisa importante para se ter em mente é que um 2º lugar nas SERPs durante 1 ano pode lhe render milhares de clientes a mais do o 1º lugar durante 3 meses.

Literalmente, o que quero dizer é que talvez, se você fizer tudo de forma ética e consciente,  você não consiga atingir o alvo, é verdade, mas agindo de forma antiética você corre riscos muito maiores do que este.

Uma das táticas Black Hat mais populares é a venda de Backlinks, pessoalmente eu recebo pelo menos dois e-mails por dia com ofertas de backlinks, não digo que sejam todos os casos, mas muitos desses links tem prazo de validade, então você compra e em no máximo seis meses eles se desfazem. Então seu site começa a perder posições e você não sabe porque… Dinheiro jogado fora

Se você não tem conhecimento dessas técnicas, pode acabar sendo seduzido pela idéia de conseguir fácil algo que o seu concorrente levou meses para conseguir.

Agora, depois de ler isso, se você ainda se sentir tentar, não reclame se em alguns meses tiver voltado para o 100º lugar no Google ou, pior, tiver sido banido.

Boa sorte.

Posts relacionados:

Erros na otimização de sites

Dicas de otimização para quem não gosta de atualizar conteúdo

Otimizando o seu vídeo para o YouTube

Dicas para promover o seu site

Anúncios

Dicas de otimização para quem não gosta de atualizar conteúdo

Dicas SEOAlguns empresários acreditam que elaborar um bom conteúdo é fácil, é claro que eles pagam para isso, o que, na verdade não lhes dá muita noção do que é sentar diante do computador e colocar o cérebro para funcionar até que se consiga um conteúdo de qualidade.

Bom o bastante para prender a atenção do leitor.

Mas na maior parte dos casos a questão é bem diferente.

Você já deve ter ouvido falar que o conteúdo é a principal estratégia da otimização.

Acredita que essa atualização constante é fácil?

Não é.

Geralmente isso produz algumas respostas como essas:

  • Não tenho tempo;
  • Não tenho idéia sobre o que escrever;
  • Ninguém vai se interessar pelo que tenho a oferecer.

É interessante imaginar que as mesmas pessoas que dizem: “Ninguém vai se interessar pelo que tenho a oferecer” ou “Não tenho idéia do que escrever” são capazes de descrever o produto/serviço que tem durante duas horas em uma festa e torná-lo muito interessante.

Em alguns casos o problema é “escrever” e isso, acreditem, pode ser um problema passageiro, falta de inspiração, falta de tempo, falta de assunto ou, o que é muito comum, falta de paciência ou jeito para escrever.

Seja qual for o problema, os mecanismos de busca não vão entender, acredite em mim.

Eles não se importam se você está doente, na TPM ou se simplesmente prefere matemática.

Os mecanismos de busca querem movimentação no site, atualização constante, material novo para oferecer a seus usuários.

Se você não produz isso, esqueça qualquer chance de se destacar.

Então o que fazer quando você não tem nada para dizer, mas precisa que o site esteja atualizado?

Como conseguir um bom material para otimizar o seu site?

Eis uma lista de como conseguir um material razoável para começar:

Tenha uma seção de perguntas e respostas

Pode parecer simples demais para ser verdade, mas não é.

Você não imagina a quantidade de pessoas, cliente e futuros clientes, cheios de dúvidas.

Responder a essas dúvidas gera um conteúdo instantâneo.

Experimente usar um formulário no site, estimule as pessoas a enviarem suas perguntas e utilize-as para um excelente post de interesse dos clientes.

Os clientes vão gostar, até mesmo esperar por suas respostas e possivelmente compartilhar as explicações mais interessantes.

E ainda é provável que você consiga algumas vendas.

Aproveitando para otimizar

Quando for responder às questões enviadas pelos clientes, aproveite para colocar links relevantes para páginas dentro do seu site que estejam relacionadas à sua resposta.

Procure aproveitar para utilizar o máximo de palavras chave possíveis.

Especificação de produtos

Se você vende, por exemplo, computadores, procure aproveitar para atualizar as palavras chave nas especificações de produtos.

Mais uma vez use links, experimente criar páginas que contenham maiores detalhes sobre o produto.

Aproveitando para otimizar

Procure utilizar HTML.

É claro que inserir os arquivos em PDF é muito mais fácil e o seu webdesigner pode até torcer o nariz, mas, acredite em mim, você vai preferir HTML.

Só assim você poderá controlar e atualizar tag titles, links e etc.

Em último caso, você pode optar por inserir “também” uma versão em PDF para impressão.

Se você for usar o manual do fabricante, procure reescrevê-lo sempre que possível, utilize suas próprias palavras e, claro, não se esqueça das palavras chave.

Utilize vídeos e Podcasts transcritos

Publique a versão transcrita no seu site em forma de artigos, ou coloque-os na mesma página dos vídeos.

Se você utiliza algum tipo de curso de treinamento, manual de usuário ou de instruções em vídeo a transcrição é uma excelente forma de escrever conteúdo novo, sem ter que quebrar a cabeça.

Edite a transcrição, lembre-se de que muitas vezes a versão falada é mais informal e que em um vídeo algumas expressões faciais não podem ser transcritas.

Ajuste a linguagem escrita de forma a que a transcrição não fique incoerente ou informal demais. Não se esqueça das palavras chave!

Lembre-se também dos links. Se uma transcrição cita algum produto específico do site, insira um link para a página do produto.

Aproveite e utilize links também da sessão de perguntas e respostas para alguns tutoriais.

Por enquanto é isso, espero ter ajudado de alguma forma.

Boa sorte!

Posts relacionados:

Erros na otimização de sites

Perguntas que toda pequena empresa deve fazer sobre Otimização

Otimização: Termos usados e seus significados

A Pirâmide de sucesso da Otimização de Sites 

Quando o vídeo é mais do que uma simples opção de Marketing

Youtube no alvo

Algumas imagens falam mais do que mil palavras… Quem nunca ouviu esta frase? E quem discordaria disso?

Se você tivesse que optar entre rádios, jornais ou TV, para divulgar sua campanha de marketing, qual seria a sua escolha?

No livro “Não me faça pensar” de Steve Krug, ele fala sobre a falta de hábito dos consumidores em ler tudo o que está diante deles. Fala sobre o fato de estarmos acostumados a passar os olhos nas manchetes de jornais e selecionar apenas o que nos interessa, descartando todo o resto.

Mas isso não acontece com as propagandas da TV, certo?

Bem, algumas realmente são irritantes, mas em sua maioria (a publicidade brasileira é reconhecidamente uma das melhores do mundo) as propagandas na TV são divertidas e marcantes.

Não é que você não possa criar campanhas de marketing maravilhosas para a imprensa escrita, mas a verdade é que mesmo as campanhas em revistas e jornais exigem algo que prenda a atenção.

De preferência uma imagem.

Então a propaganda ideal é aquela que o consumidor pode acompanhar sem ter que fazer nenhum esforço.

Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim lançaram um site de compartilhamento de vídeo, eles acreditavam que este tipo de site poderia fazer sucesso entre os usuários da internet.

Hoje, cinco anos depois, o Youtube é o terceiro site mais visitado do mundo.

Por quê?

Se você tem um negócio online, precisa conhecer sua área. Onde você está divulgando seu produto? Que ferramentas você está usando? Que tipo de consumidor você quer alcançar?

Este tipo de pergunta já deve ter passado por sua mente diversas vezes, (ou pela mente de sua equipe de marketing).

Como gestora de Mídias Sociais, não posso deixar de ficar encantada com as possibilidades oferecidas pelo Youtube, é não só por ele ser o terceiro site mais visitado do mundo.

A verdade é que as pessoas, consumidores, gostam de imagens e se essa imagem for mais que uma simples foto, melhor ainda.

As pessoas gostam de vídeos, é por isso que a propaganda na TV é a mais cara de todas.

O consumidor pode até detestar a publicidade, mas uma vez que tenha visualizado o vídeo, ele vai se lembrar, nem que seja para citar como um dos piores que já viu.

No Youtube, quando você procura por um vídeo, um clipe ou tutorial, algo para distrair ou algo recomendado por amigos. Você assiste ao vídeo e então vê, do lado direito da tela, mas uma série de vídeos relacionados. Isso pode te levar a gastar muito mais tempo do que o previsto.

Para um comerciante online isso é o mais desejado.

E quando este vídeo se torna um viral? Como no caso da Luiza? É uma chance única de conseguir alcançar uma quantidade enorme de usuários.

E o que tudo isso tem a ver com a otimização?

Tudo.

Estar na base de dados do Youtube é uma forma certeira de conseguir destaque nas páginas de pesquisa.

Fazer um vídeo otimizado é mais uma forma de ser encontrado pelos mecanismos de busca. Interessante, não é?

Além da vantagem de conseguir atingir consumidores que não tem paciência para ler longos artigos (como este), você ainda pode melhorar sua posição nas SERPs.

A união entre o marketing em Redes Sociais e o marketing em vídeo pode ser considerada uma das melhores formas de você melhorar seu posicionamento nos mecanismos de busca, além, é claro, da publicidade em si.

Muitos profissionais de SEO ainda não se deram conta das possibilidades oferecidas pelo Youtube. Aproveite este mercado ainda novo e crie alguns vídeos de seus produtos!

Boa sorte!

Propaganda Eleitoral – Como não perder tempo e dinheiro

Tempo é dinheiro

O desperdício de dinheiro em propagandas não efetivas é um erro a ser evitado durante as campanhas. Primeiro porque ninguém, em um período como este, pode se dar o luxo de jogar dinheiro fora. Segundo, propagandas ruins podem comprometer de forma arriscada uma campanha.

O ideal é que as propagandas eleitorais sejam testadas antes de serem expostas ao público, mas é muito raro as equipes de marketing fazerem isso.

Meu conselho? Reúna um grupo de colaboradores, amigos e familiares e peça-os que assistam à propaganda. Ouça o que eles tem a dizer, registre as críticas construtivas e repense sua propaganda.

É por isso que recomendo que a campanha comece antes do período imposto pela Lei, para que você possa ter tempo de testar todo o material publicitário e não corra o risco de, por causa de um pequeno erro de digitação, seja obrigado a retardar sua campanha para compor um novo material.

Muitas das propagandas veiculadas durante as campanhas políticas são um lixo, um desperdício de dinheiro e do tempo do eleitor.

O pior é o estrago que essas propagandas causam na imagem do político, alienando uma grande parte dos eleitores.

Apenas uma pequena parte desse tipo de propaganda consegue realmente chamar a atenção do eleitor e causar um impacto favorável. (essas, com certeza, foram muito bem planejadas antes de serem expostas ao público).

Mas, então, o que funciona?

É impossível conseguir prender a atenção dos eleitores por mais de 30 segundos.

É verdade, a única coisa boa que o brasileiro fala sobre as propagandas políticas é: “Graças a Deus acabou!”.

Em sua maioria, no horário político, as televisões são desligadas.

No caso de eleições municipais, cujas propagandas na TV são raras, a coisa fica ainda pior.

Imagina a cena, um bebê doente acaba de adormecer, a mãe, exausta da noite em claro, se deita para descansar e, exatamente neste momento, um carro de som se aproxima, o volume alto o suficiente para acordar alguns morto.

O bebê acorda, começa a chorar, a mãe se levanta assustada…

Acredite, ela vai amaldiçoar você. Principalmente na hora de votar.

Com esse problema de foco e irritação generalizada causada pelas propagandas em rede nacional, se você conseguir que o seu futuro eleitor preste atenção nas duas primeiras frases que disser, sinta-se feliz e aproveite.

Aproveite para usar essas duas frases como um gancho, prenda a atenção dele com duas frases e você terá chance de ter sua atenção durante toda a propaganda.

Iniciar a propaganda com “meus amigos”, “brasileiros e brasileiras”, e qualquer um desses cumprimentos clichês é perder a primeira parte de espectadores.

Eles não são seus amigos, muito menos têm alguma dúvida sobre suas nacionalidades.

Utilize este momento para inserir uma frase que os sintonize com o seu programa de campanha, que os faça olhar para você com interesse.

“A água do planeta não está acabando”.

Opa! Como assim?

Frases de efeito, que causem surpresa, choque ou incredulidade são uma excelente opção.

“O município receberá um milhão em verbas no próximo ano”.

Sério? Como? De onde virá essa verba?

Não invente histórias, mas um profissional de marketing pode transformar uma simples notícia em algo digno de interessar o eleitor.

Não utilize recursos visuais a menos que seja para enfatizar a questão.

Eleitores gostam mesmo é de ver o candidato diante da câmera, olho-no-olho, falando sobre suas idéias, sua visão, seu objetivo na política.

Perguntas retóricas…

Pense da seguinte forma: Nada pode ser pior do que não ter nada a dizer e insistir em falar.

Não faça perguntas, os eleitores não estão interessados em suas próprias opiniões, ou pelo menos, não estão interessados em assistir a uma propaganda eleitoral para expressarem suas opiniões.

Perguntas retóricas podem levar o eleitor a pensar:

1 – Você não tem opinião própria;

2 – Você não tem conhecimento sobre o assunto;

3 – Você não sabe fazer o seu serviço.

Lembre-se, a propaganda política é uma ciência e, embora muitos candidatos acreditem que basta expor sua imagem para conquistar votos, a verdade é que tudo, absolutamente tudo em uma campanha política exige planejamento e uma boa estratégia.

Como ganhar 1 milhão de dólares em 24 horas no Facebook

Este hotel da Irlanda conseguiu aumentar seu rendimento em cerca de 1 milhão de dólares em 24 horas com uma promoção que utilizou apenas o marketing viral do Facebook.

Inacreditável? Talvez, mas o Roe Park Resort vem incrementando cada vez mais sua publicidade na Rede Social mais utilizada no mundo.

Para se ter uma idéia, no caso da imagem abaixo, o anúncio recomenda que o hóspede apresente o anúncio na recepção do hotel para obter o desconto.

Promoção Roe Park Resort

A contagem era feita a partir da requisição de envio do e-mail da promoção.

Agora analise a imagem abaixo:

27.653 pessoas solicitaram o cupom de desconto, isso multiplicado por 42,50 euros…

Essa oferta durou 24 horas, o suficiente para o hotel faturar mais de 1 milhão de dólares.

Para conseguir o desconto a pessoa precisava apenas imprimir ou apresentar a página da oferta no telefone (imagino que acessando o Facebook no próprio hotel na hora de se registrar, ou dando Print Screen).

O motivo de esta promoção ter sido tão lucrativa para o hotel foi o Marketing Viral do Facebook.

Eu entrei na página porque li uma matéria sobre o assunto, outros receberam por feeds, outros ainda receberam e-mail, mensagens ou viram compartilhamentos de amigos falando sobre a promoção.

A grande vantagem deste tipo de promoção sobre os grandes sites de compras coletivas é que você não precisa fazer inscrição em lugar nenhum, basta clicar para resgatar a oferta.

A oferta é enviada para o seu endereço de e-mail (que já está cadastro no Facebook) e então basta imprimir ou salvar em seu celular e apresentar no hotel.

Agora imagine que você é proprietário de um hotel, você já pensou ou até já participou de uma promoção em sites como o Peixe Urbano.

Se este é o caso, você sabe que precisa vender uma promoção por metade do preço de uma diária normal para conseguir uma boa promoção. Além disso, é claro, tem a comissão do site, que pode chegar a 30% do valor da diária. O que reduz consideravelmente os seus lucros, certo?

Então imagine-se criando sua própria promoção no Facebook, gratuitamente. Isso te faz pensar, certo?

E neste caso, se por acaso pensar que “já que não tenho que ficar limitado aos valores de um site de compras coletivas, posso fazer a promoção um pouquinho mais cara…” esqueça.

Não será assim eu conseguirá um bom Marketing Viral. Ninguém divulga coisas caras.

Mas vamos pensar da seguinte forma: O Roe Park Resort possui spa, piscina coberta, campo de golfe… Quer conhecer? É só clicar no link: Roe Park Resort

E com tudo isso o custo de uma diária promocional é o equivalente a R$ 107,25.

Quanto você pretendia cobrar pela sua diária?

Enfim, se você não é dono de um hotel, imagine de que forma poderá aproveitar esse tipo de oportunidade oferecida pelo Facebook, converse com sua equipe de Marketing, consulte a família (entre em contato comigo), mas não deixe de começar logo sua promoção via Facebook.

Aproveite e boa sorte!

Dicas para uma boa campanha política online – Parte II

Interatividade nas campanhas políticas onlineInteratividade em sites de campanha

1.   Inscrição de e-mails (feeds).

O sistema de RSS serve para que seu eleitor possa receber um resumo de todas as atualizações de seu site, sem que você precise enviar e-mails. O eleitor cadastra seu e-mail e recebe automaticamente qualquer atualização do site ou blog.

2.   Não deixe de conectar seu site a todas as Mídias Sociais.

Um link ou botões que liguem seu site às Mídias Sociais são importantes para que os visitantes tenham a oportunidade de se vincular e apoiar sua campanha.

3.   Pesquisas e enquetes.

Para candidatos com orçamentos limitados, as pesquisas online podem ser de grande ajuda para incrementar um plano de campanha política.

A maioria das pessoas não se importa de participar, desde que a pesquisa não tome tempo demais e que seja, de preferência, de múltipla escolha.

É uma excelente forma de se manter atualizado sobre a opinião pública.

4.   Mapa distrital.

Ter um mapa do distrito no site agrada os eleitores.

Procure usar um mapa atualizado, caso o Google não possua informações coerentes sobre seu município.

Principalmente, antes de inserir um mapa do Google Maps, certifique-se de que ele retrata seu município de forma correta.

5.   Vídeos.

Vídeos são agradáveis a todos os tipos de eleitores. Além de poupá-los de ler, coisa que não são todos que gostam. Os vídeos mostrar o candidato e torna a campanha mais direta.

Mas não deixe de inserir vídeos mostrando a situação do município, seus problemas e belezas.

Principalmente, não se esqueça de facilitar para o eleitor o download do vídeo.

6.   Participação

Esse é talvez o melhor de todos os sistemas interativos.

Mantenha no seu site um espaço para comentários, críticas, perguntas, sugestões e elogios.

Não se esqueça de monitorar esse espaço diariamente e não demore a responder as críticas, isso conta ponto a seu favor.

7.   Crie eventos, estimule a participação.

Existem outras formas de manter o eleitor interessado, promova-as.

É importante que o seu site esteja em constante movimento, que as pessoas estejam sempre buscando nele coisas novas.

Tem alguma dúvida? Peça mais informações no nosso site: Sua Campanha.com

Boa sorte!

Dicas para uma boa campanha política online – Parte I

Campanha Política online

 

Coisas que um candidato nunca deve fazer online

1.   Não conte com a privacidade.

Em primeiro lugar, esqueça qualquer tipo de privacidade, se quer isso, saia da política ou, pelo menos, não inicie uma campanha online.

Lembre-se de que tudo o que você postar será de domínio público, então pense bem se quer realmente que seus eleitores ou adversários tomem conhecimento do assunto antes de postá-lo.

2.   Não finja ser o que não é.

Acredite, isso acontece com muito mais frequência do que você imagina.

Um candidato ou uma equipe de marketing (às vezes até com o intuito de ajudar) cria um ou vários perfis para participar de fóruns de discussão, promover os perfil do candidato ou prejudicar seu adversário.

Se você for pego, será o único prejudicado, então, não faça isso.

3.   Não tente excluir ou fazer desaparecer um conteúdo após ter sido postado.

Não é exatamente um crime fazer isso, mas pode ter dois efeitos preocupantes: 1) Despertar a atenção para o fato (a menos que você faça isso publicamente), 2) Instigar seu adversário a falar mais e mais sobre o assunto.

4.   Não deixe o seu perfil incompleto

O seu perfil em todas as Rede Sociais, deve estar totalmente preenchido, com descrição, datas, site e etc.

Seu eleitor quer detalhes sobre sua vida, quer conhecê-lo. Ofereça isso a ele da melhor e mais completa forma possível ou ele poderá se perguntar o que você tem a esconder.

5.   Não use spam

Acredite, encher a caixa de e-mail do seu eleitor com e-mails inúteis não o conquistará.

Além do mais, se o eleitor classificar seus e-mails como spam, ele poderá perder alguma informação útil para ele.

Procure enviar apenas conteúdo útil e que interesse a ELE, não a você.

Você não quer terminar com fama de chato, certo?

6.   Não exagere no compartilhamento de informações

Pense diversas vezes antes de compartilhar alguma informação, se você não tem certeza de que o assunto é relevante, não compartilhe.

Melhor não errar por excessos em casos como este.

7.   Tenha um plano estratégico

Algumas pessoas podem acreditar que uma campanha política só precisa de um candidato, uma equipe de cabos eleitorais e uma boa conversa para uma eleição vitoriosa.

S você acredita nisso também, reveja seus conceitos.

A estratégia é metade da vitória em uma campanha política tradicional, certo?

No caso de uma campanha online, a estratégia é a única forma de você não acabar prejudicando sua própria campanha e oferecendo de bandeja a vitória ao seu adversário.

Tem alguma dúvida? Peça mais informações no nosso site: Sua Campanha.com

No próximo post falaremos sobre como adicionar interatividade ao seu site de campanha e conquistar a participação dos seus eleitores com isso.

Boa sorte!