Você sabe seduzir seus clientes?

cupido1

É claro que quando você tem um produto você precisa vendê-lo, mas de que forma você está fazendo isso?

Não adianta, por exemplo, tentar vender peça de trator para dentistas ou instrumentos de tratamento dentário para fazendeiros, certo?

É importante manter o foco em seu público alvo ao invés de atirar para todos os lados.

Além disso, você tem que dizer ao cliente o que você tem a oferecer e de que forma isso irá beneficiá-lo.

Simples, não é?

Sim e não.

Você precisa conhecer seu público, saber onde encontrá-lo na internet, saber como chamar sua atenção e tornar seu produto ou serviço atraentes o bastante para cativá-los.

Conhecer o público-alvo é meio caminho para saber como oferecer seu produto, texto, imagens, vídeos, tudo precisa ser atraente o bastante para não apenas chamar a atenção, mas despertar o interesse.

1ª Opção

Quando meu filho era criança eu o levei ao pediatra e expliquei que ele não comia direito, o pediatra perguntou: Ele come bolo? Eu disse que sim, claro. Ele come frutas? Novamente concordei. Ele toma leite? Suco? Come queijo? Presunto? Sim, sim. Então ele não come o que a senhora quer que ele come, certo? Experimente dar a ele o que ele quer comer.

Depois disso, na hora da refeição, eu abria a geladeira e perguntava: O que você quer comer? Ele escolhia frutas, queijo, presunto, leite… Vocês tem que admitir que é uma dieta bem saudável.

Então que tal fazer o mesmo com seus clientes? Deixe-os dizer a você o que eles querem, como e quando querem.

2ª Opção

Outra tentativa que fiz mais tarde com meu filho foi tornar a comida mais atraente, fazer bolinhos de arroz decorados com flor de tomate, ovos em forma de coração e etc.

Esta é outra forma de cativar sua audiência, torne seu produto ou serviço mais atraente, enfeite-o, renove-o, mostre-o de uma forma diferente.

Você vai descobrir que mesmo os clientes mais antigos vão se sentir curiosos a respeito de um produto que eles até já possuem, mas que estão vendo sob nova perspectiva.

Tornando um produto atraente

Se você vende produtos que já são conhecidos vai precisar de uma nova forma de vendê-los para sair na frente da concorrência. Uma opção é descrever de forma mais atraente o que o produto oferece de vantagens para o cliente.

Muitas empresas acreditam que por venderem um produto famoso ou pelo menos conhecido no mercado, não precisam se esforçar muito, na verdade quando você vende um produto conhecido a sua concorrência é muito maior e isso faz com que você precise muito mais de boas estratégias de marketing do que se você vendesse um produto próprio e exclusivo.

Ofertas, promoções e preços melhores são ótimas formas de atrair os clientes, mas, além disso, você pode expor o produto de uma forma diferente.

Muitas vezes na hora de escolher o produto, um consumidor se lembra de um detalhe específico que viu sobre um produto similar e acaba optando pelo outro produto.

É para isso que são feitas as propagandas, para fazer o consumidor se lembrar do produto na hora certa.

Torne sua campanha de marketing um aperitivo para seu cliente e ele se lembrará de você na hora que precisar do seu produto.

É claro que é muito mais fácil vender algo a um cliente que já está procurando por um produto como o seu, mas muitas vezes a necessidade não é o motivo pelo qual o cliente compra um produto.

Uma frase que sempre cito aos meus clientes é: “Há muito mais dinheiro para quem faz o marketing dos produtos do que para quem fica só na produção. A Nestlé, uma companhia da Suíça, já ganhou muito mais dinheiro com café do que todos os brasileiros que plantam café juntos”. (Al Ries)

No entanto, não se esqueça de que ao prometer algo a um cliente, ao seduzi-lo com a promessa de melhor preço, melhor qualidade ou entrega mais rápida, cumpra sua promessa, ou você corre o risco de ter que lidar com reclamações e críticas nas Mídias Sociais. Isso é mais importante do que qualquer técnica de marketing,

E você utiliza alguma técnica específica para seduzir seus clientes? Quer nos contar qual é?

Boa sorte!

Você também pode gostar:

Marketing de Conteúdo – A aposta para 2013

Entendendo a relação entre Otimização e Conteúdo

Marketing de Conteúdo – Não cometa estes erros

Conteúdo, porque isso é tão importante? 

Anúncios

Marketing Digital, porque parece tão complicado?

marketing-digital

No começo a pergunta era: “O que é Marketing Digital”?

Esta pergunta levou algum tempo e diversos post por marte dos especilistas em Marketing Digital, para ser respondida.

Então veio uma nova pergunta: “Qual a melhor forma de divulgar um site na internet”?

Esta criou uma série de discussões a respeito do assunto, especialistas em Marketing afirmavam que uma campanha no Google Adwords era a melhor forma de divulgação, enquanto os especialistas em SEO, afirmavam que o melhor era otimizar o site para que ele fosse divulgado gratuitamente nos mecanismos de busca.

Atualmente a pergunta mais pertinente é: “O que devo fazer para que a minha campanha de Marketing Digital tenha bons resultados”?

Não há nada de complicado ou mágico em uma boa campanha de Marketing Digital, apenas boas técnicas, um bom acompanhamento e estratégias bem específicas.

Mas antes de se preocupar com “como sua campanha está sendo vista” preocupe-se com o objetivo dela.

Não adianta criar uma excelente campanha se você mesmo não sabe extamente o que quer dela.

Vendas, divulgação, tráfego…

Se o seu objetivo é tudo isso, a campanha provavelmente não vai funcionar direito.

Vendas, divulgação e tráfego podem estar intimamente relacionados, mas você não vai conseguir os três se não mirar em um deles de forma específica.

Então a primeira coisa a fazer é definir seu objetivo.

Vendas

O que você precisa fazer se o seu objetivo é vender um produto específico?

Em primeiro lugar, não adianta trazer o visitante até o seu site e o deixar perdido na página principal para que busque o produto por conta própria. Ele provavelmente vai acabar desistindo (em uma porcentagem de 6×5 para mais).

Então selecione o produto, ou produtos, nunca mais do que três e sempre diferentes uns dos outros, por quê?

Se o visitante chega ao seu site por causa de um anúncio de uma TV LCD 42 polegadas da marca X e encontra mais três modelos das marcas W, Y e Z, ele pode ficar na dúvida e acabar decidindo procurar em um site que não o confunda.

Então selecione, por exemplo, uma TV, um DVD e um Refrigerador. É muito pouco provável que o visitante se sinta confuso neste caso, mas é possível que acabe levando a TV e o DVD por estarem juntos e em oferta.

Crie uma Landing Page (Página de Conversão, ou de Aterissagem se você preferir) de forma que o visitante caia diretamente na página que lhe interessa e não tenha que ficar procurando o produto do anúncio.

Divulgação

Você precisa que as pessoas coneçam sua marca, produto ou serviço?

Ninguém faz nada de graça, pelo menos não com frequência ou não muitas pessoas, então se o seu objetivo é estimular as pessoas a divulgarem seu site ofereça algo.

Tudo depende da área em que você atua, não é preciso grande coisa para estimular seus clientes, um e-book, um brinde, um desconto…

A divulgação expontânea de um site pelos clientes depende exclusivamente de ele oferecer bons produtos, bons serviços e/ou um pequeno estímulo.

Se o seu objetivo é divulgar, não basta que seu anúncio seja exibido em cada página do Google, se você espera apenas isso, vai se decepcionar, pois divulgação boa é aquela que é feita não apenas por anúncios, mas pelos clientes e visitantes.

Prepare uma campanha que estimule as pessoas a compartilharem seu anúncio, dessa forma a divulgação será completa.

Tráfego
O tráfego em si é o mais fácil de conseguir e na maioria das vezes é um objetivo secundário, mas se você apenas deseja que as pessoas entrem e conheçam seu site, sua campanha é relativamente fácil de gerir.

Sua campanha deve ser direta e sem muitos floreios, você quer que o usuário siga uma direção, basta indicar o caminho e pronto.

É claro que para entrarem no seu site eles precisam de um objetivo melhor, ninguém segue uma estrada apenas por seguir, eles a seguem para alcançar um objetivo, para apreciarem a paisagem ou para se divertirem no caminho, mas nunca apenas pelo caminho em si se ele não tem nada a oferecer.

Não basta você dizer “venha conhecer nosso site” pois a primeira coisa que passa pela cabeça do usuário é: “Porque eu faria isso?”

Sim, por quê? Você não entra em uma loja apenas por entrar, entra porque algo lhe chamou a atenção na vitrine e você quer ver mais de perto, porque alguém lhe disse que aquela loja tinha algo que poderia lhe interessar ou porque os preços eram bons.

Muitas vezes quando o vendedor vem atender, você apenas diz: “Estou apenas olhando.”

Mas o que deve importar para o proprietário da loja é que você chegou até ali.

Então, para conseguir tráfego para o seu site tudo o que você precisa fazer é unir a estratégia de venda e divulgação.

O resto… Acontece naturalmente.

Boa sorte!

Online com sucesso

chave-do-sucesso

Existem várias formas de você iniciar um negócio online:

  1. Criar um blog;
  2. Utilizar o Mercado Livre;
  3. Abrir uma loja virtual;
  4. Criar um site gratuito em um portal como o Wix;
  5. Criar seu próprio site ou e-commerce

Não importa qual dessas opções você escolha, é preciso que você tenha consciência de alguns detalhes que vão facilitar bastante o seu sucesso online.

Clientes

O seu produto pode ser inovador e de excelente qualidade, o seu site pode ser moderno e bem elaborado, no entanto se você não conseguir alcançar e conquistar clientes, de nada te servirá.

Existem diversas formas de se conquistar clientes, e-mail marketing, Google Adwords, Mídias Sociais, anúncios em sites de classificados e etc. Você pode escolher algumas dessas opções e começar sua campanha de marketing.

Sem clientes você com certeza não poderá seguir adiante, certo?

Vendas

Você conseguiu, através de uma ou todas as opções acima e mais algumas que não citei um número excelente de visitantes em seu site. Ótimo!

Mas visitantes não são clientes, ainda. Você precisa de uma tática para convertê-los e essa tática pode não ser tão fácil quanto você espera ou deseja.

É preciso que você deixe claro ao visitante como ele deverá agir, tornando fácil para ele comprar, compartilhar, fazer download ou seja lá o que você estiver oferecendo.

Mantenha todo o processo fácil e rápido de forma que o visitante não desista no meio do caminho, afinal, ele já chegou até aqui, não é mesmo?

Formas de pagamento

Já tendo conquistado o cliente você não quer que ele desista apenas porque não consegue entender a forma de pagamento, certo?

Você também não quer que o dinheiro acabe se perdendo no processo.

Minha sugestão é que utilize as formas mais fáceis de pagamento, como cartões de crédito, transferências ou boletos bancários.

A vantagem dos cartões de crédito é que, além de ser uma forma garantida para vocês, ainda estimula o cliente a agira.

Mas não se esqueça de oferecer outras formas de pagamento, pois nem todo mundo confia em fornecer dados de seus cartões na internet.

Entrega

O cliente pagou, agora cabe a você convencê-lo a voltar mais vezes a seu site para novas compras, como fazer isso?

Preocupe-se em cumprir o prometido, tenha certeza de que o cliente possa acompanhar a entrega do produto, seja pelos correios ou através de transportadora.

Entregue exatamente o prometido e faça-o de forma rápida, para que o cliente não se sinta lesado.

Pós-venda

É aqui que muitas empresas perdem os clientes.

Uma vez tendo vendido o produto se você se esquece do cliente ele provavelmente vai se esquecer de você também.

Forneça suporte ao produto, ofereça em seu site um meio de comunicação entre o cliente e a empresa de forma que ele saiba que se precisar poderá contar com você.

Um serviço de 0800, chat online, formulários de reclamações ou dúvidas, tudo isso oferece ao cliente a segurança de poder contar com sua empresa caso precise.

Deixe claro para ele que o suporte estará à disposição caso precise.

Confiança

Esse tipo de relacionamento é importante para você conquistar a fidelidade do cliente, ele precisa confiar em você, nos serviços de sua empresa.

Algumas formas de se conseguir isso em um primeiro momento são postagens de outros clientes, com recomendações e a apresentação de certificados de qualidade.

Mídias Sociais

Uma vez que você tenha clientes satisfeitos você pode aproveitar as Mídias Sociais para estimulá-los a divulgar seus produtos e ajuda-lo a conquistar novos clientes.

Mais do que nunca as Mídias Sociais são o ponto forte da propaganda direta.

Crie perfis online e aproveite para divulgar novos produtos para antigos clientes e antigos produtos para novos clientes.

Boa sorte!

Links relacionados:

Nossos agradecimentos…

Tire seu site do estado de coma em que ele se encontra!

Marketing gratuito na internet

Empresas nas Mídias Sociais…

Algumas idéias de promoções

Promova sua pequena empresa

17 dicas para o sucesso de sua nova empresa

Novas-empresas

Não estou oferecendo nada milagroso; apenas algumas dicas para você manter em mente enquanto planeja abrir uma empresa.

1. Tire um tempo para analisar se você realmente está decidido a todo o sacrifício que implica abrir uma empresa. Algumas pessoas acabam preferindo um emprego garantido e uma renda fixa.

2. Antes de arriscar em um novo empreendimento, certifique-se de que suas finanças pessoais não serão afetadas caso a empresa demore um pouco mais do que o previsto para deslanchar.

3. Escolha a sua área de atuação com cuidado. Muitas vezes escolhemos abrir uma empresa em uma determinada área apenas porque é o que está na moda ou o que aparentemente está rendendo mais. Acredite, por mais que o setor escolhido seja lucrativo, se você não tiver realmente vocação para isso vai acabar enfrentando muito mais obstáculos do que se escolher algo que realmente goste de fazer.

4. Faça um plano de negócios. A implantação de um plano de negócios é importante para que você tenha uma noção do crescimento ou não crescimento de sua nova empresa. O plano de negócios evita a maioria das surpresas desagradáveis.

5. Tente evitar financiamentos e empréstimos, esta é uma forma complicada de começar uma empresa. Se puder tente começar da forma mais simples e com seus próprios recursos.

6. Durante os primeiros meses, esteja aberto a novas experiências, aprenda o máximo que puder sobre sua área de atuação, se você é especialista na área, lembre-se de que mesmo os maiores experts em qualquer área sempre tem algo a aprender.

7. Venda… Nenhuma empresa cresce sem vender e para isso você precisa de uma boa estratégia de Marketing. Procure utilizar os meios mais baratos (de preferência gratuitos), mas não se esqueça de que sem um bom plano de Marketing seu produto acabará esquecido nas prateleiras.

8. Interaja. Não importa o quanto você seja ou esteja ocupado, procure dedicar algum tempo para conhecer seus clientes, eles são o ponto principal de sua empresa.

9. Não ignore um cliente insatisfeito. Principalmente no caso de uma empresa nova, é muito importante que você procure resolver qualquer problema que surgir com clientes. Nos dias de hoje, com todas as Mídias Sociais à disposição, a insatisfação de um cliente pode se tornar um grande problema para você.

10. Mantenha a qualidade de seus produtos. Em muitos casos uma pequena empresa é capaz de produzir um produto de primeira qualidade que conquista os clientes de imediato, o problema é que de acordo com o crescimento da empresa, o aumento da quantidade de clientes, a demanda, tudo isso pode acabar afetando a qualidade do produto. Não deixe que isso aconteça. Se você começar a perder cliente por causa da queda na qualidade dos produtos, será muito difícil recuperá-los depois.

11. Tenha em mente a rentabilidade da empresa antes de começar utilizar os ganhos em gastos pessoais. É preciso que sua empresa tenha capital de giro, sem isso você vai acabar fechando as portas.

12. Tenha uma boa equipe. Certo você vai começar uma micro empresa sozinho ou com a ajuda de um parente, mas lembre-se que ao começar a crescer é muito importante que você selecione bem seus colaboradores. Às vezes é melhor gastar um pouco mais por um profissional competente do que ter que remediar uma situação difícil causada por um incompetente.

13. Parcerias. Procure parceiros, não financeiros, mas que possam te dar conselhos ou até mesmo trabalharem em conjunto com você. Se eles forem experientes ainda poderão evitar que você cometa alguns erros desnecessários.

14. Trate seus fornecedores como trataria seus clientes, eles também serão seus parceiros.

15.  Conheça todos os possíveis benefícios que você pode conseguir como micro empresário, converse com seu contador ou busque a ajuda do SEBRAE.

16. Não ignore as Leis. Às vezes pode ser mais fácil ou pode parecer inconsequente ignorar uma determinada Lei, mas acredite, se você pretende crescer, cedo ou tarde essa Lei vai cobrar sua atitude anterior ao ignorá-la.

17. Rápido, bom ou barato. Escolha dois e leve sua oferta muito a sério. Acredite, ninguém consegue fornecer as três coisas ao mesmo tempo. E você não quer perder clientes por não poder cumprir com sua palavra.

Espero ter ajudado.

Boa sorte!

Termos que todo empresário online deve conhecer

OTIMIZAÇÃO-DE-SITES

Se você é um empresário ligado aos serviços de Marketing Online já deve ter ouvido uma quantidade enorme de siglas como SEO, SEM, SMO e etc.

Mas você realmente sabe o que elas significam? Elas fazem sentido para você?

Quando pesquisa sobre otimização e se depara com SEO, você sabe o que significa?

E Keywords? PPC?

Se você pretende ou já está implantando uma campanha de Marketing Online é preciso que tenha uma noção mínima sobre as diversas siglas que envolvem esse sistema, então aqui estão algumas definições que podem ajudar você.

Otimização de sites (SEO – Search Engine Optimization)

A Otimização (SEO) se refere a uma série de estratégias implantadas para aumentar o tráfego do seu site utilizando os resultados das pesquisas dos mecanismos de busca. É um projeto de longo prazo e com um resultado mais duradouro que qualquer outro sistema de Marketing.

A otimização inclui estratégias como:

  • Implantação de palavras chave;
  • Otimização das Meta Tags;
  • Otimização das imagens do site;
  • Backlinks e etc.

Marketing de Conteúdo

O Marketing de conteúdo se baseia em desenvolver um conteúdo relevante e que seja compartilhado, de forma a divulgar a marca/produto/serviço e criar popularidade em torno dela.

O objetivo é que com a divulgação o aumento do número de cliente e das vendas seja automático.

Otimização das Mídias Sociais – (SMO – Social Media Optimization)

A otimização das Mídias Sociais é o processo complementar da otimização de site e que visa à utilização das Mídias Sociais para aumentar tráfego para o seu site e divulgar sua marca/produto/serviço.

Este processo pode incluir Redes Sociais, vídeos, feeds, bookmarking e outros sistemas de Mídias Sociais.

Marketing nas Mídias Sociais – (SMM – Social Media Marketing)

Uma estratégia final de marketing que utiliza as Redes Sociais como Twitter, Facebook e outras, para a implantação de uma presença online dinâmica e interativa, com o objetivo de direcionar o tráfego para o site e desenvolver um relacionamento com os clientes.

Marketing nos mecanismos de busca – (SEM – Search Engine Marketing)

Forma de marketing que visa à promoção do seu site nos mecanismos de busca de forma a aumentar sua visibilidade.

Abrangendo também uma parte do SEO, o SEM também inclui a divulgação nas SERPs (Páginas de resultados de pesquisa) através de propagandas pagas, como no caso das campanha PPC.

Pagamento por clique – (PPC – Pay-per-click)

Uma alternativa par ao SEO, o PPC é um sistema de marketing que você paga por clique, como no caso do Google Adwords.

Considerado atualmente um dos melhores sistemas de marketing do mundo, o PPC oferece diversas vantagens para campanhas online, como a escolha de público alvo, geolocalização e valor dos cliques.

Neste sistema o anunciante paga apenas quando o usuário clica no anúncio e é direcionado ao site.

Pesquisa Orgânica

As páginas de pesquisa oferecem dois tipos de resultados, os pagos (PPC) que geralmente ficam no alto e na lateral direita da página e os resultados orgânicos, resultados naturais, geralmente conquistados através da otimização do site.

Palavras chave – (Keywords)

As palavras chave são usadas para informar aos mecanismos de busca a relação entre o seu site e os termos de pesquisa utilizados pelos usuários.

São elas que ajudam o usuário a encontrar o seu site e que são utilizadas pelos mecanismos de busca para a classificação do seu site nas SERPs.

Boas palavras chave são uma excelente forma de conseguir a divulgação do seu site para o público certo.

Páginas de Conversão (Landing Pages)

As páginas de conversão são páginas que tem exclusivamente por objetivo convencer o visitante a agir como você quer, seja comprar, fazer download se cadastrar no site, etc.

Backlinks

Backlinks são links entre duas páginas da web.

Podem ser internos, ligando uma página à outra dentro do seu site ou externos, ligando o seu site a outro ou vice-versa.

Alguns dizem que os backlinks já não influenciam o posicionamento de um site nas SERPs, mas a verdade é que ainda influenciam o suficiente para serem importantes.

A qualidade de um backlink pode tornar o seu site relevante o bastante para conseguir uma boa classificação nos mecanismos de busca, uma vez que os backlink são considerados como votos de confiança entre sites…

Se tiver algo mais que queira saber ou que queira acrescentar, deixe seu comentário

Boa sorte!

Renovando o seu site para melhor

renove-o-seu-site

O seu site precisa de atualizações, sempre, mas que tal tentar uma repaginada nele? Mudar o layout, imagens, tudo.

Se o número de visitas no seu site caiu nos últimos tempos ou se o seu site tem a mesma aparência desde 1999, chegou a hora de repensar algumas coisas.

Cedo ou tarde é preciso que você renove o seu site, até mesmo pelos clientes atuais, uma mudança pode dar uma revitalizada e gerar mais movimento no site.

No então é sempre um risco também, pois o que foi sucesso em 1999 pode ser um fracasso agora, e mesmo que você decida por uma modernizada no site, ainda existe o perigo de exagerar na medida e acabar perdendo mais do que conquistando.

Não pense que é um processo rápido, pois não é. Se você pretende fazer isso por si mesmo ou se vai contratar um web designer, não importa, você precisa ter algumas coisinhas em mente antes de começar.

Comece com uma análise do seu site, faça uma lista de tudo o que você acha que pode ou deve ser mudado.

Seja detalhista e talvez, antes de começar, você possa ler o livro:

“Não me faça pensar” de Steve Krug. Este livro vai te dar excelentes noções de usabilidade.

Quando for avaliar as modificações, não pense no site apenas como um ponto final de sua campanha de marketing, mas como parte dela.

Lembre-se principalmente: “Nós levamos o visitantes até você, se você vai conquista-lo e transformá-lo em cliente, depende de você (do seu site)”.

Isso é algo ara você ter em mente o tempo todo em que estiver revisando o seu site: Ele precisa ser, antes de qualquer coisa, uma de suas estratégias de Marketing.

Analisando o seu site atual

A primeira coisa a analisar é o desempenho que o site vem tendo nos últimos tempos, número de visitantes, tipos de visitantes, conversões, taxa de rejeição, palavras chave, vendas, otimização, etc.

O acesso a essas informações é fácil, basta utilizar o Google Analytics, se não souber como fazer, converse com seu web designer.

Uma vez que estes dados estejam em seu poder, você poderá avaliar o que precisa ser modificado com mais urgência.

Liste seus objetivos com relação ao site

A simples aparência antiquada pode ser uma razão para uma mudança no layout do site, mas já que você vai fazer isso, que tal aproveitar e fazer outras mudanças?

Quando falo sobre uma aparência antiquada, não estou me referindo apenas ao layout, acredite, ainda existem na internet muitos sites sem mídias sociais.

Considero isso uma necessidade primordial atualmente.

Então já que você vai mesmo mudar o site, que tal definir alguns objetivos úteis para esta mudança?

  • Melhorar o posicionamento dele nos mecanismos de busca;
  • Começar um novo tipo de relacionamento com os clientes através das Mídias Sociais;
  • Aumentar o número de visitantes;
  • Diminuir a taxa de rejeição, etc.

Alguns desses objetivos irão depender dos outros, por exemplo, ao melhorar o posicionamento de seu site nos mecanismos de busca é mais do que provável que você aumente o número de visitas.

Defina objetivos razoáveis e claros: “Aumentar o número de visitas do site em 30% nos próximos três meses”

Dessa forma você poderá analisar os resultados de forma mais clara e objetiva.

Analise a concorrência

Seus concorrentes estão por aí, em algum lugar da internet prontos e com campanhas de marketing já em plena ação. Faça uma pesquisa, descubra de onde vêm os clientes deles, como está a campanha deles nas Mídias Sociais, etc.

Através desta análise você poderá montar uma campanha melhor ou maior do que a deles, utilizando técnicas similares ou novas, isso depende de você.

Mídias Sociais

Sim, sempre toco neste assunto.

Mas, sua campanha de marketing não terá o mesmo resultado se você as ignorar.

Os mecanismos de busca são o que há de melhor para trazer novos visitantes ao seu site, mas as Mídias Sociais são o que há de melhor para você construir um relacionamento com esses visitantes, com seus clientes e com a sociedade ao seu redor.

Você precisa desse relacionamento muito mais do que imagina e ao redesenhar o seu site, lembre-se disso. Minha recomendação é que você adicione pelo menos os botões do Facebook, Twitter e G+ em algum lugar de destaque do site.

Mas lembre-se, não adianta você ter a Mídia e não estar atuante, isso não só não vai conquistar novos clientes como possivelmente vai afastá-los.

Não perca

Ao redesenhar o seu site, tenha certeza absoluta de não estar excluindo um conteúdo importante.

Procure descobrir quais os conteúdos foram compartilhados antes de excluí-los, isso pode ser muito prejudicial.

As páginas com maior tráfego podem ser redesenhadas, mas não deve, de forma alguma ser excluídas.

Backlinks também podem ser perdidos se você excluir uma página.

Como eu disse, você precisa de uma análise detalhada antes de começar as modificações.

Lembre-se de que o seu web designer pode não entender nada de SEO, então, procure um profissional ou faça esta análise você mesmo, desde que saiba onde e como procurar.

“Seu site” x “Nosso site”

Por fim, lembre-se de que o seu site não deve ser feito para agradar a você, mas aos clientes, são eles que precisam se sentir bem e querer voltar ao site.

Então renove o seu site sem perder isso de vista, faça-o para os usuários, não para você.

Boa sorte!

Posts relacionados:

A anatomia de uma boa Landing Page (Página de conversão) para campanhas de marketing

Erros na otimização de sites

Dicas de otimização para quem não gosta de atualizar conteúdo

Perguntas que toda pequena empresa deve fazer sobre Otimização

Os 5 maiores erros em uma Loja Virtual

As vendas Online são atualmente um mercado em plena expansão, um comércio acessível no qual o consumidor começa a criar mais confiança.

Muitas vezes ouvi pessoas dizerem que tinham medo das compras online, que temiam a clonagem de seus cartões de crédito, que não confiavam nessa história de que eles não usariam seus dados depois…

Tudo isso está ficando cada vez mais para trás. Muita gente que não confiava em e-commerce começa a preferir a comodidade das compras online ao movimento dos shoppings.

Como aproveitar essa fatia do mercado da melhor forma possível?

Uma loja virtual significa uma filial aberta 24 horas por dia, sem gastos com vendedores.

As vendas online permitem que você aumente a sua área de vendas de um bairro ou uma cidade, para um estado, país ou para o mundo e isso em termos de conquista de novos clientes, não tem preço.

Mas montar uma loja virtual exige certos cuidados que vão muito além de ter um ícone de um carrinho de compras no canto superior direito do seu site.

Acreditar nisso é o primeiro erro que a maioria dos proprietários de lojas tradicionais comete.

Aqui estão alguns erros que você pode facilmente consertar, caso já tenha uma loja virtual, ou evitar cometer se estiver pensando em criar uma.

1 – Dificultar ou não facilitar o processo de contato entre o usuário e o site

Como citei antes, muitos usuários temem fazer compras online, pois uma vez que fornecem seus dados pessoais estão vulneráveis. Neste caso é ideal que você faça com que o usuário saiba que, caso haja algum problema, ele poderá entrar em contato e conversar com alguém.

Se as suas informações de contato não estiverem visíveis o bastante para deixa-lo confortável, ele pode acabar desistindo da compra.

Caso este seja o caso da sua loja virtual, inclua rapidamente as informações de contato ou coloque-as em um local onde os usuários possam identificar com facilidade. Coloque telefone, mesmo que não seja 0800, e-mail e, se possível, um sistema de atendimento online.

Quanto mais o usuário se sentir confortável, maior as chances dele, não só comprar o produto, como voltar mais vezes.

2 – Informações sobre o produto

Já falei sobre isso no post “Conteúdo, porque isso é tão importante?”, mas não custa insistir. O conteúdo é a principal ferramenta que você tem para apresentar o produto. Uma vez que o usuário não tem a chance de tocar, mover e até testar o produto, assim como não tem um vendedor para lhe explicar todas as vantagens da compra, é necessário que você ofereça uma descrição completa do produto.

Informe todas as configurações, cores, tamanho, peso, novas tecnologias, utilize frases do Manual de Instruções, se necessário, apenas não se esqueça de tornar o produto atraente além de técnico.

3 – Não dificulte a vida de seu cliente

Isso é um erro que muitas empresas cometem, tornam o processo de compra tão tedioso e longo que muitas vezes o comprador desiste no meio da compra.

Ninguém gosta de esperar em um fila para pagar por um produto e o processo demorado de finalização de compra se assemelha àquela fila de lojas em época de Natal.

Eu mesma já desisti de comprar um produto por causa disso e nem era culpa só do site, mas da conexão.

Então se você tem ou está pensando em colocar um processo longo de compra, esqueça. Opte pelo simples e rápido, suas chances de venda aumentarão consideravelmente.

4 – Sistema de busca interna

Se eu sei o que quero e não me refiro apenas a “uma barra de chocolate”, mas a “uma barra de chocolate recheado com cereja da Lindt”, espero poder acessar a busca do site, digitar o que quero e receber exatamente o que pedi.

Sendo assim, evite me oferecer tudo o que você tem cadastrado como “barra de chocolate” “cereja” e “Lindt”. E, principalmente, não me ofereça um filme chamado A Fantástica Fábrica de “Chocolates” ou o DVD da novela “Chocolate” com Pimenta.

Procure manter um sistema de busca prático e facilite a vida do seu usuário através de filtros de pesquisa.

5 – Frete

Uma das coisas que mais desestimula um cliente na Web é o custo abusivo de frete em algumas lojas virtuais. É claro que é um custo às vezes alto para a loja assumir sozinha, mas será mesmo preciso, o que parece ser o caso de alguns sites, tentar obter lucro através do custo do frete também???

Sim porque a empresa de correios é uma só (caso a loja não usa transportadora, é claro) então, neste caso como pode um site cobrar uma taxa de R$ 15,00 e outro cobrar R$ 36,00 pelo mesmo produto, mesmo sistema de envio e etc.?

O ideal também é você ter um sistema de cálculo de frete em sua loja, para que a pessoa saiba o que está pagando e quanto isso custará.

E, lembre-se, as grandes lojas estão sempre com promoções de frete grátis, principalmente para a região sudeste onde a quantidade de consumidores é maior. A concorrência aí é grande.

Por último mas não menos importante:

Não peça que o seu usuário cadastre os dados dele antes que ele tenha decidido pela compra, é claro, seria bom que este usuário deixasse seus dados para futuro contato, mas nesse caso, o que importa mais? Vender ou obter dados para um futuro e-mail marketing?